close

Livros para ler #5: Content Inc.

Junte-se a mais de 250.000 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Não deixe de fazer sua inscrição no nosso canal no YouTube para ver mais vídeos

O livro Content Inc. é dividido em 8 partes e 24 capítulos, que vou resumir aqui em 6 princípios para você pegar o melhor do melhor dele.

O modelo de marketing de conteúdo mostrado no livro é semelhante ao que ensinamos aqui no Viver de Blog e em mais detalhes nos nossos cursos Produção de Conteúdo Memorável e Blog Memorável.

Nós acreditamos que a melhor maneira para você ter um negócio sólido se resume à uma fórmula de 2 simples passos.

  • Passo #1: Construa uma audiência fiel.
  • Passo #2: Venda um produto ou serviço relevante para ela.

Porém, o que a maioria das pessoas fazem?

Exatamente. Elas querem iniciar o passo #2 antes do passo #1.

E aí elas caem num grande problema que é a falta de:

  • autoridade
  • credibilidade
  • conexão
  • propósito

Entre outros vários problemas que podem ser resolvidos com… adivinhe… conteúdo.

Conteúdo é a ponte que irá ligar o interesse das pessoas ao seu produto ou serviço nessa nova era do marketing.

Cada vez mais democrático, mais criativo e mais favorável ao consumidor final.

Princípio 1) The sweet spot:

content-inc-sweet-spot

Encontrando uma área onde sua paixão sobrepõe à sua habilidade única.

Algumas pessoas escolhem um nicho de mercado apenas pensando na capacidade dele gerar lucros.

Esse tipo de pensamento é o maior responsável pelas frustrações no mercado digital, onde é simples criar conteúdo e vender um produto ou serviço.

A vida é como uma roda gigante. Um hora você está no topo. Outra hora você está no fundo.

Entender isso é muito importante.

Se você escolher seu mercado de atuação somente pela lucratividade esperada dele e uma fase ruim aparecer, a chance de você desistir do seu projeto é enorme.

Porém, através da sobreposição entre habilidade e paixão, você conseguirá passar pelos momentos de fundo para alcançar o topo.

  • Pense no que você mais gosta de conversar.
  • Pense em como as pessoas reconhecem uma habilidade sua. Se não souber, pergunte para elas.
  • Pense também sobre as atividade que você mais passa tempo.

Através dessa reflexão, você encontrará seu sweet spot.

Princípio 2) The content tilt:

content-inc-neo

Encontrando uma maneira de diferenciar seu conteúdo.

O content tilt é uma maneira diferente das pessoas enxergarem e lembrarem do seu conteúdo.

O posicionamento de um produto ou serviço é fundamental para ele se destacar em um mar de possibilidades.

Porém, que tal pensar também em posicionamento para o seu conteúdo?

O seu conteúdo precisa explorar e solucionar os problemas do seu público-alvo. Até aí, nenhuma novidade…

Mas pensar em formatos de entrega diferentes. Em fazer “zig” quando a maioria dos players do seu mercado fazem “zag”.

E dessa forma, você poderá ser lembrado mais facilmente pelo seu público.

Frequência e consistência são importantes, mas quando você não entrega uma história, um conteúdo diferente para as pessoas, é capaz delas se perderem no meio de tanto ruído de informação que temos hoje em dia.

O livro explora o content til fazendo uma analogia do filme Matrix, quando Neo inclina sua cabeça para ver a colher de forma diferenciada e perceber que não existe a tal colher.

4 perguntas para ganhar mais clareza na produção de conteúdo

content-inc-perguntas

1) Sobre o que você irá produzir conteúdo?

Esse é o assunto que será abordado no seu conteúdo.

2) Como você irá abordar esse conteúdo?

Qual será o formato de entrega do conteúdo?

  • Vídeo?
  • Infográfico?
  • eBook?
  • Áudio?
  • Texto sem imagens?
  • Texto com imagens?
  • Conteúdos longos (guias completos)?
  • Conteúdos rápidos (sacadas)?

Qual canal específico você irá escolher para divulgar esse conteúdo?

