close

Mais Tráfego

10 simples otimizações de SEO para blog que você precisa aplicar hoje mesmo para alavancar sua autoridade no seu nicho

Henrique Carvalho Escrito por Henrique Carvalho em 5 de julho de 2016
Checklist completo

Otimizações de SEO que você precisa fazer hoje mesmo

clear
Otimizações de SEO que você precisa fazer hoje mesmo

Download

Baixe gratuitamente seu material.

SEO para blog é um item essencial e precisa estar no seu radar  caso você deseje aumentar o tráfego do seu site.

Se não está, a hora de começar a se preocupar é agora!

SEO para blog ou também conhecido como SEO On Page, envolve qualquer estratégia para melhorar o desempenho do seu blog perante os mecanismos de busca.

Porém otimizando somente em itens que estão, como o nome já indica, dentro da sua página.

Enquanto isso, o SEO Off Page, consiste em gerar links externos apontando para o seu site ou artigo. Algo que você pode conseguir divulgando seus conteúdos em redes sociais, fóruns e outros blogs.

Apesar da importância de investir nos dois tipos de estratégias, nosso foco neste artigo, está no SEO para blog.

E em como você poderá fazer as modificações necessárias em seus artigos e páginas para obter os melhores resultados no Google.

No SEO de “antigamente”, essa otimização de página consistia basicamente em utilizar palavras-chave.

Se possível, um monte delas, sem critério e sem se importar com a experiência do usuário.

Estes dias ficaram realmente no passado, quando mudanças nos algoritmos dos buscadores passaram a levar em consideração outros itens como, tempo de permanência na página, número de compartilhamentos sociais e de links externos.

Portanto, se você quer saber quais itens devem ser otimizados para melhorar sua estratégia de SEO para blog, continue lendo este artigo.

Nele você vai aprender mais sobre:

E também convido você a assistir o vídeo com Top 10 Dicas de SEO para Blog  para dominar o Ranking do Google que preparei especialmente para você.

Não deixe de fazer sua inscrição no nosso canal no YouTube para ver mais vídeos

1. Título: o item número um da sua lista

seo-para-blog-01

Títulos são decisivos para definir o sucesso ou fracasso do seu blog.

Pode ser este o item que irá fazer com que o seu conteúdo se destaque em meio a tantos outros textos publicados diariamente na internet.

Sozinhos, podem aumentar o tráfego do seu blog ou site, sem que você precise fazer mudanças no seu conteúdo.

Muitos produtores de conteúdo, no entanto, ainda insistem em não dar tanta importância ao título, simplesmente escolhendo “qualquer coisa aleatória” para nomear seu texto.

O risco deste tipo de atitude é enorme. Afinal, este é o primeiro contato que o leitor tem com seu conteúdo

E se, ele(a) falhar em abrir, tudo estará perdido.

Não importa se você desenvolveu o melhor texto de todos os tempos sobre o assunto, se a sua introdução está maravilhosa ou se suas imagens foram escolhidas a dedo.

O título é a isca, e se o leitor não “fisgar”, seu trabalho estará sendo jogado no lixo.

E não só seus leitores serão atraídos por seus títulos. O Google também tende a gostar muito deste item.

Porém, existe uma diferença entre títulos para blog (headlines) e títulos voltados para mecanismos de busca.

A diferença entre títulos para blog e redes sociais e títulos otimizados para o Google

seo-para-blog-02

Para os artigos publicados aqui no Viver de Blog, sempre adotamos dois títulos diferentes, um para atrair a atenção do leitor e outro com o objetivo de ranquear na primeira página do Google.

Veja o exemplo deste artigo recente:

Percebe a diferença?

Títulos com a função de atrair o leitor, precisam ter um apelo emocional. Quando você estimula a emoção dos leitores através de um título poderoso, boas são as chances do seu conteúdo viralizar.

Já os título voltados para SEO, precisam deixar claro qual é o benefício que o artigo oferece.

E ao contrário dos títulos que usamos no blog, títulos usados no SEO para blog devem respeitar uma limitação de caracteres. Ou caso contrário, seu título será cortado pelo Google.

Lembrando que através de um plugin como o Yoast SEO, você pode definir um título para artigo do seu blog (sem limite de caracteres) e um título para o Google.

