close

Mais Blog

Como fazer uma introdução irresistível: simples técnicas de redação para você nunca mais causar uma péssima primeira impressão

Henrique Carvalho Escrito por Henrique Carvalho em 22 de fevereiro de 2016
Atraia a atenção dos leitores

11 exemplos de introdução para você se inspirar

Seu arquivo está pronto.

Baixe gratuitamente seu material

file_downloadBaixar material.

Como fazer uma introdução se tornar memorável e tão atraente que irá incentivar o leitor a continuar lendo seu texto, independente do tema?

Pense comigo: Você nunca terá uma segunda chance de causar uma primeira boa impressão.

Estudos comprovam que 79% dos leitores escaneam páginas na internet.

Ou seja… eles não lêem palavra por palavra, mas apenas aquelas que chamam sua atenção.

E para piorar, 50% dos usuários só lêem as primeiras 111 palavras de um artigo.

O que isso significa?

Que na teoria, metade dos leitores desse artigo já deixaram essa página. (ou será que não?)

“Teoria” porque a maioria dos blogs e sites não usam estratégias sobre como fazer uma introdução memorável.

Escrever não é fácil, mas nesse artigo você aprenderá a criar uma introdução tão envolvente que será praticamente impossível seu leitor não continuar lendo.

Continue lendo para saber mais sobre:

Ao final dele, você entenderá de uma vez por todas como deixar as introduções dos seus textos impossíveis de serem ignoradas.

Introdução: A diferença gritante entre a Morte ou o Passaporte para o sucesso do seu texto

Como escrever uma introdução (3)

Você nunca terá uma segunda chance de causar uma primeira boa impressão.

A sua introdução deve servir como guia para todo o restante do texto.

Falhar em captar a atenção do leitor através de um excelente título e uma introdução matadora é ter a certeza de que seu texto será apenas mais uma ideia que morreu por não ser interessante o suficiente.

Mas não se preocupe…

Esse artigo irá ensinar você como fazer uma introdução memorável ser o passaporte para o sucesso do seu texto.

Então, quando você estiver preparado para criar esses tipos de introduções envolventes, escrever todo o restante do texto se tornará uma tarefa bem mais simples.

E antes de entrarmos nos detalhes sobre como começar uma introdução eu preciso ser breve e deixar claro para que estejamos na mesma página: o que é uma introdução?

O que é uma introdução

Como escrever uma introdução (4)

introdução de um texto significa seu início ou o começo. É o ato ou efeito de introduzir.

Você nunca deve começar o desenvolvimento do seu texto sem antes ter uma introdução.

Parece muito básico ou óbvio?

Por mais básica que essa ideia seja, a grande maioria dos blogs e sites que produzem constantemente conteúdo na internet falham desastrosamente.

Você já percebeu como eles iniciam seus textos já explicando um conceito, sem antes preparar o terreno sobre o porquê eles irão explicar algo ou qual é o real problema que eles irão solucionar com um artigo?

Perceba como fizemos na introdução desse texto que você está lendo:

Como fazer uma introdução se tornar memorável e tão atraente que irá incentivar o leitor a continuar lendo seu texto, independente do tema?

Pense comigo: Você nunca terá uma segunda chance de causar uma primeira boa impressão.

Estudos comprovam que 79% dos leitores escaneam páginas na internet.

Ou seja… eles não lêem palavra por palavra, mas apenas aquelas que chamam sua atenção.

E para piorar, 50% dos usuários só lêem as primeiras 111 palavras de um artigo.

Nós poderíamos iniciar esse texto já escrevendo sobre técnicas de redação ou exemplos de como começar uma introdução.

Porém, o texto perderia sua “magia”, contexto e um rápido ritmo de leitura.

Sabendo disso, como podemos começar uma introdução?

Como começar uma introdução

Como escrever uma introdução (5)

Você já percebeu como geralmente as introduções do Viver de Blog começam com uma pergunta?

Perguntas são uma ótima forma de captar a atenção do leitor rapidamente.

Use perguntas que provoquem sentimentos, emoções no leitor. Crie loops emocionais que precisam ser fechados futuramente, como:

  • “Você já sentiu isso?”
  • “Você já passou por essa situação?”
  • “Você acredita nisso?”

