close

Mais Blog

5 regras para fazer uma revisão de textos à prova de falhas

Henrique Carvalho Escrito por Henrique Carvalho em 9 de outubro de 2019
Junte-se a mais de 150.000 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Você gosta de fazer a revisão dos seus próprios textos?

Se você é como a maioria dos escritores, a revisão é como arrancar um dente.

Dói, é chato pra caramba e ainda restam buracos abertos.

Revisar o próprio texto é um grande desafio porque você gastou energia na escrita e agora precisa dobrar o trabalho na revisão.

Por mais tentadora que seja a ideia, não dá pra simplesmente pular essa etapa.

Não existem textos que saem prontos logo de cara.

Não existem ideias maravilhosas que não precisam ser lapidadas.

Não há talento ou dom que garanta uma produção textual sem erros.

O que existe é treino, treino, treino.

E, principalmente, técnicas poderosas para fazer a revisão de textos.

Regra n.º1: NUNCA faça revisão de textos enquanto escreve

O momento da escrita é hora de organizar ideias e liberar pensamentos, para transformá-los em palavras.

Que juntas não só fazem sentindo, como também:

  • Geram transformação em que lê.
  • Criam empatia com quem está do outro lado da tela (ou do papel).
  • Direcionam para uma venda.

Enquanto a escrita é um trabalho criativo.

A revisão de textos tem como característica um lado mais analítico.

Por isso tantas e tantas pessoas têm dificuldade de escrever bem e fazer isso de forma ágil.

Porque elas tentam criar e editar ao mesmo tempo.

E não, isso não vai funcionar.

Diga adeus ao corretor (mas não para sempre)

Você usa corretor ortográfico ao escrever?

Você para no meio do que está escrevendo para corrigir uma palavra errada?

Você costuma apertar demais o botão “delete” para apagar seus textos?

Se te contar que grandes escritores simplesmente desligam a função de correção automática dos seus textos?

Isso seria uma surpresa para você?

É quase irresistível ver aquela palavra sublinhada em vermelho e não fazer nada a respeito.

A revisão é um processo de julgamento.

Sabe o que você MENOS deseja na hora de escrever?

Ter seu rascunho julgado.

Toda vez que você para, corrige uma palavra, um trecho ou um parágrafo é uma ideia que morreu na sua cabeça.

Não mate sua criatividade.

Deixe ela fluir livremente até seu primeiro rascunho ficar pronto.

Sim, ele estará um lixo, como todo primeiro rascunho.

Mas é na revisão que seu texto irá ganhar vida.

E lógica.

Portanto, se você deseja escrever profissionalmente, siga meu conselho contraintuitivo:

  • Desative seu corretor ortográfico na hora de escrever.
  • Evite apertar a tecla de deletar no teclado.

Separe bem o momento criativo de escrever do momento lógico de revisar.

Seus textos ganharão velocidade, consistência e precisão.

Regra n.º2: Leia seu texto como se fosse um Mangá

Agora que você já desligou seu corretor automático, vamos para a segunda regra da revisão de textos infalível.

Mas antes quero explicar essa recomendação…

Como já vimos, a escrita é criativa, enquanto a revisão é lógica.

Misturar os dois seria como pintar um quadro enquanto resolve a fórmula de Baskara.

Por esse motivo é tão fácil comer palavras na hora revisão.

Logo, você deve ler seu texto como um Mangá.

Vou explicar:

1) Comece a revisão pelo último parágrafo. 2) Depois o penúltimo. 3) E assim por diante até chegar ao final primeiro parágrafo.

Esse simples truque evita a “revisão de textos automática” que fazemos.

Ele nos força a prestar mais atenção no parágrafo e na sentença do que no fluxo de ideias.

Portanto, diminui o índice de erros bobos cometidos quando lemos o texto na sequência natural.

Regra n.º3: A revisão de textos deve passar por 3 estágios

Existem 3 estágios obrigatórios para quem quer fazer uma revisão de textos infalível:

1. Analisar a ideia central

Ao ler todo seu artigo, livro ou postagem no Instagram, o leitor conseguirá entender qual a principal mensagem?

Melhor ainda, ele será capaz de descrever a ideia do texto em uma única linha?

Nesse primeiro estágio você precisa assumir o ponto de vista de quem lê (de forma sincera) e sintetizar o que você deseja comunicar em uma única ideia.

Qual o benefício ou pequena vitória daquele texto?

Se a reposta for clara, você pode partir para o segundo estágio da revisão de textos.

2. Eliminar obstáculos com a motosserra

Hora de eliminar o excesso, especialmente os blocos de texto, as frases desnecessárias e as ideias confusas.

