Mais Conversões

As formas mais eficientes de escrever como um copywriter profissional e ainda soar como você mesmo

Você precisa ter habilidades de Copywriter se quiser que seu negócio prospere na internet.

E fora dela também!

Por mais que ser um(a) Copywriter profissional não esteja em seus planos, você vai precisar aprender um pouco mais sobre o assunto.

Tanto para aplicar em seu negócio quanto para conseguir contratar um profissional que faça o serviço para você.

O foco do Copywriter está em aumentar a taxa de conversão através de palavras.

Mas não de qualquer palavra. Não de qualquer texto.

Um bom Copywriter não é um escritor talentoso. Ele(a) conhece as técnicas que funcionam. Ele(a) busca aprender sobre os fatores psicológicos por trás dos processos de compra das pessoas.

O Copywriter tem como função otimizar não só páginas de vendas, mas emails, anúncios em redes sociais, anúncios em mecanismos de busca e até escrever scripts de ajuda para os times de suporte ao cliente.

Não vou mentir, criar textos memoráveis usando as técnicas de Copywriting não é tarefa fácil.

Mas é justamente para simplificar os segredos dos melhores Copywriters e ensinar a você as técnicas mais eficazes que resolvi escrever esse artigo.

Portanto, eu vou ensinar você a ser um excelente Copywriter para o seu próprio negócio, a vender mais usando os argumentos certos e ainda soar como você mesmo(a).

Continue lendo para saber mais sobre:

Se você já gostou do assunto desse artigo, não deixe de compartilhar com seus amigos para que cada vez mais pessoas aprendam a ser bons copywriters, mesmo sem ter que virar um profissional da área.

Como contornar o instinto de defesa natural dos seres humanos

copywriting-001b

Você está caminhando sozinho(a) pela rua, de noite.

De repente, nota que alguém, cujo rosto você não consegue identificar direito por causa de um casaco com capuz, está andando a apenas alguns metros de você.

Você vira a esquina, a pessoa mantém a distância, mas vira também.

Outra mudança de direção, e a figura misteriosa atrás de você faz o mesmo.

E assim vai por mais 5 minutos.

Qual a primeira coisa que passa pela sua cabeça?

1.Essa pessoa está apenas fazendo “exatamente” o mesmo caminho que eu?

ou

2.Essa pessoa está me seguindo e, possivelmente, com uma intenção não muito boa?

Garanto que a maioria responderia a opção número 2. E por quê?

Por que somos naturalmente desconfiados.

Nosso instinto de defesa fala mais alto em momentos que fogem do nosso controle ou do padrão ao qual estamos acostumados.

Sempre que nos deparamos com uma situação estranha, um alerta aparece imediatamente.

Por exemplo, você está navegando na internet e acaba clicando em um artigo com um título bastante atraente.

Um conteúdo que parecia extremamente promissor e interessante, se revela apenas uma tentativa insistente de vender, do começo ao fim do artigo.

A sensação é que o autor do texto não tinha intenção nenhuma de oferecer um conteúdo gratuito de qualidade, mas apenas encontrar uma oportunidade de vender seu produto.

Quando a recomendação de produtos e serviços é feita de forma agressiva e insistente, o nosso instinto natural de defesa aparece.

E pronto, você perde o visitante e até possível cliente. Tudo por que não acionou o seu talento de Copywriter.

O Copywriter está sempre vendendo em seus textos.

O segredo de uma boa copy está sempre na maneira como essa venda será feita.

O Copywriter sabe escrever de um jeito que o leitor sequer perceba que está diante de uma oferta.

Isso é o que chamamos de  “venda invisível”.

O uso da Venda Invisível

copywriting-002b

Vender na internet, para quem faz de forma errada, pode ser um desafio e tanto.

Em um ambiente onde as pessoas sempre esperam obter conteúdo gratuito, forçar uma venda, sem usar o poder da persuasão e dos gatilhos mentais corretamente, pode causar até mesmo revolta.

Para contornar essa resistência é que entra a estratégia de venda invisível.

As pessoas querem ser persuadidas a fazer alguma coisa, desde que seja do seu interesse.