Todas as perguntas acima abrem um loop que será fechado futuramente, mas não agora.

A introdução do seu conteúdo memorável precisa “vender” o restante do seu artigo, mas sem entregar tudo logo no início.

Portanto, quando falamos sobre abrir loops, estamos despertando gatilhos mentais como antecipação e curiosidade.

Uma pergunta como “você já sentiu isso?” deixa as pessoas mais ansiosas para descobrir o que está por vir.

Esses são pequenos “truques” que você pode usar na produção de texto para deixá-lo mais atrativo, convidando o leitor para continuar lendo, mesmo que ele não perceba que está tomando uma decisão no seu inconsciente.

Como escrever uma introdução (6)

Uma boa fórmula para você usar nas introduções do seu conteúdo é:

  1. Faça uma pergunta abrindo um loop emocional.
  2. Coloque uma lista do que você irá abordar ao longo do artigo. Pode ser um simples resumo dos tópicos que você irá abordar.
  3. Reforce a chamada para o leitor continuar lendo.

Esse ponto 3 é importante. Se você analisar vários artigos do Viver de Blog, verá que no final de cada introdução reforçamos a mensagem:

Continue lendo esse artigo para saber mais sobre …”

Destacamos o trecho “continue lendo” em negrito e coloco o assunto do artigo no final dessa frase.

Essa é uma fórmula simples e efetiva que você pode usar nos seus artigos para criar uma introdução poderosa.

Portanto, continue lendo esse artigo para saber mais sobre como fazer uma boa introdução. 😉

Lembrando que, para garantir um bom posicionamento do seu artigo nos mecanismos de buscas, procure usar a palavra-chave do texto logo na introdução. Para saber mais sobre o assunto, leia este artigo.

Como fazer uma boa introdução: 5 exemplos de introdução para prender a atenção de seus leitores

Como escrever uma introdução (7)

Uma boa introdução pode quebrar ou alavancar seu texto.

É o primeiro contato após o título e seu único dever é incentivar o leitor a continuar lendo a próxima sentença.

E a próxima…

E a próxima…

E a próxima…

Até que ele chegue ao final de um artigo de 6.000 palavras, por exemplo, e sinta como se o relógio tivesse congelado e sua noção de tempo e espaço tivesse sido transformada.

Esse é o poder de um artigo memorável.

Conheça os 5 exemplos de introdução para prender a atenção de seus leitores.

Exemplo de introdução #1: Perguntas

Como escrever uma introdução (8)

Artigo com esse exemplo de introdução no Viver de Blog:

» 19 brilhantes dicas sobre como escrever bem e melhor (você não pode ignorar a #17)

Como é a introdução desse artigo:

Você já sentiu isso?

Aquele frio na barriga e o coração batendo mais forte?

Você não sabe o que, mas alguma coisa está dizendo que dessa vez será diferente. Não serão apenas palavras de mudanças, mas verdadeiros atos corajosos para embarcar de vez em uma nova jornada. Uma jornada que você sempre sonhou e desejou percorrer.

Você sente as ideias fluírem dentro de você. Você está confiante. Você sabe que o seu trabalho é tornar essas ideias livres, soltas e que existe um mundo desesperado por esse tipo de informação.

Mas você está com medo.

Você tem medo de largar o seu emprego e viver sem uma fonte constante de renda. Você tem medo dos olhares críticos e desconfiados dos seus familiares e amigos, quando eles ouvirem que a internet é agora o seu lugar de trabalho. Você tem medo de passar fome, de não ter como pagar suas contas e saber que seus familiares não poderão contar com você.

E acima de tudo?

Por que essa é uma boa introdução?

Esse é provavelmente o exemplo de introdução mais fácil e efetivo que você pode abordar no seu texto.

Começar com uma pergunta é entrar na mente das pessoas, escrevendo exatamente o que elas estão pensando sobre o tema do seu artigo.

As perguntas quando vagas e carregadas de sentimentos possuem uma função poderosa: a criação de loops.