Qual será a frequência de entrega do seu conteúdo?

3) Por que você irá criar esse conteúdo?

Qual é o seu propósito para criar e divulgar esse conteúdo?

O que move você? Qual é a paixão envolvida nessa entrega?

4) Para quem você entregará esse conteúdo?

Qual é seu público-alvo?

Quais livros eles gostam de ler?

Quais são os filmes favoritos deles?

Você ainda pode ligar o seu radar do conhecimento para descobrir ótimas ideias de conteúdo.

Existem várias formas de fazer isso, mas as principais são:

  1. Usar Google Trends para pesquisar a tendência de algum termo na internet.
  2. Usar o Keyword Planner para saber a demanda por um termo na internet.
  3. Analisar o Google Analytics do seu blog ou site para entender o comportamento do usuário nele.
  4. Prestar atenção em conversas nas redes sociais para saber as dúvidas do seu público.
  5. Fazer ligações um a um para entender em profundidade seu público-alvo.
  6. Usar pesquisas para perguntar a um grupo de pessoas o maior desafio delas nesse momento.

Princípio 3) Building the base:

content-incbase

Publicando de forma consistente em um único e principal canal.

A construção da base do seu negócio se dá através do conteúdo.

Mas criar conteúdo sem um planejamento pode levar à frustração de não ter o reconhecimento que você deseja e merece.

Nesse ponto do livro, o autor defende que é melhor ter consistência em um canal principal do que fazer várias canais de comunicação meia-boca.

Eu concordo plenamente e acredito que é um erro enorme que as pessoas cometem ao entrar no mundo digital.

Elas acreditam que precisam atualizar seu Facebook, Twitter, LinkedIn, Instagram, Instagram Stories, Youtube, Snapchat,fazer conferências ao vivo e acabam não fazendo nada direito.

Esse é o traço clássico do amador.

Do ordinário ao extraordinário

content-inc2

O que diferencia um amador de um profissional na produção de conteúdo?

O amador cria conteúdos no achismo.

  • Sem pesquisa,
  • sem planejamento,
  • sem organização.

O amador não entende quem é seu público-alvo.

O amador não cria procedimentos, checklists e não desenvolve uma melhoria contínua.

No início, o “feito é melhor que perfeito” funciona bem porque começar é difícil. Ele dá certo dentro desse contexto.

Mas se você levar esse trocadilho para sempre ao pé da letra, você não se desenvolve como um profissional.

Para sair do ordinário e alcançar o extraordinário é preciso masterizar diversas áreas.

O profissional se dedica intensamente à sua arte.

O profissional desenvolve o mindset de melhoria contínua eterna.

O profissional tem consistência, organização e planejamento para alcançar seus resultados.

Princípio 4) Harvesting the audience:

content-inc7

Convertendo leitores casuais em leitores mensais.

Hoje em dia, praticamente tudo é “commodity”.

Design pode ser commodity.

Modelos de negócios podem ser commodities.

Um produto pode ser commodity.

Porém, o que não pode ser copiado é nossa forma de comunicação, nosso marketing de conteúdo.

Como falamos, como nos apresentamos, nosso tom de voz, a clareza de nossas ideias.

Esses são fatores praticamente impossíveis de se copiar, pois foram construídos e melhorados através das experiências vivenciadas ao longo de nossa vida.

Logo, a forma que você se comunica, a sua proposta de valor única deve ser pensada estrategicamente.

Você precisa estar comprometido em longo prazo. Consistência é a palavra-chave.

O poder do hábito de entregar conteúdo com uma frequência definida é um dos fatores que fará sua estratégia de marketing de conteúdo ter sucesso.

Segmentação de nichos

content-inc3

O que é melhor? Nichos bem segmentados ou abertos e amplos?

Segmentar o seu nicho de mercado tende a oferecer melhores resultados porque leva a menos erros e tem maior flexibilidade na hora de expandir.

Falar sobre saúde para todo mundo é muito amplo e aberto.

Porém, se você fala diretamente com mães solteiras e empresárias que praticam pilates dentro de academias, você tem uma segmentação de mercado.

Perceba como você poderia ser muito mais preciso com esse público-alvo super segmentado do que falar abertamente sobre saúde, envolvendo alimentação, bem-estar e treinamento físico.

Além disso, uma expansão de segmento para esse mesmo público seria falar sobre alimentação saudável para a vida corrida dessas mulheres maravilhas que tem um caminhão de atividades durante o dia.

Métricas da Vaidade & Terra Alugada

content-inc1

Curtidas não alavancam negócios.

Segundo o livro, o crescimento de uma lista de email continua sendo a principal métrica que você deve acompanhar.

Afinal, não é uma rede social que muda as regras a todo momento.

Você tem total controle sobre sua lista de email e a permissão que as pessoas dão a você para enviar notificações direto para a caixa de entrada delas.

Com mais de 4 bilhões de usuários ativos, o email continua sendo hoje a identidade de uma pessoa na internet.

Princípio 5) Diversification:

content-inc5

Expandindo o processo de publicação para canais adicionais.

A diversificação é importante para você ganhar mais escala. Porém, precisa ser pensada de forma estruturada e organizada.

O equilibrista de pratos

content-inc6

Pense num equilibrista de pratos.

Ele começa equilibrando um prato.

Para depois equilibrar o segundo.

O terceiro.

E assim por diante.

Ele não tenta equilibrar todos de uma vez só. Senão, todos irão cair e quebrar.

Somente masterizando uma área você vai para outras.

Você só deve diversificar quando a sua base está muito bem fundamentada.

Portanto, escolha alguns poucos canais de comunicação (pode ser de 3 a 5 no início) e coloque um foco laser neles.

Por exemplo, poderia ser:

  • Blog
  • Lista de email
  • Youtube
  • Podcast
  • Facebook

E, depois, você expande para outros canais.

Ah, e será muito mais fácil trazer as pessoas de um canal já bem estruturado para um outro novo.

Princípio 6) Monetization:

content-inc8

Desenvolvendo produtos e serviços que trazem lucro para seu negócio.

Nesse ponto, você já seguiu os seguintes passos:

  1. Identificou sua habilidade única e sua paixão.
  2. Definiu seu posicionamento único de mercado e de conteúdo.
  3. Escolheu a frequência, consistência, os canais de comunicação e o formato que irá entregar seus conteúdos para sua audiência.
  4. Criou sua lista de email e está crescendo o número de pessoas interessadas no seu conteúdo.
  5. Expandiu seus canais de comunicação.

Agora, chegou o momento de você gerar receita através da oferta de um produto ou serviço.

Existem diversas formas de você ganhar dinheiro através da sua habilidade e aqui estão algumas delas:

  1. Consultoria
  2. Mentoria em grupo
  3. Ebook
  4. Livro Físico
  5. Cursos Online
  6. SaaS: Software as a Service
  7. Eventos Presenciais Ao Vivo
  8. Eventos Online Ao Vivo
  9. Recomendação de um produto/serviço de terceiros
  10. Prestação de serviços

E a lista poderia continuar e continuar.

O importante é você entender os reais desafios que a audiência construída por você, ao longo desse tempo, está passando.

Entendendo isso, você precisa definir o produto / serviço relevante para oferecer para eles.

E, finalmente, escolher o formato que essa solução será entregue.

E aí, você curtiu esse resumo memorável do livro Content Inc?

Qual foi a maior sacada, qual foi o maior insight memorável que você tirou dele?

Pelo menos para mim, o insight mais relevante que eu tirei desse livro foi entender sobre “Diversificação”. Essa, inclusive, é uma dica que eu gosto de dar: não saia publicando conteúdo em todas as redes sociais logo no início.

Foque em apenas algumas boas redes sociais e o seu próprio blog e a sua lista de email e aí sim, depois você desenvolve, amplia, diversifica os seus canais de comunicação.

Deixe aqui nos comentários sua impressão sobre esse livro e como ele pode ser útil para a sua estratégia de sucesso na internet.

Junte-se a mais de 250.000 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

>