Como otimizar seus títulos quando falamos de SEO para blog

seo-para-blog-03

Como vimos, entender que existe uma diferença entre o título que usamos no blog e aquele que será utilizado pelo Google, importa na hora de ranquear ou não um conteúdo.

Portanto, vamos conhecer algumas dicas para otimizar seus resultados de SEO para blog:

  • A palavra-chave precisa estar no título do seu artigo e de preferência logo no início;
  • Não ultrapasse 65 caracteres em seu título, sendo o número “ideal” de 55 caracteres. Isto não significa que seu título não será indexado caso ultrapasse este limite, porém será automaticamente cortado pelo Google;
  • Não use muitas vírgulas em seu título;
  • Se a palavra-chave usada no artigo possui um acrônimo, como SEO, tente usar os dois termos, SEO e Search Engine Optmization, por exemplo no título, para cobrir todas as possíveis buscas;
  • Cada página precisa ter um título exclusivo.

Se quiser saber tudo sobre as melhores técnicas para criar títulos impossíveis de serem ignorados, leia este artigo completo sobre o assunto.

2. Tópicos e Subtópicos: divida seu conteúdo para não colocar seu leitor em sono profundo

seo-para-blog-04

As tags ou tópicos como h1 a h6 não servem apenas para organizar seu texto e dar pontos de entrada para o leitor.

Os mecanismos de busca levam muito em consideração, os tópicos e subtópicos, que você usa em seu texto, na hora de categorizar seu conteúdo e identificar qual o assunto do seu artigo.

Por isso, use este recurso, e fique atento a algumas práticas como:

  • Se possível, use a(s) palavra(s)-chave nos tópicos e subtópicos;
  • Estabeleça apenas uma tag h1 (indicada para títulos) por página;
  • Recomendamos usar até o Heading 3;
  • Não repita textos em tópicos ou subtópicos distintos;
  • O plugin do Yoast recomenda o uso de parágrafos curtos e no máximo de 300 palavras entre um subtítulo e outro.

A otimização de SEO não se restringe apenas a textos. O tráfego e engajamento dos seus vídeos podem ser melhorados através do SEO para YouTube.

3. Palavras-chave ainda são importantes na estratégia de SEO para blog

seo-para-blog-05

O velho SEO para blog era totalmente baseado ao redor da estratégia de palavras-chave.

Mas não é só porque o foco passou a ser a experiência do usuário, e não mais um mero conjunto de ‘truques” para enganar os robôs do Google, que o uso de keywords perdeu força em uma estratégia de SEO para blog.

A principal função da palavra-chave é fazer com que o Google, e o usuário que está fazendo a busca, entendam sobre o que você está falando naquela produção de texto.

Se quiser saber tudo sobre a escolha da ou das palavras-chave ideais para seus artigos, confira este artigo aqui.

Algumas dicas rápidas para você considerar no uso de palavras-chave em seus artigos:

  • Estudos do site Moz, mostram que você precisa colocar sua palavra-chave principal nas primeiras 100 ou 150 palavras do seu conteúdo.
  • Além de encaixar a palavra-chave no primeiro parágrafo (mas somente se não comprometer o artigo) procure deixá-la  em negrito, o que já chamará atenção de quem lê e dará um motivo a mais para a continuação da leitura;
  • Faça pesquisas no Google Keyword Planner e no Google Trends, ambas ferramentas gratuitas, para conhecer o volume de buscas mensais bem como a variação das pesquisas ao longo do tempo. Para assim entender se vale a pena, ou não, escrever um artigo inteiro sobre o assunto.
Otimizações de SEO que você precisa fazer hoje mesmo
Checklist completo

Otimizações de SEO que você precisa fazer hoje mesmo

4. Meta-descrição: não pule este passo

seo-para-blog-06

Quanto mais alto o CTR (Click-Through Rate), ou seja, o número de cliques que um artigo recebe, mais sucesso ele terá no ranking do Google.

Vamos imaginar um artigo que, hoje, ocupa uma das últimas posições nas pesquisas de determinado termo, comece a receber mais cliques do que o primeiro colocado.

Automaticamente, o Google irá entender que os usuários estão considerando aquele artigo como mais relevante para atender os requisitos da pesquisa e irá fazer exatamente o que você está pensando: elevará a posição dele.

A meta-descrição é um pequeno texto usado pelos buscadores para descrever o conteúdo de uma página.