Loops são portas de curiosidade que você abre na mente do seu leitor para fechá-las somente no decorrer do seu texto.

Quando você lê uma pergunta, mesmo que vaga, do tipo “você já sentiu isso?” automaticamente seu pensamento não consegue ignorar o fato de que existe uma informação incompleta e que precisa ser resolvida.

Exemplo de introdução #2: Histórias

Como escrever uma introdução (9)

Artigo com esse exemplo de introdução no Viver de Blog:

» Trabalhar até morrer ou morrer de trabalhar? Por que a qualidade de vida no trabalho atual está roubando sua felicidade

Como é a introdução desse artigo:

Stephanie era uma funcionária de uma grande empresa Telecom na França em busca de um direito básico esquecido pelas grandes corporações: a qualidade de vida no trabalho.

“Era” porque, aos seus 32 anos, ela escreveu suas últimas palavras em um email enviado ao pai, pouco antes de se jogar da janela do escritório:

“O meu chefe não sabe, obviamente, mas serei a 23ª funcionária a se suicidar. Não aceito a nova reorganização do serviço. Vou mudar de chefe e, para passar por aquilo que eu vou passar, prefiro morrer. Deixo no escritório a bolsa com as chaves e o celular. Levo comigo a minha carta de doadora de órgãos, nunca se sabe. Não gostaria que você recebesse uma mensagem desse gênero, mas estou mais do que perdida. Quero-lhe bem, papai”.

Por que essa é uma boa introdução?

Histórias, quando bem escritas, tem o poder de criar conexões em grande profundidade.

As pessoas que contam e acreditam em histórias iguais possuem valores semelhantes.

A visão de mundo que temos é, simplesmente, uma coleção de histórias sobre fatos que acreditamos.

Logo, uma boa história é fundamental para criar uma sensação de “nós”, de união e conexão.

Nesse exemplo, ficamos indignados com o suicídio da Stephanie por causa de uma péssima qualidade de vida no trabalho, algo tão comum hoje em dia em pequenas e grandes empresas.

A carta ao pai dela reforça o lado emocional da história e traz valores e situações universais.

No caso, a visão negativa sobre um chefe e a conexão com um pai.

Exemplo de introdução #3: Citações

Como-escrever-uma-introdução-(35)

Artigo com esse exemplo de introdução no Viver de Blog:

» 101 Frases Inspiradoras para Abrir sua Mente e Melhorar seu Dia

Como é a introdução desse artigo:

Words have the power to both destroy and heal. When words are both true and kind, they can change our world. – Buddha

As palavras tem o poder de curar ou destruir. Quando as palavras são verdadeiras e generosas, elas podem mudar nosso mundo.

Por que essa é uma boa introdução?

As citações resumem grandes conceitos em pequenas, mas poderosas palavras.

Transferem autoridade do autor(a) da citação.

No caso, a frase de Buddha reforça como as palavras podem curar ou destruir.

O artigo trata de frases inspiracionais e, portanto, uma citação seria a introdução perfeita.

Quando estiver na dúvida sobre como começar uma introdução ou tiver uma ideia complexa para descrever, apoie-se nas citações.

Uma citação correta colocará você em um nível de autoridade e admiração mais profundo com seu leitor.

Exemplo de introdução #4: Estatísticas

Como escrever uma introdução (11)

Artigo com esse exemplo de introdução no Viver de Blog:

» Guerra às Redes Sociais: o maior cemitério de grandes ideias, a armadilha invisível para o empreendedor e a batalha por um futuro alternativo

Como é a introdução desse artigo:

As redes sociais são um fenômeno incrível da nossa geração e as estatísticas são, no mínimo, surpreendentes:

  • O Facebook possui mais de 1.5 bilhão de usuários ativos em sua plataforma.
  • No Twitter, mais de 350 mil tweets são enviados por minuto.
  • O Instagram contabiliza mais de 1 milhão de curtidas por minuto.
  • No Youtube são assistidas mais de 6 bilhões de horas em vídeo por mês.
  • O LinkedIn possui mais de 400 mil usuários em sua rede.

Por que essa é uma boa introdução?

Dados e estatísticas reforçam conhecimento e autoridade sobre o assunto.