Para se caracterizar como venda invisível, sua recomendação a respeito de um determinado produto ou serviço deve soar exatamente como o que é: uma recomendação.

Por isso só venda aquilo que você usa ou acredita, seja produtos seus ou de afiliados.

Eu mesmo já cometi um erro desse tipo no meu outro blog, o HC Investimentos.

Na época, escrevi um artigo super completo sobre investimentos em ouro. Um conteúdo de qualidade sobre um assunto pouco abordado.

Eu tinha certeza de que seria um verdadeiro sucesso.

No entanto, para a minha surpresa, recebi uma chuva de comentários negativos, não sobre o artigo, mas sim sobre a recomendação da Órama, uma plataforma de investimentos em ouro.

O problema não estava na recomendação da empresa, já que eu inclusive confiava e usava seus serviços, mas sim na quantidade de vezes que eu fazia isso (cerca de 7 vezes ao longo do texto).

Meu erro foi não saber fazer uma venda invisível, uma recomendação natural, mas sim bater em um ponto várias e várias vezes para a recomendação não passar em branco.

No momento da publicação, eu não me dei conta do erro que estava cometendo, mas essa foi uma excelente experiência, e que me permitiu aprimorar minha habilidades como Copywriter.

Tanto que nesse artigo aqui sobre a importância do design, eu fiz um texto bastante completo sobre o assunto e apenas uma recomendação ao final do artigo para a página de vendas do Épico, nosso template premium para WordPress.

Mesmo falando tão pouco sobre o produto, consegui fazer com que um interesse fosse despertado e que muitas vendas invisíveis fossem concretizadas.

Sem manchar minha autoridade e minha credibilidade perante minha audiência.

A função do Copywriter

A maior arma do Copywriter é a palavra.

Evitar erros gramaticais faz parte de uma boa copy. Mas quebrar as regras do bom português para conseguir um melhor efeito sobre o leitor não é um problema tão grave desde que esteja de acordo com um contexto.

Conhecer as regras irá possibilitar o Copywtiter de quebrá-las, muitas vezes para falar na mesma linguagem usada por sua audiência e assim se fazer entender melhor.

Principalmente se você estiver trabalhando em um texto persuasivo, e não uma copy para um vídeo de vendas, por exemplo, terá que suprir a falta de linguagem não verbal através do texto.

O Copywriter também não tem como função mentir ou contar apenas meias verdades somente porque está interessado em fazer a venda.

Aliás, ser verdadeiro(a) sobre tudo a respeito de um produto ou serviço, garante o sucesso do seu negócio a longo prazo.

A verdade e a humildade só fazem da Copy um instrumento ainda melhor.

Especialmente se é você o seu próprio Copywriter, usar suas próprias falhas, erros e defeitos em seu texto irá aproximar você do seu público.

Mostrar que é humano, que comete erros e que sua empresa também não é perfeita, não tem o efeito temido por tantos, de afastar o leitor.

Pelo contrário. Você pode ser percebido como honesto e até mais responsável.

Ainda assim, você ainda terá que derrubar as maiores objeções do seu público, em sua copy, se quiser chegar até o momento da conversão.

As maiores objeções que o Copywriter precisa derrubar

copywriting-003b

Por mais que você tenha trabalhado de maneira brilhante a venda invisível de seus produtos, em algum momento você terá que deixar claro que está fazendo uma oferta.

E é exatamente aí que começa a surgir a resistência. É o instinto de defesa gritando no inconsciente do seu leitor.

Seu público pode até não se dar conta do real motivo da estranha sensação de desconfiança que está sentindo.

Mas você, enquanto Copywriter precisa antecipar e entender essas razões.

Apenas para poder desconstruí-las e fazer seu visitante “baixar a guarda”.

Então, vamos conhecer as objeções mais comuns e como fazer para contorná-las.

Será que eu também consigo os mesmos resultados?

copywriting-004b

Você não pode deixar seu leitor pensar que seu produto ou serviço funcionou para você, e pode até dar certo para outras pessoas, mas não para ele(a).

Caso isso aconteça, é bem possível que você não tenha deixado o benefício central da sua oferta muito claro.