Apesar de não ser um fator de ranqueamento reconhecido pelo Google, os usuários conseguem, através desta breve descrição, entender se aquele artigo atende ou não suas expectativas de busca.

O uso da palavra-chave na meta-descrição não pode ser ignorado, pois será escrito em negrito, chamando mais atenção na busca.

Muitos blogs e sites não dão atenção a este item, deixando que o Google use os primeiros parágrafos do seu texto para definir sua meta-descrição.

E assim perdendo grandes oportunidades de explicar, para quem faz a pesquisa, sobre o que se trata o texto.

Como fazemos as meta-descrições dos artigos do Viver de Blog

seo-para-blog-07

O limite indicado é de 155 caracteres para que o Google não corte o texto, porém, se seus posts utilizam datas de publicação, estes caracteres devem ser considerados na contagem.

Aqui no Viver de Blog, usamos entre 130 e 135 caracteres para não correr o risco de ter alguma informação importante cortada do texto da meta-descrição, já que a consideramos parte importante do SEO para blog.

Neste nosso artigo sobre “7 Elementos Indispensáveis na Nova Era do Marketing Digital: Repense sua estratégia antes que seja tarde demais”, a meta-descrição foi publicada com 137 caracteres.

Este número ultrapassa um pouco nosso número ideal, porém ainda está baixo do limite de 155 caracteres e o Google não cortou o texto, mesmo mostrando a data na publicação, como você pode ver aqui embaixo:

seo para blog captura meta

5. Otimização de imagens: conteúdo visual é o futuro do marketing digital

seo-para-blog-08

Conteúdos visuais vem ganhando cada vez mais espaço na internet, sejam imagens, infográficos ou vídeos.

As imagens, no meio de artigos, são ótimas para quebrar o texto e evitar que seu leitor morra de tédio durante a leitura.

Elementos visuais são necessários, porém, o Google, ainda não os lê completamente.

Sendo assim, é você quem precisa dizer ao Google sobre o que é aquela imagem no meio do seu artigo.

Qual a vantagem de fazer isso? Suas imagens podem ser encontradas por algum usuário que fizer a pesquisa específica por conteúdos visuais no Google Images.

Mas somente se você definir uma alt tag, que nada mais é do que um termo alternativo, aquele que será mostrado caso a página não possa ser carregada.

A alt tag também possibilita que navegadores próprios para pessoas com algum tipo de deficiência visual possam ler os dados da imagem.

Os robôs do Google conseguirão ler sua página e entender melhor a relação entre ela e seu conteúdo geral, garantindo maior relevância.

Portanto, recomendamos que você transcreva conteúdos como vídeos ou infográficos, como fizemos neste infográfico sobre Como usar o Instagram para alavancar seus negócios.

Também preste atenção a alguns itens para garantir a otimização de suas imagens:

  • Evitar textos muito longos. Use no máximo 5 palavras;
  • Não fazer keyword sutfiing;
  • Usar palavras-chave na alt tag;
  • Legendas ou textos próximos a imagem dão ao Google uma ideia melhor do que se trata. Melhor se usar as palavras-chave. Gera maior relevância entre a imagem e o conteúdo;
  • Para não tornar seu site lento, salve a imagem no tamanho que ela será mostrada dentro da Página. Não deixe para reduzir o tamanho da imagem no WordPress;
  • As imagens devem ficar hospedadas no mesmo domínio de seu site.

6. Otimização de URLs: detalhe que faz a diferença

seo-para-blog-09

Quando você coloca a palavra-chave na URL, ela também aparece em negrito, favorecendo a atenção dos usuários para o seu artigo.

É uma estratégia simples e, além de melhorar um pouquinho o SEO para blog, também deixa a URL amigável.

Tornar sua URL amigável facilita não só o trabalho do Google, que consegue identificar o assunto da página apenas pelo slug como também para os usuários.

A chance de alguém clicar em um link como esse: www.viverdeblog.com/como-ganhar-seguidores-no-instagram/ e muito maior do que nesse: www.viverdeblog.com/6d667d677s78id=?

Assim que eu crio o título do meu artigo, o WordPress automaticamente gera uma URL com todas as palavras dele, o que não é recomendado.

No entanto, para deixar a URL amigável, não só para quem lê mas também para os mecanismos de busca, foque em apenas uma palavra-chave na URL.

Algumas recomendações para a otimização de URLs:

  • Evite URLS longas. Use o máximo de 5 palavras;
  • Use a palavra-chave no slug;
  • Para separar as palavras, use hífen;
  • Não use letras maiúsculas na URL;
  • Não usar acentos.

Mas e quanto a URL de artigos antigos que não são amigáveis? Vale a pena fazer essa mudança?

A resposta é não!

Exceto se você possui um artigo recém-publicado, sem acessos e sem compartilhamentos sociais. Ai vamos combinar, você não terá nada a perder.

No entanto, se você fizer a mudança no final da URL, o Google não irá entender que sua página foi modificada, perdendo assim seu Pagerank.

Porém, existe uma solução para a mudança de URLs sem prejudicar os resultados já conquistados: o redirecionamento de URLs.

Otimizações de SEO que você precisa fazer hoje mesmo
Checklist completo

Otimizações de SEO que você precisa fazer hoje mesmo

7. Redirecionamento de URLs também faz parte da sua estratégia de SEO para blog

seo-para-blog-10

Redirecionar uma URL, é apontar todo o conteúdo contido dentro de uma página com uma determinada URL para outro endereço.

Para quem deseja tornar uma URL antiga amigável, fazer o redirecionamento 301 é o melhor jeito.

O redirecionamento 301 é usado para casos em que você deseja mudar uma URL de forma permanente, como no exemplo acima.

Assim, os links e a autoridade já conquistadas na URL antiga serão mantidas (algo entre 90%99%).

A importância do redirecionamento 301 do SEO para blog, não está somente em manter o Pagerank da página antiga.

Mas também em evitar que surjam novas páginas com erro, já que o Google não conseguirá encontrar o link antigo, que foi removido e não direcionado.

E quanto mais links quebrados, mais o Google entende que o seu site ou blog é antigo ou está sendo negligenciado, reduzindo seus pontos de autoridade.

Como eliminar os links quebrados do seu blog

seo-para-blog-11

Para evitar links quebrados em seu blog, recomendo o uso do Google Search Console para fazer uma constante análise das páginas de erro do seu blog.

E também o Broken Link Checker, que avisa quando algum link mencionado em seu artigo não está funcionando.

O plugin Redirection para WordPress, toma conta de todos os redirecionamentos 301 do seu site, assim como erros 404.

Por exemplo, no HC Investimentos, precisei redirecionar todos os links que apontavam para http://hcinvestimentos.com/minicurso-hcinvestimentos/ para a nova URL: http://landing.hcinvestimentos.com/curso-de-investimentos-gratis/.

Ao invés de modificar manualmente todos os links em diversos artigos espalhados pelo site inteiro, bastou criar esse redirecionamento 301 da URL antiga para a nova, usando o Redirection.

Se o redirecionamento for temporário, o 302 é o mais indicado.

Este tipo de redirecionamento pode ser usado para avisar seus usuários que o site está em manutenção por exemplo. Voltando a funcionar depois, e na mesma URL.

8. Otimização de páginas com erro 404: aproveitando todas as oportunidades

seo-para-blog-12

Quem não sente uma enorme frustração ao cair em uma página avisando que sua busca não pode ser encontrada.

O erro 404 acontece quando, o usuário procura por uma página em seu site ou blog que não existe, seja porque foi removida ou por um erro de digitação mesmo.

Evitar este tipo de situação é importante para não causar irritação em seu público, portanto toda vez que for mover uma página, lembre-se de fazer o redirecionamento 301.

Mas outros possíveis acontecimentos não estão no seu controle, portanto, o que fazer para transformar essa experiência em algo não tão desagradável?

Otimizando sua página de erro!

seo para blog captura 404

A página de erro do Viver de Blog, como você pode perceber, possui uma interface agradável, que acompanha o design do blog e que explica para o usuário porque ele não encontrou a página digitada.

Ao invés de simplesmente mandá-lo embora, colocamos um link para a nossa home, bem como o menu na parte superior para incentivar a continuação da navegação pelo site.

Sem falar na caixa de pesquisa, para que a pessoa possa fazer uma nova busca para finalmente encontrar o que deseja.

9. Links internos: cresça sua autoridade

seo-para-blog-14

Um link interno é um link que aponta para outra página hospedada dentro do mesmo domínio.

Ou seja, quando você coloca um link de um artigo antigo em sua publicação mais recente, você está fazendo SEO para blog.