Ao iniciar seu artigo com esse recurso, você está mostrando o tema de seu artigo de uma maneira mais ampla, apoiando-se em números reais para desenvolver seu texto mais adiante.

Boa parte dos seus leitores terão uma visão mais analítica e irão se conectar melhor com você quando você oferecer dados e números que comprovem sua tese.

Porém, não esqueça de se conectar de alguma forma com o lado emocional das pessoas.

Apresentar somente números e estatísticas sem adicionar histórias ou sentimentos envolvidos pode deixar seu texto “chato” e difícil de ler.

Exemplo de introdução #5: Problemas

Como escrever uma introdução (12)

Artigo com esse exemplo de introdução no Viver de Blog:

» A verdade que ninguém nunca contou a você sobre ganhar dinheiro online

Como é a introdução desse artigo:

Ganhar Dinheiro Online é um sonho de muitos para poucos.

Promessas de ganhar dinheiro fácil são vendidas como mate gelado em feriado de sol na praia de Copacabana.

Esses falsos gurus colocam histórias de como ganham mais de R$ 20.000 por mês e mostram recibos, imagens e cheques do dinheiro recebido.

Até esse ponto, é até possível acreditar, mas o problema aparece quando eles escrevem “ganhar dinheiro online é fácil. Qualquer um pode conseguir com pouco esforço. Saiba como ganhar dinheiro na internet dormindo.”

Se você também já está de saco cheio dessas ilusões, esse artigo irá mostrar exatamente o que você precisa saber:

A verdade. Nua e crua.

Por que essa é uma boa introdução?

A maioria das pessoas está na internet para resolver um problema específico.

  • “Como escrever bem?”
  • “Como escrever um artigo?”
  • “Como fazer uma introdução?”

Reconhece essa última? E é até provável que você tenha chegado nesse artigo para solucionar esse problema.

Somos fascinados pelo desconhecido. Adoramos solucionar problemas. É nosso instinto de sobrevivência e progresso.

Portanto, ao começar uma introdução apresentando um problema, você logo se conecta com seu leitor.

Você transparece para ele que entende o problema dele e está ali para oferecer uma solução baseada em tudo o que você aprendeu.

11 exemplos de introdução para você se inspirar
Atraia a atenção dos leitores

11 exemplos de introdução para você se inspirar

Nesse episódio da série Dicas Práticas eu mostro como fazer uma introdução irresistível para hipnotizar seus leitores através de 5 exemplos super práticos. Não deixe de assistir.

Não deixe de fazer sua inscrição no nosso canal no YouTube para ver mais vídeos

Como não começar uma introdução

Como-escrever-uma-introdução-(23)

Se você quiser colocar seus leitores em coma profundo ao ler seu texto comece sua introdução com frases do tipo:

  • “Desde o início dos tempos…”
  • “Desde a antiguidade…”
  • “A definição desse tema segundo o dicionário da língua portuguesa é…”

Essa realmente é uma maneira sem sentido e desnecessária de começar sua introdução.

Afinal, o que o leitor extrai desse tipo de frase?

Uma informação valiosa? Uma frase que desperta a curiosidade? Uma estatística interessante?

Nada disso, não é? Apenas uma frase ocupando um espaço no texto…

E esses são apenas alguns exemplos do que você não deve fazer se quiser começar o artigo com alto impacto.

Fica mais fácil acertar quando sabemos quais erros não podemos cometer de maneira alguma.

Conheça a receita infalível para uma introdução ruim (só não siga ela):

  • Escreva um texto lotado de frases genéricas, que juntas formarão um texto apenas para preencher um espaço que seria destinado à sua introdução.
  • Repita as palavras já utilizadas no título e mostre que criatividade não é seu ponto forte.
  • Responda todas as perguntas logo na introdução do artigo, assim o leitor nem terá o trabalho de ler o resto.

Não perca a chance de causar uma excelente primeira impressão.

E se você quiser realmente encantar o leitor, a introdução não é o único elemento a ser considerado.

Conheça a estrutura essencial de um texto memorável.