Já falamos disso no artigo sobre Copywriting, não adianta listar uma série de características do seu produto, mas sim fazer com que ele entenda qual o benefício central.

Deixe claro que, se ele usar seu produto, ele não irá ganhar um pacote completo com 25 aulas em vídeo e mais um checklist em PDF para acompanhar, mas sim irá aprender a falar inglês fluentemente em menos de 2 meses, por exemplo.

E deixe claro como esse processo acontece.

O visitante precisa entender que se fizer o que você diz, ele conseguirá os mesmos resultados.

O preço está muito caro

copywriting-005b

Dois problemas podem derivar dessa objeção.

Se seu visitante considera seu preço elevado demais pelo que você está oferecendo, talvez o seu benefício central ainda não esteja muito claro ou você não está oferecendo aquilo que a sua audiência necessita.

Outro pensamento comum é acreditar que, pelo alto preço, é bem possível que o produto seja complexo e complicado demais.

No entanto, se o preço é considerado muito baixo, você pode dar a entender que está oferecendo um produto de baixa qualidade.

Veja essa oferta:

“Você irá fazer parte de um seleto grupo de pessoas que, assim como você, estão trabalhando para tornar seu sonho de viver de blog, em realidade.Benefícios fantásticos. E o preço para fazer parte dessa comunidade é de apenas 97 reais por mês. Uma verdadeira barganha.”

O copy que usei como exemplo deixa bastante clara a ideia de que, quem decidir comprar estará fazendo um excelente negócio ao adquirir uma oferta que poderia ser vendida por uma preço superior ao que está sendo de fato oferecido, derrubando várias objeções em relação ao preço.

Será que funciona?

copywriting-006b

A solução que você está oferecendo parece boa demais para ser verdade?

Então, talvez seja.

As pessoas não irão acreditar em você se tudo parece rápido e fácil demais.

Não quer dizer que você precise fazer com que pareça difícil.

Apesar de até aumentar um pouco a sensação de que seu produto funciona, o efeito final será o mesmo, ou seja, o visitante não irá clicar no botão de compra.

Porém, a culpa, dessa vez, será da possível complicação e complexidade que ele(a) terá que enfrentar ao longo do processo para conquistar o benefício prometido por seu produto.

Durante sua copy, detalhe o máximo possível sua oferta. Liste tudo aquilo que seu cliente irá receber, caso faça a compra.

Por fim, inclua testemunhos de clientes satisfeitos ou de pessoas que já tiveram contato com seu produto.

Escolha aqueles que quebram justamente as maiores objeções que sua audiência pode vir a ter.

Conseguir testemunhos não é tão difícil quanto parece. Caso você já tenha uma base de clientes, mande um email e peça para que eles contem a sua experiência com o produto.

Para fazer com que mais pessoas tenham vontade de mandar seu depoimento, você pode oferecer brindes, por exemplo, ou promover uma premiação para os melhores.

Caso você esteja fazendo sua primeira oferta, convide algumas pessoas para testar de graça e dar seu feedback.

Você tem contato com alguma pessoas reconhecida em seu nicho de mercado? Peça um testemunho dessa pessoa.

Será que funciona para mim?

copywriting-007b

Até aqui você fez o excelente trabalho de um Copywriter profissional e conseguiu convencer seu visitante que seu produto oferece um ótimo custo-benefício, que realmente funciona e que o processo de uso não é nada complexo.

Ainda assim, essas pessoas podem ter comprado outros infoprodutos antes e podem ter vivido experiências não tão positivas.

A grande objeção que você precisa vencer nesse caso é: por que com o seu produto seria diferente?

Elas acreditam que “para elas”, por melhor que seja sua oferta, o produto não dará certo.

E como resolver?

Voltando aos depoimentos que você trabalhou para conseguir, escolha aqueles de pessoas que nunca tiveram bons resultados com outros produtos até conhecer o seu produto.

Se você não tiver nenhum testemunho assim, ainda pode quebrar essa objeção.

A melhor maneira de fazer isso é oferecendo uma garantia irrestrita, onde o comprador pode testar seu produto por 30 dias, e se não gostar, pode pedir seu dinheiro de volta, e assim, o risco ficará todo com você.

