close

Mais Blog

Big Idea: a ideia central por trás dos textos inesquecíveis

Henrique Carvalho Escrito por Henrique Carvalho em 20 de maio de 2020
Junte-se a mais de 250.000 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Você conhece o conceito de Big Idea?

Esse é um conceito muito conhecido entre copywriters, mas que pode ser aplicado a qualquer tipo de texto.

Em um mundo tão multipotencial como o de hoje, ter foco em uma única coisa é um grande tesouro, mais eficiente que qualquer gatilho mental.

O maior desafio do escritor é encontrar a Big Idea ou Ideia Única, já que a tentação de resolver diversos problemas de uma vez só é grande.

Quanto mais pontos um texto tenta cobrir, menos eficiente ele se torna.

A Big Idea precisa chamar imediatamente a atenção do leitor.

E para chamar a atenção do leitor, precisa ser apenas uma ideia.

Mencionar todas as funções e benefícios de um produto, serviço ou solução parece o mais lógico a se fazer quando se quer vender algo.

Mas usar todas a munição disponível de uma vez só, resulta em perda de atenção pelo excesso de opções.

Dados, histórias, depoimentos devem ser usados com o mesmo objetivo: fortalecer e vender a ideia central e causar uma única emoção para que o leitor tome uma única ação.

O mantra do texto persuasivo é:

  • Uma Big Idea
  • Uma emoção
  • Uma ação

E hoje vamos focar apenas na Big Idea.

Você aceitaria fazer uma viagem sem chegar no destino desejado?

Quando você tem várias ideias no mesmo texto, seja ele um artigo, email, um post de Instagram ou um livro, você transforma a comunicação em confusão.

O leitor entra em contato com várias informações, mas não consegue lembrar de nenhuma delas ao final.

Imagine que você comprou uma passagem de ônibus para ir de São Paulo ao Rio de Janeiro e, durante a viagem, o motorista decide mudar o trajeto, pegar atalhos, fazer paradas não programadas para que os passageiros conheçam belos trechos da paisagem.

Garanto que nenhum passageiro ficaria satisfeito com o serviço se tal situação acontecesse, ainda que por um bom motivo.

Pior ainda se o motorista, depois de tudo isso se perdesse e, ao invés de chegar no Rio, parasse em Belo Horizonte?

Desastre total, certo?

O mesmo acontece quando alguém decide ler o que você escreveu, porém, encontra tantas ideias, até interessantes, mas que não levam a lugar algum.

Ou pior, direcionam para um caminho completamente oposto ao pretendido.

Todo texto, seja curto ou longo, precise deixar claro para o leitor qual o destino e não pode jamais desviar do caminho até chegar lá.

Só assim você conduz seu passageiro por uma viagem que ele gostaria de fazer.

A verdadeira função da Big Idea

Antes de escrever uma única linha de texto, responda à seguinte pergunta: como você quer que seu texto seja lembrado?

Não estou me referindo a um item ou frase que você quer que o leitor guarde consigo, mas sim qual a ideia por trás de toda argumentação textual que você construiu?

Para ficar ainda mais claro, pense em como seu leitor deveria descrever seu texto ou produto para outra pessoa, usando poucas palavras, como em uma sinopse de filme ou livro.

O que uma Big Idea precisa ter?

Já deixamos claro que o texto precisa ser construído em cima de uma ideia, mas além de única, ela também deve ser:

  • Grandiosa e impactante: precisa chamar a atenção.
  • Fácil de compreender: elimina toda confusão.
  • Útil: traz algum benefício para quem lê.
  • É excitante: empolga o leitor.
  • Imediatamente convincente: precisa fazer sentido.
  • Gera conclusões inevitáveis: após a leitura, alguma chave deve virar na cabeça dela.

A Big Idea precisa trazer o aspecto da novidade, uma visão fora do comum sobre o assunto para que a pessoa que leu sinta o ímpeto de dividir o conteúdo com outras pessoas.

E ela só o fará por benefício próprio, se, ao compartilhar seu texto ela ganhe algum valor social.

Quando assistimos ou lemos algum material extremamente útil, original e transformador, sentimos o desejo de passar a informação adiante para que outras pessoas também tenham acesso.