Introdução, desenvolvimento e conclusão

Como escrever uma introdução (14)

O foco deste artigo é apresentar a você a importância de uma boa introdução e como desenvolvê-la com maestria.

No entanto, em toda produção escrita, seja um artigo memorável de um blog, um texto literário ou um texto jornalístico, a introdução não é a única parte importante.

É preciso considerar todo o contexto.

Para chegar a uma produção de texto de qualidade, é necessário obedecer a coerência, com todas as partes do texto se encaixando perfeitamente, sem contradições.

Essa é a boa e velha coesão textual. Você já deve ter ouvido falar nela.

A garantia da coesão de um texto está em nunca esquecer dos elementos que não podem ser ignorados em uma boa redação: a introdução, o desenvolvimento e a conclusão.

Vamos conhecer melhor cada um deles.

Introdução: por onde tudo começa

Como escrever uma introdução (15)

A essa altura do artigo você já aprendeu muita coisa sobre como fazer uma introdução e qual a importância dela em seu texto.

Uma falha na construção do primeiro elemento e seu leitor desistirá sem dó nem piedade de dar continuidade à leitura.

E se algo assim acontece, aquelas horas ou dias de muito suor na frente do computador terão sido inúteis.

Então, para o seu próprio bem, jamais subestime o poder da introdução.

É a oportunidade perfeita para “fisgar” leitores.

Feito isso você já pode seguir para a maior parte do seu texto: o desenvolvimento.

Desenvolvimento: porque encher linguiça não é uma boa ideia

Como escrever uma introdução (16)

Se sua introdução for bem feita, o leitor já tem uma ideia clara do que vai encontrar ao longo do seu texto.

Ou seja, essa é a hora de responder todas as questões que você mesmo levantou.

Comece a conduzir o leitor pela jornada de conhecimento que você criou lá atrás na introdução, construindo argumentos sólidos que validarão as afirmações e questões levantadas no início do texto.

Porém, seu desenvolvimento não deve ser a continuação de sua introdução.

Apesar de ambos estarem ligados, o desenvolvimento não pode começar com frases que dão ideia de continuidade, como:

  • Por causa disso.
  • Como falamos anteriormente.
  • Conforme mencionado.

A ideia aqui é simples. Se você apagar a introdução do seu artigo, seu desenvolvimento precisa continuar fazendo sentido sozinho.

Pense nele como um texto independente.

E lembre-se: seu artigo não é uma novela com 387 capítulos só para preencher a grade de programação diária.

Você não precisa enrolar no desenvolvimento só para terminar seu texto com 5 mil palavras (já que textões estão em alta), quando você poderia ter escrito a mesma coisa com pelo menos metade.

Um bom jeito de fazer isso é estipular um número máximo de tópicos para seu desenvolvimento.

Primeiro, leve em consideração quantas perguntas você deixou em aberto na introdução.

O ideal é que cada uma delas seja respondida em seu próprio tópico (H2) e com seus respectivos subtópicos (H3).

Para não correr o risco de encher linguiça em seu texto mantenha uma média entre 3 a 5 parágrafos (H2) por texto.

Este é um número adequado para o manter uma argumentação lógica e coerente sem fazer o leitor cair no sono.

Gere valor a seu leitor, não apenas um amontoado de palavras.

Já passamos pela introdução e pelo desenvolvimento e finalmente estamos chegando ao final da estrutura básica de um artigo: a conclusão.

Conclusão: não estrague a expectativa do leitor que chegou até aqui

Como escrever uma introdução (17)

Você já sentiu essa sensação de frustração?

Você começa a assistir a um filme ou seriado e logo no começo da história já é “conquistado”.

Ao longo do roteiro, não consegue desviar os olhos da tela, os personagens vão se tornando cada vez mais cativantes, cada reviravolta na história é feita com maestria e tudo parece caminhar para um final memorável.

E de repente, aquilo que parecia promissor, vira decepção.

gran finale não tem nada de demais, parece que o roteirista ficou com preguiça de continuar escrevendo e você se arrepende de ter perdido seu tempo com aquela péssima história.

Você não quer que seu leitor se sinta assim no final do seu texto, não é?

Uma conclusão desastrosa pode mudar a opinião do seu leitor da água para o vinho.

Como escrever uma introdução (18)

E para impedir que isso aconteça, tenha em mente alguns elementos que não podem faltar na estrutura de uma boa conclusão:

  • Não repita tudo que já foi dito ao longo do texto.
  • Retome algum ponto importante do artigo, mas de uma forma diferente.
  • Críticas, sugestões e advertências cabem muito bem nesse momento. Deixe o leitor saber o que você pensa a respeito.
  • Não apresente novos pontos de vista. Você já teve tempo para falar disso no desenvolvimento.

A conclusão é a parte ideal para chamar a atenção do seu leitor e convidá-lo a tomar uma ação, como:

  • Cadastrar-se na sua lista de emails.
  • Fazer um comentário sobre o artigo que leu.
  • Compartilhar o texto nas redes sociais.

Quem chegou até à conclusão já provou que se interessa por aquilo que você tem a dizer e possivelmente gosta do seu trabalho, o que torna muito mais fácil a missão de pedir “algo em troca”.

Conclua seu artigo com chave de ouro e você terá cada mais vez mais leitores apaixonados por seus textos que sempre voltarão para acompanhar seus novos conteúdos.

11 exemplos de introdução para você se inspirar
Atraia a atenção dos leitores

11 exemplos de introdução para você se inspirar

Técnicas de redação: 5 dicas para escrever introduções drasticamente melhores

Como escrever uma introdução (20)

Redação não deveria ser um bicho de 7 cabeças.

E definitivamente não é.

Mas também não podemos ignorar o bloqueio criativo, o medo da folha ou página em branco e o nervosismo pela recepção do público às nossas grandes ideais.

Logo, precisamos entender algumas simples técnicas de redação para melhorar drasticamente a forma com que escrevemos.

Aqui estão 5 dicas úteis para você acrescentar em seus textos.

1. Palavras de transição

Como escrever uma introdução (21)

O objetivo de uma frase ou uma linha de texto é estimular o leitor a ler a próxima frase, a próxima linha de texto.

Mas… como deixar o texto tão conectado apenas com simples palavras?

A solução: Palavras de transição.

Palavras de transição são palavras e frases que juntam duas ideias, sentenças ou fragmentos de sentenças. São conectores que deixam o texto mais fluido.

Um exemplo:

“Você deseja ser livre, mas você não sabe como.”

Como escrever uma introdução (22)

Palavras de transição podem incluir:

  • Conjunções, como: “e, mas, ou, para, se, senão“
  • Exclamações, como “claro, bem, sim, não”
  • Conclusões, como “logo, assim, enfim, afinal“.

Sim, essas palavras de transição podem parecer tão comuns ou tão básicas que temos medo de usá-las.

Porém, eu posso garantir a você que o seu texto ficará mais claro, objetivo e gostoso de ler.

Você pode usar o poder das palavras de transição de uma forma bem mais poderosa, ao usá-las no início de uma sentença, ou até mesmo de um parágrafo.

Como-escrever-uma-introdução-(24)

Sim, as palavras são poderosas quando bem escritas.

Então, nós pensamos que essa sentença está completa.

Mas a verdade é que há mais informação pela frente.

E você não consegue parar até ler o resto desta sentença.

Logo, você só tem a opção de continuar lendo. 

Você percebeu como essa simples palavras ligam 5 sentenças em uma só?

Como-escrever-uma-introdução-(25)

As palavras de transição melhoram a leitura do texto através de vários benefícios, como:

  1. Ajudam a escrever curtas sentenças, que são mais fáceis de ler.
  2. Dão a ilusão de que o leitor está lendo mais rápido do que ele realmente está. (como aqueles livros de ficção que você devora em apenas uma noite)
  3. São inesperadas, despertando a curiosidade do leitor para saber o que está por vir na próxima linha.

Portanto, sinta-se à vontade para usá-las no seu texto, principalmente, nos primeiros tópicos do seu conteúdo para manter o leitor engajado na leitura.

2. Repetição de palavras

Como-escrever-uma-introdução-(26)

A repetição de palavras pode ser extremamente poderosa para o leitor guardar um trecho do seu artigo, assim como você pode usá-las para reforçar e destacar uma área do seu texto.

Leia esse exemplo:

Você tem medo de largar o seu emprego e viver sem uma fonte constante de renda.

Você tem medo dos olhares críticos e desconfiados dos seus familiares e amigos, quando eles ouvirem que a internet é agora o seu lugar de trabalho.

Você tem medo de passar fome, de não ter como pagar suas contas e saber que seus familiares não podem contar com você.

Você percebe como elas dão um ritmo a leitura e mantém uma certa magia conectada entre cada sentença?

Outro exemplo:

Talvez essa sensação seja apenas uma ilusão. Talvez as suas ideias sejam péssimas. Talvez você seja apenas um tolo em busca de uma fantasia.

Para você conseguir aproveitar ao máximo o poder da repetição, use-a apenas 3 vezes. Menos do que isso, nosso cérebro não detecta um padrão.

Mais do que isso, nosso cérebro interpreta um exagero por atenção.

E já que estamos falando no número 3…

3. Regra do três

Como-escrever-uma-introdução-(27)

A regra do “três” é parecida com a ideia anterior, mas sem a necessidade de repetir as mesmas palavras.

Essa regra nada mais é do que uma boa prática ao escrever para transmitir uma boa sonoridade, conexão e harmonia do seu texto.

Você percebeu como utilizamos a regra do “três” acima?

  1. Boa sonoridade
  2. Conexão
  3. Harmonia do seu texto

3 explicações sobre essa regra.

Como-escrever-uma-introdução-(28)

Quando elaboramos a missão do Blog Memorável, também utilizamos a regra do três:

O Blog Memorável é o curso para você conquistar sua liberdade financeira, ser reconhecido pelo seu trabalho e ainda ajudar milhares de pessoas através de um blog.

  1. Conquistar sua liberdade financeira
  2. Ser reconhecido pelo seu trabalho
  3. Ajudar milhares de pessoas

A regra do “três” também é apoiada na ciência.

Nosso poder de memorização começa a cair bastante após o terceiro número que desejamos gravar.

A maioria dos sites utiliza no máximo 3 colunas para apresentar seus produtos.

Como-escrever-uma-introdução-(34)

Você também encontra a regra do três nas histórias bíblicas e infantis:

  1. Os três porquinhos
  2. Os três mosqueteiros
  3. Os três reis magos

A frase em latim “omne trium perfectum” significa que todo grupo de três é perfeito.

Logo, não deixe de usar a regra do três para adicionar boa sonoridade, mais harmonia e uma melhor conexão no seu texto.

4. Metáforas, comparações e analogias

Como-escrever-uma-introdução-(30)

Você deseja sair do ponto A (onde você está) para alcançar um objetivo, o ponto B.

Porém, você não sabe ao certo como percorrer esse caminho.

Algo dentro de você sabe que você está destinado a alcançar feitos maiores, objetivos maiores, sonhos maiores.

Mas você tem medo. Ansiedade. Falta de conhecimento.

Esses são os fatores que impedem você de alcançar seus maiores sonhos e objetivos.

Agora, imagine se você tivesse em mãos um mapa. Um verdadeiro guia que mostrasse em detalhes o passo-a-passo para te levar do ponto A ao ponto B.

Um guia recheado com conhecimento, com atalhos para andar mais rápido e com dicas para evitar os maiores perigos nesse caminho.

E, como um passe de mágica, o seu medo, a ansiedade e a falta de conhecimento, se transformam em confiança, energia e sabedoria para trilhar essa jornada para mudar sua vida.

Você tem agora apenas duas decisões: Continuar parado observando seus sonhos e objetivos ficarem cada vez mais distantes…

Ou decidir lutar pelo que é seu por direito. Percorrer esse caminho para atingir seu sucesso e viver a vida que você sempre sonhou.

Como-escrever-uma-introdução-(31)

Esse trecho acima é um exemplo com metáforas e analogias que poderia ser utilizado em praticamente qualquer tipo de texto para transmitir uma vontade de mudança.

Você poderia oferecer suas ideias (ou produto) como sendo esse mapa, o guia necessário para seu leitor percorrer o caminho de A até B.

Metáforas, comparações e analogias são ferramentas poderosas para você ter (e usar) no seu arsenal como escritor.

Portanto, sempre que o texto ficar complicado e sem ritmo, procure usar essas ferramentas para facilitar o entendimento de um ponto de vista.

Essas metáforas, comparações e analogias são atalhos mentais para o leitor entender e guardar uma informação rapidamente, assim como uma história.

5. Sinônimos para evitar repetições

Como-escrever-uma-introdução-(32)

Repetições podem ser uma excelente estratégia para prender a atenção do leitor, mas também podem atuar contra você.

Uma coisa é usar trechos como:

Talvez essa sensação seja apenas uma ilusão. Talvez as suas ideias sejam péssimas. Talvez você seja apenas um tolo em busca de uma fantasia.

E outra totalmente diferente é escrever desse modo:

Os gatilhos mentais são úteis porque representam gatilhos que influenciam diretamente na nossa menteGatilhos mentais atuam como uma forma de persuasão na prática, apoiados nos conceitos de Robert Cialdini sobre gatilhos mentais da persuasão.

Péssimo, não é mesmo?

Esse foi um exemplo exagerado, mas não seria exagero dizer que diversos textos são carregados de repetições desnecessárias. Principalmente, porque não são revisados.

Então, como evitar a repetição desnecessária?

Simples. Use sinônimos.

Veja como o confuso trecho acima poderia ser reescrito:

Os gatilhos mentais são úteis porque representam atalhos que influenciam diretamente nosso pensamento.

Eles atuam como uma forma de persuasão na prática, apoiados nos conceitos de Robert Cialdini.

Bem melhor, não é mesmo?

11 exemplos de introdução para você se inspirar
Atraia a atenção dos leitores

11 exemplos de introdução para você se inspirar


Fatos e Estatísticas para Tweetar:

  1. (tweet) 79% dos leitores escaneam páginas na internet.
  2. (tweet) 50% dos usuários só lêem as primeiras 111 palavras de um artigo
  3. (tweet) A introdução do seu conteúdo memorável precisa “vender” o restante do seu artigo, mas sem entregar tudo logo no início.
  4. (tweet) Começar com uma pergunta é entrar na mente das pessoas, escrevendo exatamente o que elas estão pensando sobre o tema do seu artigo.
  5. (tweet) Uma boa história é fundamental para criar uma sensação de “nós”, de união e conexão.
  6. (tweet) Uma citação correta colocará você em um nível de autoridade e admiração mais profundo com seu leitor.
  7. (tweet) A garantia da coesão de um texto está em nunca esquecer dos elementos que não podem ser ignorados em uma boa redação: a introdução, o desenvolvimento e a conclusão.
  8. (tweet) O desenvolvimento do seu texto não deve ser a continuação de sua introdução.
  9. (tweet) Você pode usar o poder das palavras de transição de uma forma bem mais poderosa, ao usá-las no início de uma sentença, ou até mesmo de um parágrafo.
  10. (tweet) Metáforas, comparações e analogias são ferramentas poderosas para você ter (e usar) no seu arsenal para escrita.

Conclusão – Como Fazer uma Introdução Memorável

Como-escrever-uma-introdução-(33)

Não coloque sua produção de texto em jogo.

Escrever uma introdução memorável é um dever que você possui com seus leitores.

Torne seu texto tão envolvente que ele possa congelar o tempo, garantir comentários gratificantes e compartilhamentos virais nas redes sociais.

Quando a escrita se tornar difícil, lembre-se:

O sucesso está um pouco mais além de onde as pessoas costumam desistir. – Senhor Miyagi

Chega de desculpas. 

Vai lá, abra seu editor de texto e comece a escrever sua introdução memorável.

E se falhar no meio do caminho, não se preocupe.

Transforme suas feridas em sabedoria.

Como ser muito bem pago pelo que você AMA escrever.

Escritor Milionário

Torne-se um Escritor Milionário →
Escritor Milionário

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

Junte-se a mais de 150.000 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

2K Compart.
Compartilhar2K
Compartilhar98
Twittar5
WhatsApp