Caso ele(a) decida que o produto realmente não será bem aproveitado, ele(a) pode pedir o dinheiro de volta, sem sequer ter que justificar o por quê.

Um incentivo a mais para que o visitante teste e veja se o produto é mesmo interessante para ele(a).

Nunca ouvi falar de você. Será que posso confiar?

copywriting-008b

Quem caiu de paraquedas em seu site, blog ou página de vendas, não conhece você ou seu trabalho.

Portanto, por que ele deveria confiar no que você está dizendo?

Se você fosse conhecido e confiável, provavelmente ele já teria ouvido falar de você, não é mesmo?

Por mais que essa afirmação esteja longe da verdade, é o que está passando na cabeça do seu visitante.

Seja o mais transparente possível. Em seu blog, tenha uma página Sobre para que as pessoas possam conhecer um pouco mais sobre você.

Deixe bastante claro logo no início da copy quem está fazendo aquela oferta (seu nome ou o do sua empresa). Essa informação não deve ser uma surpresa para o lead.

Dê detalhes sobre você, o que você construiu até hoje, e a razão pela qual você está fazendo aquela oferta.

Tenha uma foto sua ou apareça em seu vídeo de vendas. Mostre quem você é e que merece a confiança de quem está conhecendo você pela primeira vez.

Escrita persuasiva com zero manipulação

copywriting-009b

Existe uma confusão bastante comum entre a persuasão e a manipulação.

Enquanto manipular significa levar outra pessoa a fazer algo que ela não desejava fazer de fato, persuadir significa guiar outra pessoa até uma ação que ela já estaria disposta a fazer.

É exatamente isso que faz um texto persuasivo: conduz o leitor por uma jornada rumo à compreensão de ideias que estão sendo apresentadas ao longo do material.

E para fazer isso de um jeito que seu leitor seja influenciado porém sem usar a manipulação para forçar uma compra por exemplo, podemos usar algumas técnicas que funcionam muito bem para textos:

Usar a emoção para alcançar seu público

copywriting-010b

Nosso processo de decisão, ao contrário do que gostamos de pensar, está muito mais conectado ao nosso lado emocional do que ao racional.

O cérebro se utiliza de atalhos para tomar decisões, como falei nesse artigo aqui sobre gatilhos mentais, e eles são mais facilmente ativados quando usamos emoções em nossos textos.

As emoções que mais exercem influência na tomada de decisão são:

  • Admiração: pode ser desde uma maravilhosa história até uma super lista com 100 frases inspiradoras.
  • Ansiedade: as pessoas odeiam perder algo. Logo, quando você cria um conteúdo que explora esse sentimento, elas correm para ler seu artigo para não ficarem para trás.
  • Felicidade: histórias se encaixam muito bem para ativar essa emoção.
  • Medo: é uma emoção poderosa porque nos motiva a tomar ações sem pensar muito, agindo mais por instinto do que racionalmente.
  • Raiva: o tipo de artigo que deixa as pessoas revoltadas, fazendo-as agir ferozmente para obterem justiça.

Quanto mais você conhecer sua audiência e se posicionar da maneira correta, mais fácil será produzir um conteúdo persuasivo.

Não escreva só sobre você

copywriting-011b

Ao escrever um texto como um Copywriter, esqueça a ideia de que você precisa falar só sobre você mesmo.

Na verdade, é bem o oposto. Você precisa falar de quem está do outro lado da tela, para assim criar uma verdadeira conexão com seu público.

Como fazer isso?

Através de conteúdos personalizados, abordando as maiores dores, desejos e medos de sua audiência.

E deixando sua escrita em tom bastante pessoal, usando o pronome “você” sempre que possível, já que essa é a segunda palavra que mais gostamos de ouvir (depois de nosso nome).

Conte histórias

copywriting-010b

Contar histórias é a melhor forma de criar conexão entre você e seu público.

Somos muito influenciados por histórias, já que pessoas que acreditam em histórias iguais possuem valores semelhantes.