Comece pelo tamanho dos seus parágrafos:

  • Se tiverem mais de 3 linhas, quebre esses blocos em parágrafos menores.
  • Também procure usar listas e bullet points.
  • Destaque trechos importantes com negrito, itálico e caixa alta para chamar atenção do leitor para um ponto importante.

Avalie se a ordem dos seus subtópicos faz sentido, ou se seria melhor para a fluidez da leitura, alterá-los.

O mesmo vale para os parágrafos.

Por fim, preste atenção se você repete conceitos e ideias ao longo do texto e até que ponto essas repetições são propositais e relevantes à mensagem que você deseja passar, ou se você está apenas sendo prolixo.

Agora a parte mais importante: o título.

Além de trazer um benefício claro e imediato ao leitor, o título deve estar alinhado à ideia central do texto.

Por isso, sem preguiça por aqui: crie quantos títulos conseguir e escolha o melhor, de preferência, na hora da revisão.

3. Dissecar erros com o bisturi

Nesse momento da revisão de textos, toda atenção e paciência são necessárias.

Hora de dar os toques finais, refinar a sua criação.

Sentença por sentença.

Palavra por palavra.

O seu foco deve estar em:

  • Encontrar e eliminar vícios de linguagem.
  • Reescrever palavras repetidas no mesmo parágrafo se a repetição não for proposital (procure por sinônimos nesse site).
  • Trocar advérbios por metáforas.
  • Corrigir o “gerundismo” (vou estar fazer, vou estar escrevendo).
  • Abreviações.
  • Termos muito técnicos.
  • Trocar palavras longas por sinônimos mais curtos.
  • Atenção aos pleonasmos (subir para cima, ver tudo com os próprios olhos).
  • Evitar a voz passiva, já que ela enfraquece o texto.

Regra n.º 4: Quebre padrões na hora da revisão de textos

Recomendo muito, mas muito mesmo, que você organize sua agenda para fazer a revisão de textos no dia seguinte à escrita.

Pelo menos, no mínimo 6 horas depois, por todos os motivos que já citei.

Essas medidas já vão quebrar o padrão da criatividade na sua mente e você entrará no estado analítico da revisão.

Mas só isso não é certeza que você não irá cair no piloto automático.

Portanto, atenção redobrada, ainda mais se você revisar seu texto sem deixar ele esfriar. Para não cometer erros bobos, quebre padrões.

  • Mude o ambiente (se está no escritório, vá para sala).
  • Leia do fim para o começo.
  • Mude o dispositivo. Escreveu no computador? Revise no celular.
  • Peça para outra pessoa revisar.
  • Leia o texto em voz alta.
  • Se perder o fôlego é sinal que os parágrafos estão muito longos ou que você andou esquecendo algumas vírgulas no caminho.
  • Gaguejou ou sentiu dificuldade de ler? Trecho difícil ou palavras muito rebuscadas. Simplifique
  • Também pode ser sintoma de cacofonia, quando não há harmonia nas palavras escolhidas para compor seu texto. Troque-as.

Regra n.º5: Não confie cegamente nos corretores automáticos

As ferramentas são ótimas aliadas para ajudar no processo de revisão de textos.

Usamos e recomendamos a Language Tool, que não só é gratuita, como tem uma extensão para o Google Drive.

Reparou que eu disse aliados, e não substitutos?

Portanto, repita aqui comigo: “jamais dependa exclusivamente do corretor automático.”

Por mais que a inteligência por trás dessas ferramentas tenha melhorado consideravelmente, não dá para esperar que ela faça todo o trabalho.

Se você já traduziu algum texto usando o Google Tradutor sabe bem do que estou falando.

O corretor comete erros semelhantes:

  • Ele não encontra palavras comidas/perdidas.
  • Ele não muda palavras escritas corretamente.
  • Não identifica alguns erros de concordância.
  • Não verifica frases não atrativas.

Use para descobrir erros gramaticais mais simples, digitação ou espaços extras e falta de pontuação.

Por enquanto não temos um substituto adequado ao olho humano, portanto, você vai ter que fazer a sua parte.

Recapitulando as regras da revisão de textos à prova de falhas

1. Não revise enquanto escreve.

2. Leia seu texto como um Mangá.

3.faça os 3 estágios da revisão perfeita

4. Quebre padrões

5. Não confie cegamente nos corretores automáticos

E por fim, uma dúvida que sempre recebemos por aqui:

“Quanto tempo dedicar para a revisão?”

Menos é mais. Quando estiver satisfeito, pare.

Use o tempo que você tem disponível, se ele for escasso, e não procrastine, se seu prazo for mais longo.

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

Junte-se a mais de 150.000 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade