close

Mais Tráfego

Desvendando os maiores mistérios da escolha perfeita de palavras-chave para você nunca mais ser esquecido pelo Google

Henrique Carvalho Escrito por Henrique Carvalho em 28 de junho de 2016
Junte-se a mais de 150.000 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Palavra-chave-Imagem-02

A escolha das palavras-chave perfeitas para seu texto, pode ser aquele detalhe que será responsável pelo sucesso ou pelo fracasso do seu artigo.

Sim, a importância de escolher o termo ideal, que irá resumir a ideia principal do seu texto, é enorme.

E ainda assim, mesmo tendo consciência desta importância, muitos produtores de conteúdo não prestam a devida atenção na hora de escolher a ou as palavras-chave ideais.

Com a simples (ou não tão simples) escolha de um termo, você pode transmitir o conceito de todo o seu negócio, site ou blog.

Veja o exemplo do Viver de Blog. Mesmo quem nunca ouviu falar do trabalho que fazemos aqui, consegue, apenas pelo nome da empresa, entender qual o nosso objetivo que realizamos e o valor gerado.

Ao escolher uma palavra-chave exata para o seu domínio, o objetivo é bem claro: conquistar tráfego orgânico diretamente para a página inicial do seu blog, já que o termo é bastante pesquisado no Google .

Se esta possibilidade estiver à sua disposição, ela pode ser muito boa para já deixar bem claro para sua audiência quem você é o que você faz. E obviamente, para atrair o tráfego para a sua Home Page.

Mas não se preocupe: a palavra-chave não precisa estar presente exatamente em seu domínio para que toda a estratégia funcione.

Você pode sempre apostar na produção de conteúdo de qualidade e baseado nestas palavras-chave para passar a mensagem.

Seja qual for o caminho escolhido, sempre aposte nas palavras-chave adequadas.

Neste artigo vamos aprender a extrair o máximo de valor das palavras-chave para o seu negócio, site ou blog.

Portanto, continue lendo para:

Monte uma estratégia de palavras-chave para seu negócio, site ou blog

Palavra-chave-Imagem-03

Todo processo de busca por conteúdo na internet começa exatamente do mesmo jeito: com algumas palavras sendo digitadas na caixa de pesquisa de algum mecanismo de busca.

Estas palavras definem uma intenção e tentam resumir em poucos termos exatamente o que quem as digita deseja encontrar. E de preferência, que seja o mais rápido possível.

Por isso o termo “palavra-chave”. Ou seja, o X da questão.

Existe melhor maneira de atrair tráfego qualificado do que oferecer exatamente aquilo que sua audiência procura? Você tem o que o público quer e o público quer o que você tem!

No entanto, você sabe o que o seu público deseja? Se não souber, deveria começar a descobrir agora mesmo.

Claro que você quer atrair visitantes. Todo site e blog precisa de visitas, mas o que é mais importante, trazer um número gigantesco de usuários, que não fazem a menor ideia do que estão acessando. Ou uma menor parcela de acessos, porém extremamente qualificados e que já sabem o que vão encontrar ali?

Esta resposta eu deixo para você. Garanto que você já sabe…

Atrair um público qualificado e engajado não é tarefa fácil, mas tampouco impossível. E com planejamento e uma estratégia de palavras-chave, será mais fácil ainda.

Para turbinar sua estratégia de SEO On Page, não aposte apenas no poder das palavras-chave, mas invista também em conseguir links apontando para suas páginas.

Inclusive, se você quiser conhecer melhor os fundamentos do Link Building para ranquear melhor no Google, recomendo a leitura deste artigo aqui.

Como escolher as palavras-chave certa para representar o meu blog ou site

Palavra-chave-Imagem-04

Ao invés de focar em apenas uma palavra-chave, faça uma lista com vários termos que representem bem o seu posicionamento de mercado.

Acredite, ter uma lista com grupos de keywords como base, para consultar antes de produzir qualquer artigo, vai mantê-lo(a) sempre alinhado(a) com sua audiência.

Claro que, estas palavras-chave, precisam ser relacionadas não só ao seu business, mas estabelecer alguma relação entre elas.

O número de palavras-chave ideal para a sua lista você definirá de acordo com o tamanho do seu blog e até mesmo de sua equipe.

De nada adianta ter uma lista com mais de 1.000 palavras, se você não consegue dar conta de produzir conteúdo que contemple todas elas ao longo do tempo.

Um número adequado seria acima de 100. E não se preocupe, você não precisa criar páginas para todas elas imediatamente. Vá criando conteúdo aos poucos.

Mas mantenha-as sempre em seu radar.

O volume de buscas nunca deve ser o critério numero 1 na hora da escolha das palavras-chave corretas. A coerência com seu negócio ou site vêm em primeiro lugar.

Fique atento às mudanças de termos relevantes para seu mercado e faça alterações em sua estratégia de palavras-chave sempre que for necessário.

5 dicas básicas do Google para construir uma lista de palavras-chave

Palavra-chave-Imagem-05

O Google é o mecanismo de busca utilizado para 94,31% das pesquisas realizadas na internet.

Sendo assim, conheça as 5 dicas do próprio Google para que você consiga ranquear melhor seu site e seu conteúdo através da escolha correta de termos.

  1. Pense como seu público. Imagine quais termos as pessoas procurariam em sites de busca;
  2. Organize suas palavras-chave em grupos, divididos por temas;
  3. Seja específico: não utilize termos genéricos, como “vitaminas” por exemplo. Use termos mais complexos como “vitaminas para gestantes”, pois assim você evita atrair um público que está procurando por outros tipos de vitamina e não vai encontrar a solução em seu site;
  4. Use palavras negativas: mais uma vez, palavras negativas vão garantir que seu conteúdo não apareça para as pessoas erradas. Essa dica é válida para anúncios no Google Adwords, onde é possível escolher para quais palavras você não quer ranquear de jeito nenhum. Mas pode ser adaptada para conteúdos também.
  5. Use um planejador de palavras-chave, como o Google Keyword Planner, para determinar os volumes de busca e o interesse em investir em certos termos.

Por que investir em palavras-chave de cauda longa ou long-tail keywords

Palavra-chave-Imagem-06

Se você já fez uma pesquisa de volume de palavras-chave, certamente reparou que termos genéricos e representados apenas por uma única palavra, possuem números impressionantes de pesquisa, certo?

E provavelmente se sentiu tentando(a) a utilizar uma dessas palavras para seus artigos.

Afinal, se você conseguir ranquer bem para um termo com 50 mil pesquisas mensais, imagine o quanto de tráfego poderia receber, certo?

Não necessariamente!

Na verdade, estes termos genéricos recebem apenas 30% do volume de pesquisas feitas na internet, enquanto os outros 70% vão para as palavras-chave de cauda longa.

Se você não está familiarizado com o termo, palavras-chave de cauda longa são termos com menor procura, mais específicas e que geralmente formadas por duas ou mais palavras.

Recebem menos tráfego, mas geralmente convertem muito mais por alguns motivos:

  • Foco em um nicho de mercado específico, com uma oferta mais adequada à sua audiência;
  • Buscas mais detalhadas geralmente são feitas por pessoas que já estão pensando em comprar um produto ou consumir algum conteúdo específico, aumentando assim a taxa de conversão;
  • Uma palavra-chave de cauda longa contém outros termos que podem ser procurados algumas vezes ao dia. E sua palavra, mesmo que não de forma proposital, pode aparecer na busca de termos mais “genéricos”;
  • Muito mais fácil ranquear na primeira página do Google para termos long-tail, pois a concorrência é menor. Isso sem falar que para termos amplos você provavelmente enfrentará a concorrência de grandes empresas, com orçamentos em anúncios muito mais robustos do que o seu;
  • Ranquear para palavras-chave de cauda longa pode até não trazer uma grande quantidade de tráfego, porém, ao conseguir conquistar os primeiros lugares do ranking do Google com frequência, seu blog ou site passa a ganhar pontos tantos do Domain Authority (DA) quanto no Page Authority (PA). E assim aumentar sua autoridade perante ao Google, que começará a prestar mais atenção no seu conteúdo na hora de ranquear para termos mais competitivos.

Quer entender o que significa Domain Authority e Page Authority e quanto esses termos podem influenciar o SEO do seu blog? Leia este artigo.

Crie categorias com as principais palavras-chave do seu blog para organizar conteúdo

Palavra-chave-Imagem-07

O conteúdo do seu blog precisa estar organizado para que o usuário, seja ele novo ou não, consiga navegar e encontrar tudo que procura.

Blogs costumam publicar artigos em ordem cronológica, do mais novo para o mais antigo. Mas imagine procurar por uma informação específica no meio de inúmeros materiais já publicados.

Ninguém possui paciência suficiente para isso. Assim o leitor desiste e vai para outro site ou inicia uma nova busca por aquilo que deseja.

Como nem eu e nem você gostamos de ver alguém deixando nossa página, a organização do conteúdo deve ser uma prioridade. E categorias são ótimas para catalogar tudo que você já escreveu até hoje.

Mas nem só para organizar conteúdo servem as categorias. São excelentes meios para ranquear conteúdos para palavras-chave relacionadas a seu mercado.

No Viver de Blog, atualmente classifico os artigos em 5 categorias:

Não só são os 5 pilares de um blog de sucesso, mas também palavras-chave relacionadas à alma do Viver de Blog”. E claro, que possuem um determinado número de pesquisas mensais.