Ela também representa como olhamos para diversos fatos e formamos opiniões, já que somos impactados por histórias e pela forma como as interpretamos.

Logo, uma boa história é fundamental para criar uma sensação de “nós”, de união e conexão.

Veja mais sobre storytelling nesse infográfico aqui.

Use o tom de voz adequado

copywriting-012b

O que você diz é importante, mas como você diz é ainda mais.

O tom do seu texto dará uma ideia de como é a sua fala, a sua personalidade.

Supre a falta da linguagem não verbal, que falamos antes. É o que ditará como o leitor percebe a sua mensagem e até mesmo ajuda na hora de criar uma conexão.

A linguagem escrita oferece essa desafio adicional da ambiguidade e você precisa saber como trabalhá-la a seu favor.

Posicione-se como uma autoridade

copywriting-013b

Deixe claro que você é uma autoridade na sua copy.

Mas não apenas afirme, a não ser que você não queira ser levado a sério.

Deixe que outras pessoas façam isso por você. Ou junte dados e exemplos da sua autoridade em seu nicho de mercado.

Apenas seja honesto e transparente, ou seja, nada de forjar dados ou distorcer um pouco a realidade para parecer mais do que realmente é.

Coloque-se no lugar do seu leitor

copywriting-014b

Pense como se você fosse o leitor. O que gostaria de ler em um texto? Que tipos de elementos chamariam mais a sua atenção?

Antes de pensar em como escrever usando o poder da persuasão, você precisa entender que é igual à sua audiência em alguns pontos.

E, portanto, também possui os mesmos medos, desejos e as mesmas objeções.

Tente lembrar isso na hora de criar a copy, para gerar uma conexão verdadeira com seu leitor.

Seja preciso

copywriting-015b

Apesar da ideia que ninguém mais lê na internet, que a informação precisa ser concisa e objetiva para que as pessoas prestem atenção, pode ser que essa não seja a realidade.

As pessoas gostam de detalhes. Só não gostam de enrolação.

Quanto mais profunda for sua abordagem a respeito de um assunto, mais autoridade você passa.

Aposte na organização do seu texto

copywriting-016b

Divida seus artigos em parágrafos curtos, com no máximo 3 a 4 linhas.

Além disso, use tópicos e subtópicos para organizar seu texto e dar mais pontos de entrada para o leitor.

Blocos enormes de palavras assustam e espantam, pois dão a sensação de uma leitura densa e difícil, quando ela precisa ser fluida e fácil.

Aproveite e use um recurso adorado por todo Copywriter: use listas.

Organizar informações por tópicos ou até mesmo resumir o que foi dito até o momento no formato de listas, pode ser extremamente eficaz para:

  • Gerar maior interesse por parte da sua audiência;
  • Dar um descanso ao leitor;
  • Ajudar o leitor a lembrar de tudo que foi dito até então.

Os maiores segredos de um Copywriter profissional

copywriting-017b

A escrita persuasiva faz parte do arsenal de todo bom Copywriter e se você usar as dicas acima já terá excelentes resultados ao produzir textos com foco na conversão.

Porém, o segredo de uma copy irresistível não está presente somente nessas técnicas, mas sim em detalhes que, quando bem utilizados, podem fazer toda a diferença.

Segredo #1: Escreva títulos impossíveis de serem ignorados

copywriting-018b

Gosto muito de fazer uma analogia entre títulos e paraquedas: se o usuário falhar em abrir, tudo estará perdido.

O primeiro contato entre sua audiência e seu conteúdo, página de vendas, publicação nas redes sociais ou email marketing acontece através do título.

Não importa se você perdeu horas e horas do seu escasso tempo produzindo a melhor copy de todos os tempos para seu produto.

Se o seu título, ou chamada for ruim ou não chamar a atenção do seu público, ninguém terá conhecimento a respeito da grande oferta que está por vir.

Por isso, o segredo #1 do Copywriter profissional é investir na produção de títulos que não podem ser ignorados.

Se você precisa de ajuda para escrever títulos matadores, leia este artigo aqui.

Segredo # 2: Seja criativo e inovador. Faça novas conexões.

copywriting-019b

Não usar sempre a mesma fórmula ou o mesmo conteúdo tanto para páginas de vendas quanto para conteúdos em si, não faz diferença só na taxa de conversão.