Ao compartilhar algo engraçado, útil, interessante e transformador com outra pessoa, e ela também sente que aquele conteúdo foi impactante, ganhamos pontos.

Para alcançar esse feito, sua Big Idea deve gerar esses pensamentos e sentimentos:

  • “Caramba… isso é muito interessante”
  • “Nossa… eu nunca pensei dessa forma. Faz total sentido”
  • “Preciso passar adiante. Mais pessoas devem saber disso”

Como definir a Big Idea perfeita

A Big Idea perfeita não nasce da noite para o dia.

A primeira etapa nesse processo de construção de uma ideia central é fazer uma pesquisa para entender profundamente sua audiência.

A Big Idea será guiada pelo nível de consciência do seu possível cliente, ou seja, o que ele já sabe sobre:

  • Quem é você?
  • O seu produto
  • Sobre seus próprios problemas
  • Sobre as soluções disponíveis no mercado.

As respostas vão ditar o quê e como você conduzir a escrita:

  • Se o possível cliente já conhece o produto e sabe que ele pode satisfazer suas necessidades, o foco deve estar no PRODUTO.
  • Se ele não conhece o produto, mas tem o desejo pela solução, o foco é o DESEJO
  • Se ele não sabe do quê precisa e está preocupado apenas com um problema geral, o foco será o PROBLEMA e sua respectiva solução.

Quanto mais consciente o possível cliente for do problema, mais direta deve ser a abordagem.

É mais fácil porque não é preciso educar nem seduzir o seu futuro cliente.

Porém, não dá pra ser tão direto quando:

  • Não há confiança nos resultados da oferta.
  • O cliente não acredita que seu problema tenha solução.
  • O consumidor não vê necessidade da solução do seu problema.

Quando alguma, ou todas essas características estão presentes, é preciso escolher uma abordagem mais sutil e indireta.

São usadas para clientes que sabem pouco ou nada sobre você.

Ou se o produto é mais complexo, ou inovador, por isso precisa de mais informações.

No entanto, ser sutil não significa ser evasivo, tedioso ou demorar para chegar na oferta.

Muito menos escrever algo interessante, mas sem relevância para a IDEIA ÚNICA.

A Big Idea na prática

Um estudo do autor Rudolf Franz Flesch e do cientista J. Peter Kincaid tinha o objetivo de identificar o quanto um texto era difícil (e chato) de se ler.

Eles chegaram a conclusão que:

Quanto maior for o tamanho dos seus parágrafos, maior for o tamanho das suas sentenças e maior for o tamanho das palavras que você usar, mais difícil o texto se torna.

Nasceu então a Fórmula FK (Flesch Kincaid) que dá um resultado de 0–100 para classificar o quanto um texto é fácil ou difícil de ler.

E quando eu tomei conhecimento dessa fórmula, desenvolvi um conteúdo falando sobre a Fórmula FK.

E a ideia central do meu texto, que traduzia todo o conceito que expliquei acima era:

“Como escrever menos te força a vender mais”.

Nessa ideia central, podemos perceber que os elementos essenciais estão presentes:

  • É contraintuitivo, portanto chama atenção.
  • É útil.
  • É fácil de entender.

Vamos para outro exemplo, dessa vez não de um texto apenas, mas de um produto, que é o nosso curso “Escritor Milionário”.

Toda a comunicação do curso, bem como o conteúdo das aulas está apoiado em uma única ideia principal:

“Como ser muito bem pago pelo que você ama escrever.”

A ideia pode parecer simples (e deve ser), mas para chegar nela buscamos entender como é a vida de um escritor/redator antes de pensar em um conceito.

Descobrimos que muitos deles precisavam ter dois ou três empregos para poder se sustentar, escrever para projetos que eles secretamente odeiam apenas para conseguir pagar as contas.

O conceito de Big Idea não existe apenas em textos, cartas de vendas ou produtos, mas também em filmes, séries, obras de arte ou toda forma de comunicação e expressão que você imaginar.

Ela existe para que as pessoas “comprem” a sua ideia.

Exercite seu poder de síntese e foco e veja seus textos ganhando vida, aplausos e gerando muito mais receita.

Tema Profissional, Moderno e Poderoso para Seu Site.

Athena

Quero Conhecer o Athena →
Athena

Junte-se a mais de 250.000 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

>