Cada página da categoria possui um widget na lateral do blog e além da listagem dos artigos relacionados, um pequeno texto descritivo.

Por exemplo, na página Mais Tráfego, eu relaciono todos os artigos do blog que possuem assuntos relacionados, ou que ranqueam para palavras-chave próximas ou sobre o assunto.

A palavra-chave da categoria nunca deve ser a mesma que um dos artigos, cada item precisa ser único. Esta página será um centralizador de conteúdo.

Quando o uso das palavras-chave em excesso pode atrapalhar sua estratégia

Palavra-chave-Imagem-08

Anos trás, alguns blogs e sites baseavam suas estratégias de SEO em práticas voltadas apenas para os rôbos do Google, esquecendo-se completamente de favorecer a experiência do usuário.

Com a evolução da internet e dos algoritmos do Google, este tipo de prática passou a ser considerado inadequado. gerando até mesmo punição para sites que usassem práticas como o chamado keyword stuffing.

Keyword Stuffing significa usar uma palavra-chave com o intuito de ranquear nos mecanismos de busca, mesmo que o texto ficasse completamente sem sentido.

Textos com alta densidade de palavras-chave não possibilitam uma leitura agradável.

Ao invés de usar somente o termo escolhido para ranqueamento, você pode usar sinônimos também, que graças às mudanças, o Google consegue reconhecer.

Um dos mais utilizados plugins de SEO para WordPress, e que uso no Viver de Blog, o Yoast SEO, recomenda que a densidade da palavra-chave no texto fique entre 0.5% e 2.5% para ranquear bem sem atrapalhar a escrita do seu artigo memorável.

Quantas palavras-chave escolher para um único artigo

Não existe uma regra definitiva a respeito, você pode focar sua produção de texto em uma única palavra-chave ou em dois ou mais termos.

Certamente você precisa levar em consideração o tamanho do seu artigo e se nele é possível utilizar dois ou mais termos relacionados sem comprometer a experiência do seu público.

Algumas vantagens de usar mais de uma palavra-chave em seu artigo:

  • Muitas buscas de um mesmo assunto são feitas, por diferentes pessoas, com termos sinônimos, como por exemplo, banheiro, W.C e toalete.
  • Variações de uma mesma palavra-chave de cauda-longa. Ter como objetivo ranquear para várias long-tails no mesmo artigo pode trazer resultados expressivos para seus artigos.
  • Um artigo, diversos assuntos. Alguns textos são tão complexos, que acabam por abordar algumas temáticas distintas, como é o caso do artigo “Guerras às Redes Sociais: o maior cemitério de grandes ideias, a armadilha invisível para o empreendedor e a batalha por um futuro alternativo”, em que falo das redes sociais, da importância de ter um blog e por que você investir no crescimento da sua lista de emails.
  • Buscas por termos muito específicos, conhecidos como frases-chave. A diferença entre uma frase e outra pode estar no uso das palavras que conectam elementos, chamadas stopwords, como “as”, “os” “de”, “para”, entre outros. Quando há o uso desses conectores, o Google tende e fazer a busca pela frase exata.

O número de visitas para o artigo não significa que todo o tráfego veio de uma palavra-chave específica, mas sim um conjunto de palavras-chave.

E esse é o principal motivo para o infográfico sobre “Erros Gramaticais” receber esse número expressivo de visitas, mesmo seu termo principal para ranqueamento, “erros gramaticais” não apresentar mais de 720 buscas mensais.

Para quem usa a versão gratuita do Yoast SEO, está liberada apenas a análise para uma palavra-chave. Para dois até cinco termos é preciso contratar a versão paga do plugin.

Como encontrar as palavras-chave perfeitas para seus artigos

Palavra-chave-Imagem-10

Por que alguns artigos conseguem conquistar rapidamente o primeiro lugar nas páginas de busca do Google enquanto outros estão fadados ao esquecimento?

Qual a diferença primordial entre um artigo que atrai mais de 10 mil acessos orgânicos e outro que não consegue atrair nem 20 visitas?

Primeiro a qualidade do conteúdo, que importa e muito na hora de ranquear. Mas só um texto memorável não é garantia de sucesso.

Outro fator, é a autoridade do seu site ou blog. Principalmente se você está no começo da jornada, sua autoridade será bem menor do que a de seus concorrentes que estão no mesmo nicho há mais tempo. E por isso, mesmo que seu conteúdo seja melhor, você tenha escolhido o melhor título e uma introdução irresistível, ficará difícil ranquear nas primeiras posições.

O número de links externos relevantes apontando seu conteúdo também ajudam na hora de avaliar a qualidade e a autoridade.