Isso porque, você é quem está dizendo ao Google quais páginas suas são mais importantes.

Aprenda boas práticas para o uso de links internos:

  • Use links internos com moderação, pois cada página que você direcionar, receberá um pouco da autoridade da página onde os links estão sendo colocados;
  • Aposte  na estratégia de Link Building para ganhar autoridade no Google. Inclusive, se você quiser conhecer melhor os fundamentos do Link Building para ranquear melhor no Google, recomendo a leitura destes dois artigos: a explicação dos fundamentos de Link Building e quais as melhores estratégias;
  • Colocar links em cores diferentes do restante do texto e mais no começo do artigo do que no final, darão, automaticamente, mais destaque e aumentarão as chances de clique;
  • O link precisa estar contextualizado ao longo do artigo para atrair mais visitas;
  • Sempre que fizer um novo artigo, tenha certeza de colocar links para seus artigos antigos. E claro, o link de seu novo artigo nos publicados anteriormente;
  • Na sua Home, adicione links para as páginas mais importantes, como fazemos aqui no Viver de Blog através das cinco categorias localizadas no Menu lateral: Mais ConversõesMais EmailsMais PresençaMais Receitas e Mais Tráfego

10. Conteúdo duplicado

seo-para-blog-15

Uma vez que seu conteúdo é publicado na internet, seja seu blog pequeno ou grande, você está sujeito a um problema: cópia de conteúdo.

O Google passou a punir sites que apresentam conteúdos copiados.

O conteúdo é considerado duplicado quando está hospedado em duas URLs diferentes ao mesmo tempo.

Claro que um conteúdo pode ser duplicado não somente por outro site, que decide se apropriar de sua produção intelectual, mas também por sua própria página.

Por exemplo, digamos que você ofereça uma versão para impressão de seu artigo.

O conteúdo será o mesmo porém hospedado em outra URL, o que poderá configurar como conteúdo duplicado.

A grande dificuldade que o Google tem com conteúdo duplicado, é escolher qual das duas páginas ele vai ranquear primeiro.

O problema para seu site ou blog é ir, aos poucos, perdendo perdendo valor para os mecanismos de busca. Até mesmo em páginas que possuem conteúdos inéditos.

E por cópia, não pense que o Google classifica como tal, somente se o texto for exatamente o mesmo.

Mesmo que o conteúdo de uma página seja ligeiramente diferente da outra, apenas com imagens diferentes, uma versão resumida do texto ou alteração na ordem dos parágrafos.

Como descobrir se seu conteúdo está sendo duplicado?

seo-para-blog-16

Caso você desconfie que alguma página sua pode estar com este problema, duas opções são possíveis para confirmar:

  • Copie um parágrafo de seu artigo, cole entre aspas no campo de busca do Google e veja se é a sua página que aparece como primeiro resultado. Se sim, o Google considera o seu site como o produtor original;
  • No site CopyScape, ao digitar o endereço do seu blog, ele fará uma análise por textos iguais aos seu, espalhados pela internet. Ou encontrará cópias dentro do seu próprio blog, se houver.

O que fazer com conteúdo duplicado?

seo-para-blog-19

Se este tipo de conteúdo pode atrapalhar o SEO do seu blog, você precisa tomar algumas ações imediatamente:

  • Se puder, simplesmente exclua a página com menor autoridade, e faça um redirecionamento para a página de erro 404 ou;
  • Faça o redirecionamento 301: já falamos sobre ele antes, mas caso você perceba que duas páginas estão com o mesmo conteúdo, direcione uma delas para a outra. Escolha a de maior relevância para ser a original. Passo a passo neste artigo da Agência Mestre;
  • Use a tag canonical: é você quem avisa ao Google qual página ele deve considerar como sendo a original e assim transferir todo o tráfego para ela. Se você quiser saber como configurar uma página com a tag canonical, recomendo este artigo também da Agência Mestre.
  • Caso o conteúdo copiado esteja em outro site, a solução pode ser um pouco mais delicada. Sempre opte por pedir que o outro site retire a página do ar.
  • O segundo passo, caso não seja atendido, é fazer uma denúncia ao Google, o que pode ou não funcionar;

Evitar 100% que seu conteúdo seja copiado por outros sites é impossível, infelizmente. E quanto maior a relevância do seu blog, mais isso poderá ocorrer.