O número de visitas também tende a cair, afinal, quem gosta de ler o mesmo tipo de assunto o tempo todo?

Infelizmente, momentos de bloqueio criativo são também frequentes na hora de escrever uma copy.

Seja um copywriter profissional ou seja você mesmo o(a) responsável por essa tarefa, o segredo para evitar problemas com a falta de criatividade é fazer novas conexões.

Portanto, mantenha muita clareza ao longo do dia, e principalmente, sempre se abasteça de conhecimento vindo de livros, filmes e dos feedbacks do seu público.

Até mesmo acontecimentos rotineiros podem levar a insights geniais.

Acredite, são as conexões com fatos mais corriqueiros de nossas vidas que atraem a atenção do usuário.

Principalmente se você procura se manter conectado com os medos, objeções e desejos dos seus futuros clientes, maiores as chances de você acertar no alvo.

Portanto, veja o que seus concorrentes estão apresentando em termos de copy e não deixe de acompanhar as sugestões e críticas vindas de sua audiência.

Se você conhece muito bem sua persona, estará mais conectado a seus hábitos de consumo, atividades que ela costuma fazer em momentos de lazer e por aí vai.

E claro, usar essas informações em sua copy.

Segredo # 3: Esqueça as “firulas”

Evite adjetivos e use palavras para ir direto ao ponto.

Ao invés de acrescentar adjetivos apenas para “colorir” a mensagem, busque agregar valor a seu texto. Acrescentar palavras apenas porque “soam” bem, pode não ser uma estratégia inteligente.

Use pontos de exclamação com parcimônia.

Ao usar demais, o destaque não irá para os pontos realmente importantes e que merecem o ponto de exclamação.

Cuidado com os clichês. Um problema tanto para a escrita normal quanto como tática de um Copywriter medíocre.

A diferença entre uma copy que converte e outra que não, pode estar na presença de dados e estatísticas mal utilizados ou usados em excesso.

Embasar o que você está dizendo com dados concretos e de fontes confiáveis, dá muito mais credibilidade à sua copy.

Evite apenas usar dados muito antigos ou ultrapassados, pois nesse caso o efeito pode ser justamente o contrário.

Conclusão

copywriting-020b

Um excelente Copywriter é aquele que aprendeu a equilibrar a escrita correta com argumentos que convencem.

Mas também é aquele que sabe equilibrar as regras e técnicas com uma pitada de personalidade.

Aquele que sabe que quebrar regras é permitido, desde que o contexto justifique.

Você não precisa ser um copywriter profissional para escrever bons argumentos de venda, o que você realmente precisa é entender tudo sobre quem está consumindo sua mensagem.

Você deseja aprender a produzir conteúdos memoráveis 2 vezes mais rápido e com 10 vezes mais poder de viralização e vendas, mesmo que você não tenha o dom da escrita? Conheça o curso de produção de conteúdo do Viver de Blog. Clique aqui embaixo e saiba mais!

banner-pcm

Conteúdo VIP

Coloque o seu email abaixo para receber gratuitamente as atualizações do blog!

Sobre o autor

vive exclusivamente de blog desde seus 23 anos e quer ajudar você a Viver de Blog também. Saiba mais aqui →

  • Gabriel S.

    HC, copy funciona para produtos não digitais também? Por exemplo, criar artigos copy sobre produtos de um ecommerce ou de repente criar copys para serviços de terapias alternativas tipo massoterapia, yoga, etc.

    • Olá Gabriel! Como coloquei nas primeiras frases do artigo: “Você precisa ter habilidades de Copywriter se quiser que seu negócio prospere na internet. E fora dela também!”

      O foco do Copywriter está em aumentar a taxa de conversão através de palavras, que poderão ser usadas na internet ou não! Aqui focamos mais na primeira possiblidade, já que é a essência da nossa atuação, mas de forma alguma uma boa copy está restrita exclusivamente à internet.

      Espero ter respondido! 🙂

      Grande abraço!

      • Gabriel S.

        Entendi!