E por fim, a escolha da ou das palavra(s)-chave ideal(is) do seu artigo.

E é nesse ponto que muitos cometem erros graves. Ou pior, sequer lembram que precisam ter um ou mais termos bem definidos e trabalhados ao longo do texto para alcançar resultados expressivos.

O tráfego orgânico é aquele que vai exigir mais trabalho, paciência e criatividade de você, mas também é aquele que será crescente e duradouro, desde que haja consistência na entrega de artigos de qualidade.

Você deseja aprender a produzir conteúdos memoráveis 2 vezes mais rápido e com 10 vezes mais poder de viralização e vendas, mesmo que você não tenha o dom da escrita? Conheça o curso de produção de conteúdo do Viver de Blog. Clique aqui embaixo e saiba mais!

Como fazemos as pesquisas de palavras-chave no Viver de Blog

Palavra-chave-Imagem-11

Antes de procurar pelo volume de buscas de determinados termos, você precisa definir quais são essas palavras que pretende usar.

A lista com as palavras-chave relacionadas a seu negócio, site ou blog, que fará parte de sua estratégia, já pode dar vários insights para seu conteúdo.

Outra maneira de descobrir potenciais palavras-chave, é prestar atenção às palavras relacionadas ao termo pesquisado, mostrado no final da página do Google.

1 captura de tela palavras-chave

Neste nosso exemplo, fizemos uma pesquisa pelo termo “tráfego orgânico” e o Google fez algumas sugestões de palavras relacionadas, baseadas em pesquisas feitas por usuários.

Ainda sem ideias do que escrever? Quando vamos produzir um novo artigo, infográfico ou eBook também procuramos por inspirações em outros sites do mesmo nicho e analisamos os posts mais populares.

Você pode até encontrar novas tendências que ainda não estão sendo abordados no Brasil com tanta relevância e por isso nem sequer apresentam volumes de buscas significativos ainda.

Feita essa triagem inicial, você certamente já terá uma ideia do assunto que deseja abordar e está pronto(a) para finalmente começar a pesquisar pelo volume de palavras-chave.

A ferramenta mais utilizada para esta tarefa é o Google Keyword Planner, que não só sugere termos relacionados à palavra que você está buscando ranquear, como também o volume de buscas e prevê o custo de por clique caso você queira fazer um anúncio usando aquela palavra.

Como a pesquisa do Google Keyword Planner não mostra mais o volume exato de buscas por palavras-chave, recomendo o uso do Ahrefs. Inclusive, gravei um vídeo sobre ele:

Não deixe de fazer sua inscrição no nosso canal no YouTube para ver mais vídeos

Outra ferramenta gratuita que pode ser utilizada para entender variação no volume de buscas por uma palavra ao longo do tempo é o Google Trends.

O interesse ao longo do tempo (e a previsão futura) mostrada pelo Google Trends aliada com a demanda mensal do Keyword Planner são o pontapé inicial que você precisa para selecionar opções de palavras-chave para seu artigo.

No vídeo abaixo, mostro passo a passo de como fazemos a pesquisa de palavras-chave aqui no Viver de Blog.

Não deixe de fazer sua inscrição no nosso canal no YouTube para ver mais vídeos

Porém, essa é uma parte de pesquisa inicial de SEO.

Não basta fazer a pesquisa, a parte analítica do processo é ainda mais importante para o seu conteúdo feito de acordo com seu plano de marketing digital.

Como fazer a análise de palavras-chave obtidas na pesquisa inicial

Palavra-chave-Imagem-12

Os números mostrados pelo Google Keyword Planner e pelo Google Trends servem basicamente para descobrimos se há interesse pelo assunto por parte dos usuários.

No entanto, só este dado, isolado, não nos dá uma ideia do cenário que iremos enfrentar.

Outra preocupação que você precisa ter é de conhecer a dificuldade de ranqueamento de uma palavra-chave, dado que pode ser obtido através de MOZ Bar instalada no seu browser.

Neste vídeo aqui embaixo eu ensino como usar melhor a MOZ Bar para melhorar sua pesquisa de concorrentes e definir a  palavra-chave para seu conteúdo.

Não deixe de fazer sua inscrição no nosso canal no YouTube para ver mais vídeos

Também avalie quem são os sites que estão ocupando a primeira página do Google.

Se são grandes portais de notícia ou de grandes empresas, você precisa saber que a briga não será justa para seu lado.

Você pode avaliar a autoridade de seus concorrentes através do Page Autorithy e do Domain Authority em comparação ao seu para decidir se existe chances de ganhar esta disputa.

Faça essa pesquisa com a MOZ Bar no navegador em modo anônimo para não interferir nos resultados obtidos.

Para analisar, montamos uma planilha com as palavras-chave selecionadas e os seguintes dados:

  • Número de pesquisas mensais (dado Keyword Planner)
  • Competição (dado Keyword Planner)
  • Dificuldade (MOZ Bar)
  • Page Authority (PA na MOZ Bar)
  • Domain Authority (DA na MOZ Bar)
  • Número total de links apontando para a página (somente conta paga MOZ)
  • Número total de domínios com links apontando para a página (somente conta paga MOZ)

A análise será feita de forma subjetiva e baseada no seu conhecimento do mercado em que você atua.

Não existe um número mínimo de buscas mensais para um termo, então apenas use o seu bom senso, tendo em mente que você não irá conseguir atrair o número total do volume de buscas.

Portanto, se este for muito baixo você corre o risco de não receber quase nada de tráfego.

O mesmo vale para competitividade e dificuldade de ranquear para aquela palavra-chave. Existem mercados que são altamente competitivos e todos os termos apresentarão números altos de dificuldade.

Sua análise nunca deve ser superficial ao ponto de considerar apenas o volume de buscas por um termo, pois sozinho este dado não representa a realidade.

Descubra quais as palavras-chave que já trazem tráfego para seu blog

Palavra-chave-Imagem-13

Se o seu blog possui pelo menos alguns meses de vida, suponho que você já esteja usando o Google Analytics para rastrear seu número de visitas e pageviews.

Mas nem só para isso serve o Analytics. Com ele, você também pode descobrir quais palavras-chave já estão levando tráfego para seu blog.

Para isso, faça a integração entre o Google Analytics e o Google Search Console. Na coluna à esquerda, procure por “Search Console” e depois “Consultas”.

Você vai descobrir que nem sempre as palavras-chave que buscamos ranquear são as que estão, de fato, trazendo tráfego para seu blog.

Por exemplo, veja as dez palavras que mais trouxeram visitas para o Viver de Blog no último mês:

2 captura de tela palavras chave

Algumas foram propositadamente usadas em artigos, como “procrastinação” e “como ganhar dinheiro online”, porém alguns outros termos como introdução, texto e procrastinar não foram nossos principais focos e ainda assim trazem bastante tráfego para o blog.

Não aposte somente no poder das palavras-chave para ranquear seu conteúdo no Google. Uma boa estratégia de Link Building pode fazer com que você saia muito à frente da sua concorrência.

Conclusão: Esteja atento a todas as oportunidades

Palavra-chave-Imagem-14

Saber quais termos já estão trazendo um bom número de visitas pode servir para descobrir boas fontes de tráfego e possíveis palavras-chave que estão sendo subaproveitadas.

Já existe um interesse de sua audiência e o Google já entendeu que seu blog tem material adequado para o termo. Se você ainda não tiver um conteúdo sobre o assunto, eis uma oportunidade.

Recentemente verificamos que o termo “persuasão” trazia muitos acessos para o Viver de Blog, porém não havia nenhum conteúdo feito especialmente para essa palavra-chave.

Um público interessado já estava procurando pelo tema e caindo no Viver de Blog, porém sem achar um conteúdo 100% focado no assunto.

Ao perceber um interessante volume de pesquisas sobre o persuasão no Keyword Planner, fizemos este artigo aqui, totalmente voltado para ranqueamento e que já está gerando bons resultados.

As suas chances de ranquear bem para uma palavra-chave são muitas, você só precisa se manter atento às constantes mudanças de algoritmo do Google e principalmente focar no mais importante para um produtor de conteúdo: a qualidade daquilo que você entrega à seu público.

Palavras podem ser como raio-X, se você usá-las adequadamente, elas atravessarão qualquer coisa. Você as lê e é hipnotizado- Aldous Huxley”

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

  • Leandro Lima

    Muito bom o conteúdo, uma verdadeira aula. Obrigado por compartilhar seus conhecimentos.

  • Fernando Cardoso

    Parabéns a todos do VDB! Excelente conteúdo!
    Preciso aprimorar em meu blog, URGENTE! Colocar em prática!
    Gratidão por tudo Henrique! Forte abraço Fernando!
    http://www.viverdeaventura.com.br

    • Olá Fernando! Obrigadão cara… Certamente você terá bons resultados depois de extrair o máximo de valor das palavras-chave para o seu negócio 🙂

      Tamo junto!

      Abração e sucesso!

  • Sidnei

    Parece mágica. Esse artigo veio bem na hora em que estou estruturando meu novo blog. Estava justamente escolhendo as palavras chaves para minhas categorias.
    Muito obrigado, foi bastante esclarecedor.
    É meu primeiro comentário, mas já li quase todos os artigos que publicou aqui. Quando crescer, quero ser igual a você rsrsrs
    Parabéns a toda equipe.

    • Wooow Sidnei! Que bom que esse artigo “caiu como uma luva” para você man… Eu e toda a equipe Vdb fica bem feliz por isso! 😀

      Abração e sucesso com o seu novo blog!

  • Putz! Essa sacada de palavras chaves “inesperadas” achei muito boa. Já tinha notado isso no meu blog, mas agora dá para utilizar sistematicamente como rotina de análise. Abs HC!

    • Maravilha Fabiano! Que bom que foi útil para você 😀

      Abração e sucesso man!

  • Rubemar Cavalcante

    Obrigado pelas dicas, é um verdeiro tesouro se usarmos direitinho.

    • Opa Rubemar! Agora é por em prática e acompanhar os resultados 😀

      Abração e sucesso!

  • Daniel Pereira

    Já conhecia uma parte dessas dicas que você deu. Mas eu coisa preciso dizer. Seus artigos exercem grande influência e são bastante relevantes em meu trabalho. Boa parte do crescimento do tráfego (tráfego não, da minha postura -> consequência: mais tráfego) em meu site, http://planetabiologia.com/, se deve aos seus textos. Parabéns de verdade pelo seu ótimo trabalho.

    • Woooow man! Que feedbacl incrível! Fico muito feliz quando recebo um comentário desse tipo… É como se fosse uma injeção de motivação extra para mim e para a equipe VdB 😀

      Tamo junto!

      Abração e sucesso!

    • Concordo com você! Comigo está acontecendo a mesma coisa! Inclusive na maneira que escrevo! O viver de blog está sndo excelente!

  • Boa tarde Henrique,

    existe um número X de artigos postados para que minha página comece a ser bem rakeada no google? Ou não tem nada a ver?

    Eu tenho um blog, o Não é só foto -> http://naoesofoto.com.br/ . Estou começando e gostaria de saber se existe alguma conta estimativa para a quantidade de postagens.

    Existe?

    um abraço!!

    • Opa Raphael! A quantidade de postagem influencia no tráfego do seu blog, pois quanto mais posts, mais palavras-chave e mais pessoas acessando o seu blog. No entanto, não conheço a relação entre quantidade de postagens no blog vs. ranqueamento no Google. Entende? 🙂

      Espero ter ajudado!

      Abração e sucesso!

  • Raul Costa

    Confesso que tenho dificuldades nas parametrizações de tantas ferramentas. Leio diversas vezes e não consigo tomar decisões acertadas. Devo partir para um profissional da área mesmo. rsrs

    • Opa Raul! São muitas informações realmente, mas com o tempo vai se familiarizando e tudo vai ficando mais claro. É só persistir! Conte sempre com a VdB man 😀

      Abração e sucesso!

  • Marcella

    Ótimo artigo! Me fez abrir os olhos para muitas questões! Obrigada!

    • Maravilha Marcela! Que bom que pude ajudar você de alguma forma 😀

      Abração e sucesso!

  • Rafael

    Que conteúdo fantástico, como você mesmo escreveu no artigo: O tráfego orgânico é aquele que vai exigir mais trabalho, paciência e criatividade de você, mas também é aquele que será crescente e duradouro, desde que haja consistência na entrega de artigos de qualidade. Ótima sacada…

    • Exatamente Rafael! Obrigadão pelo comentário e por contribuir com a sua reflexão 😀

      Forte abraço e sucesso!

  • Mais um artigo sensacional!
    Cara queria te perguntar uma coisa, qual programa você usa pra escrever/montar os ebooks?

    Abração man!!

    • Opa Bruno, tudo bem cara? 🙂

      Conto com a ajuda de um designer profissional que ajuda com toda a parte visual de eBooks e Infográficos do Viver de Blog.

      Para a criação de eBooks, como por exemplo, o que contém as 87 extraordinárias ferramentas de marketing digital, utilizamos o Indesign da Adobe.

      Você pode baixar este eBook por este link aqui: http://viverdeblog.com/ferramentas-de-marketing-digital/

      Eles possuem uma versão de avaliação gratuita e planos a partir de R$44,00/mês

      Espero ter ajudado!

      Abração!

  • Emanuel Oliveira

    Obrigado Henrique! esse conteúdo parece te sido feito para mim.

  • Marcio Silger

    Olá Henrique tudo bem, a tempos acompanho seus conteúdos do seu Blog, gosto muito deles, mas as vezes quando recebo um conteúdo estou cansado e acabo por não lendo, então a pergunta que não quer calar, porque é que você não faz vídeos? vídeos são muitos mais interessantes e atraentes, fica a dica ai valeu!

    • Opa Marcio! Obrigado por comentar e por contribuir com sua sugestão! 😀

      Abraços e sucesso!

  • O meio digital é muito dinâmico, e a toda hora surgem novidades que podem fazer diferença nos nossos empreendimentos. O viver de blog é uma referência.

    Não sabia sobre o Search Console, é muito interessante saber quais os termos que estão realmente atraindo público para o nosso site, é possível até reestruturar a estratégia dependendo da quantidade de tráfego que a gente nem sabia como atraia.

    Obrigado Henrique Carvalho por estar sempre atualizado e principalmente nos atualizando sobre as novidades do mercado para quem quer viver de blog.

    • Olá Fábio! Fico feliz por ter ajudado você de alguma forma 😀

      Sempre buscamos por aqui ficar atentos aos detalhes para passar as melhores estratégias para os nossos leitores!

      Tamo junto!

      Abração e sucesso!

  • Fantástico Henrique!

    Conseguiu dar um zoom maior no tema sobre SEO 😉

    • Opa Cleydson! 😀

      Obrigadão man por sempre acompanhar a VdB e também pelo reconhecimento!

      Tamo junto!

      Abração e sucesso!

  • Gustavo Lima Carvalho

    Henrique,

    Cara, excelente post! Cheio de informações valiosas! Quantas palavras você usou? 10.000 ? hehehehe. É um texto interminável e cheio de dicas relevantes. Sem contar que você escreve realmente bem e essa arte não é dominada por muitos.

    Grande abraço,
    Gustavo

    • Woooow Gustavão! Obrigado pelo comentário man! Temos o cuidado e comprometimento de sempre escrever arquivos memoráveis para vocês, leitores da VdB 😀

      Tamo junto!

      Abração e sucesso!

  • Muito bom o artigo!

    Depois de lê esse conteúdo excelente, é só colocar a mão na massa, quer dizer, no teclado.
    VALEU Henrique!

    Hora de dá aquela analisada no blog.

    • Opaa Guilherme! É isso ai man! Tamo junto 😀

      Abração e sucesso!

  • Nyeur Dihefri Silva

    Belo blog! Belo artigo! Parabéns Henrique!

    • Opa Nyeur! Muito obrigado man pelo feedback 😀

      Tamo junto!

      Abração e sucesso!

  • Muito bom, colocar em prática as dicas, valeu…

  • Muito bom Henrique! Complementou bem o artigo recente que produziu sobre SEO.

    Gostaria de tirar uma dúvida simples contigo. Como você faz pra inserir essa formulário de captura de e-mail inteligente que não só acompanha o scroll, mas também se sobrepõe ao seu menu de categorias.

    Obrigado e parabéns mais uma vez pelos conteúdos de primeira que você sempre traz!

  • Luis

    Henrique, como você monetiza seu blog? Não uso bloqueador de anúncios e, mesmo assim, não acho nenhum anúncio no site.

    Um abraço!

  • Olá Henrique,

    Tenho um blog que mantenho ah alguns anos porém sempre escrevi de forma aleatória sem objetivos definidos como você citou no artigo acima. Hoje tenho um produto que se destina ao público do meu blog porém existem vários artigos escritos que estão fora do contexto do produto e estão trazendo um público que não tem interesse no meu produto e isso é ruim tanto pra eles quanto pra mim. Gostaria de saber qual melhor forma de tratar o conteúdo legado

    – Deixo os artigos antigos como estão e trabalho nos novos artigos (é o que faço atualmente)
    – Removo os artigos que não tem nenhuma relação com o meu produto e meu público alvo (não cogitei essa opção)
    – Reviso todos os artigos tentando adaptalos e tornalos uteis ao meu públcio alvo (opção que mais cogito)

    Um abraço

    • Olá Bruno! Obrigado por comentar man 🙂

      Sobre sua situação, é necessário verificar o ranqueamento dos artigos. No entanto, pensando assim no geral e sem análises, penso que talvez uma das melhores alternativas seria colocá-los como rascunho ou adaptá-los ao seu público (esta opção somente seria viável se não ficar aparecendo algo forçado ou esquisito).

      Espero ter ajudado!

      Abração e sucesso!

  • Valéria Andrade

    Olá Henrique,
    Qual o número mínimo de pesquisas mensais seria interessante para uma palavra-chave?

    • Olá Valéria! Tudo bem

      Esta pergunta não tem uma resposta muito definida…as palavra-chaves não tem um padrão que eu possa te dizer exatamente quando são boas ou ruins, entende? Na realidade depende de cada nicho de mercado.

      Na VDB, por exemplo, às vezes criamos artigos com pouca procura pois o que nos motiva mais é a qualidade do conteúdo e, no fim das contas, acaba tendo uma boa procura pelo fato de que sabemos que é uma necessidade do nosso público. Além disso, nosso intuito às vezes é a viralização nas redes sociais.

      Perceba as particularidades do seu nicho e procure trabalhar com o que trará impacto e relevância para as necessidades do seu público! Tenho certeza de que conseguirá alcançar sucesso por este caminho! 🙂

      Espero ter ajudado!

      Abração! 🙂

  • Swen Sebold

    A pesquisa mensal do Google Keywoord Planer agora aparece numéros de médias por exemplo de 10 a 1000 e não inteiros como 240, 360. Como resolver isso pra ter uma pesquisa mais abrangente? Excelente trabalho no seu blog, Henrique!!! Parabéns e continue sempre assim.

    • Opa Swen! Obrigado pelo comentário! Fico feliz que tenha gostado e que acompanhe nossos conteúdos!

      Sobre a sua pergunta, foi uma atualização que o Google fez recentemente. Dependendo da faixa de investimento que você tem no Adwords, o Google vai adequar as informações vistas na ferramenta. Não creio que por enquanto haja alguma alternativa para voltar à visualização antiga! :/

      Espero ter ajudado de alguma forma!

      Grande abraço! 🙂

  • Amei o artigo, pesquisar as palavras chaves é muito importante mesmo, estou aprendendo a usar as de cauda longa, e os resultados são melhores, parabéns!

    • Olá Maria! Obrigado pelo comentário! 😀

      Abraço e sucesso pra você!

  • Jair

    Isso a gente não aprendeu no curso PCM, hein!

  • Excelente artigo Henrique! só uma dica. Para pesquisar palavras chave de cauda longa de forma a rankear mais facilmente a palavra chave pretendida uma excelente ferramenta para o efeito é o Longtailpro >>> longtailpro.com , eu utilizo-a diariamente e é excelente para encontrar as melhores palavras.

    Abraço.
    Paulo

    • Olá Paulo! Obrigado pelo comentário e pela dica compartilhada! 🙂

      Grande abraço!

  • Silvana Rocha

    Excelente artigo adorei!

  • Leonardo Hirt Froese

    Bom dia, Henrique!
    Seus artigos são excelentes!
    Tenho lido muito seu blog, e surgiram algumas dúvidas, caso possa me orientar, por favor:
    – Para o adwords, o que é mais eficiente: deixar uma palavra com correspondência ampla ou várias palavras com correspondências de frase? Por exemplo, consultoria empresarial (ampla) ou “consultoria empresarial”, “consultoria empresarial cuiabá” e “consultoria em cuiabá”(corresp. de frase)
    – No adwords, se eu colocar a palavra chave como correspondência exata, teria melhor rankeamento nos anúncios, por “estar com o resultado mais condizente com a pesquisa do usuário”?

    Abraço!

    • Olá Leonardo! Obrigado pelo feedback! Fico feliz por saber que gostou! 🙂

      Sobre as suas dúvidas, pode nos enviar tudo por e-mail?! Assim poderemos te explicar melhor, tudo bem?!
      Pode enviar para [email protected], combinado?!

      Grande abraço!

  • Excelentes dicas Henrique!
    Em relação ao Ahrefs existe alguma outra ferramenta semelhante, porém gratuita?
    Obrigada!
    Mariana Martins
    http://www.marianamartins.arq.br

    • Olá Mariana! Obrigado pelo comentário! Fico feliz em saber que gostou! 🙂

      Sobre a sua pergunta, o Moz Explorer e o Sem Rush são ferramentas que, mesmo sendo pagas, permitem algum uso gratuito e podem ser opções para você!

      Grande abraço e sucesso!

  • Solange Lago

    Post completo. Maravilhoso!
    Solangelago.com

    • Olá Solange! Muito obrigado pelas palavras! Fico extremamente feliz em saber que gostou!

      Forte abraço e sucesso pra você! 🙂

  • Msg Zen

    Visitem o blog MSG ZEN (msgzen.blogspot.com), onde encontrarão mensagens para refletir e fotografias para apreciar.

    https://msgzen.blogspot.com.br

    https://uploads.disquscdn.com/images/781bb16aad9fb3935b70c60348cf73adc805439dbd2b8b03396b84c697160ac6.jpg

  • Eu estava precisando encontrar um conteúdo completo sobre o assunto abordado, que me desse toda essa amplitude de conhecimento sobre o tema, e encontrei no seu artigo. Parabéns! Excelente conteúdo e didática simples e objetiva. Gostei muitíssimo.

    • Olá Renato! Que bom que gostou e que compartilhamos exatamente o que buscava! 🙂

      Nosso objetivo é exatamente oferecer conteúdo de valor, que seja simples, prático e objetivo! Obrigado pela leitura e feedback!

      Forte abraço e sucesso, man!

Junte-se a mais de 150.000 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

693 Compart.
Compartilhar641
Compartilhar23
Twittar29
WhatsApp