  • Vivendoemestilo Vivendoemestil

    Olá, Henrique!

    Você acha que as pessoas, independente do nicho de mercado, ainda conseguem ser envolvidas facilmente com uma boa estratégia de copywriter? Falo isso devido a popularização do marketing digital, a alguns anos atrás era muito mais fácil convencer alguém através de uma copy. Quero saber o que você acha sobre isso.

    Grande abraço!

    • Olá Vivendoemestilo! Acredito que as estratégias de copywriting são fundamentais sim para todos os nichos. Todas as empresas, independente do segmento, precisam de materiais de marketing e publicidade, seja para uso online ou não. É para esta necessidade de chamar atenção, comunicar e vender algo (seja um produto, imagem de um profissional ou ideia por exemplo), que a copy faz o seu papel. No marketing digital talvez seja mais importante ainda já que a internet está cheia de informações que podem facilmente dispersar ou confundir as pessoas e uma boa copy faz toda a diferença na comunicação com sua audiência e nos resultados que pode trazer!

      Espero ter respondido! 🙂

      Grande abraço!

  • Amigo: Henrique Carvalho, já o acompanho há algum tempo e cada conteúdo seu; É um verdadeiro aprendizado para mim, sou novato na internet, e tenho aprendido muito com seus artigos. Fiz um curso e criei um blog no qual eu gostaria na medida do possível, dê uma analizada nele para mim. http://www.dietaparasecar.net
    Abraços e até mais

    • Olá João! Que alegria saber que nos acompanha há bastante tempo e que nossos conteúdos te proporcionam aprendizado e crescimento!

      Obrigado pelo comentário e espero que cada vez mais possamos colaborar em sua jornada!

      Grande abraço e muito sucesso pra você! 🙂

  • Muito bom o conteúdo, veio justamente no momento em que estou criando meu produto digital. E vou usar estas dicas na elaboração da minha copy. Muito Obrigado! Ahh, só queria fazer uma pergunta, um pouco fora do conteúdo. Qual plugin ou ferramenta é esta que vocês utiliza entre os artigo, para capturar leads. (onde a pessoa clica na imagem e ja abre a tela de captura, para baixar o ebook, infográfico…) Obrigado!

    • Opa Robson! Que bom que gostou e que este conteúdo será útil para você! Ficamos muito felizes quando podemos colaborar na jornada dos nossos leitores!

      Sobre a sua pergunta, usamos uma ferramenta chamada Optinmonster! 🙂

      Abração!

  • Douglas Rezende

    Realmente a copywriter é tudo em seu negócio, não basta você ter um site legal.. um artigo muito bom, mas se você não souber a copywriter você não vai conseguir vendas em seu blog.. http://DouglasRezende.com.br

    • Opa Douglas! Obrigado pelo leitura e comentário!

      Grande abraço! 🙂

  • Gustavo Alberto

    Ótimo artigo

  • Ana Macedo

    Henrique, eu gosto muito dos seus artigos e por gostar tanto do seu trabalho gostaria de te dar uma sugestão: Eu achei que você desvalorizou muito seu Curso quando ofereceu tantos “Bonus” para quem se inscrevesse, claro que queremos as ofertas, mas achei meio desesperado e chato você ficar descrevendo to preço de cada um deles ( acabei deixando a pagina, mesmo com interesse em comprar o curso). Mesmo que voce ofereça todos aqueles bonus você poderia ter explicado os 3 primeiros e só listado os outros. Fica ai minha sugestão. Nos vemos no Curso. Um abraço

  • Referências
    -http://writtent.com/blog/7-reasons-copywriters-must-shameless/
    -http://writtent.com/blog/17-powerful-persuasive-writing-techniques/
    -https://blog.crazyegg.com/2013/04/24/overcome-objections/
    -http://writtent.com/blog/5-myths-copywriting/
    -http://writtent.com/blog/20-exclusive-copywriting-tips-even-gurus-will-be-surprised-to-know/

  • Rodrigo Castro

    Certamente, Habilidades de um bom Copywriter é tudo que um negocio que começa do 0 ou ate mesmo em falência precisa para se erguer…