Você pode procurar sempre inserir links direcionando para artigos seus ou para a sua home. Pelo menos, quem copiar sem nem ter o trabalho de mudar um pouco o conteúdo, poderá acabar levando tráfego para o seu blog.

A data do artigo também pode ajudar o Google na hora de classificar, já que um conteúdo mais antigo tem mais chances de ser o original.

O crescimento rápido de um blog não é tarefa fácil. Porém, você pode cortar caminhos se conhecer algumas estratégias de Growth Hacking. Interessou? Então saiba mais aqui.

Conclusão: o mais importante ponto de SEO para blog

seo-para-blog-17

Provavelmente você deve ter percebido um ponto em comum, entre todos os itens que são importantes em uma boa estratégia de SEO para blog.

Todos eles, apesar de levarem os rôbos do Google em consideração, acabam priorizando uma coisa: a experiência do usuário.

Esta é uma preocupação cada vez maior dos mecanismos de busca e deve ser a sua também se quiser continuar a crescer sua audiência.

Você está oferecendo a melhor experiência que consegue para quem chega na sua página?

Ou seu design é confuso, não responsivo e seu site demora muito tempo para carregar?

Corrigir erros de usabilidade e apostar no layout ideal para seu blog,  vão diminuir sua taxa de rejeição, aumentar o tempo de permanência do leitor em seu blog e claro trazer cada vez mais pessoas interessadas no seu trabalho.

E quanto mais pessoas gostarem do seu conteúdo, da apresentação e usabilidade do seu site, mais o Google vai entender que seu blog tem qualidade e autoridade, e aumentará sua relevância.

Não é o Google quem reconhecerá seu trabalho, mas sim uma audiência que se importou com o que você tinha a dizer.

E como nós nos importamos com a sua opinião, queremos saber se você tem alguma dica de SEO para blog para compartilhar com a gente ou se gostou do artigo de hoje.

Não esqueça de deixar seu comentário abaixo!

Você deseja aprender a produzir conteúdos memoráveis 2 vezes mais rápido e com 10 vezes mais poder de viralização e vendas, mesmo que você não tenha o dom da escrita? Conheça o curso de produção de conteúdo do Viver de Blog. Clique aqui embaixo e saiba mais!

Viralize seus conteúdos e aumente suas vendas

Produção de Conteúdos Memoráveis

Quero saber mais
Produção de Conteúdos Memoráveis

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

  • Para quem precisava de informações sobre otimização o ViverDeBlog é um céu, digo, SEO. rs

  • Épico! Como Sempre! Parabéns Henrique! Eu dei uma lida rápida, mas separei para ler direito quando chegar em casa. Mais uma vez obrigado pelo conteúdo, estou utilizando tudo que você posta aqui, no Não é só foto, meu blog sobre marketing pessoal que está nesse link aqui: http://naoesofoto.com.br/ . Depois dá uma olhada lá. Inclusive tenho indicado vocês em algumas postagens, gerando backlinks, o que você disse que é ótimo, certo? haha.

    Um grande abraço!!

    • Opa Raphael! Obrigadão man pelo feedback 🙂

      Parabéns pelo blog, está bem legal…Um layout bem diferente. É isso aê!

      Abração e sucesso!

      • Muito obrigado pelo feedback também! É muito bom saber que curtiu!

        Sou do Rio assim como você, na verdade, pelo endereço que vi no seu email marketing somos quase vizinhos! rs.

        Quando tiver palestras por aqui, quero ficar sabendo! Farei o possível para comparecer!

        Um grande abraço!!

  • Ricardo Mota

    Henrique, como funciona o esquema de compartilhamento de conteúdo, exemplo no site do pequenas empresas e grandes negocios, existem muitas matérias que foram publicadas originalmente no site da endeavour e vice-e-versa, e o conteúdo esta copiado na integra mas em algum lugar da página sempre tem a fonte, “Originalmente escrito por Endeavour”, o google vai punir uma ou outra página?

    • Olá Ricardo! Obrigado por comentar… 🙂

      Sim, provavelmente o Google irá punir ficando um ou outro como principal, pois o artigo é 100% igual.

      Espero ter ajudado!

      Abração e sucesso!

  • NOSSA, muito bom Henrique! Obrigado mesmo. Irei aplicar essas dicas em meu blog agora mesmo.

    Abraços!

    • Opa Elvis! Fico feliz que tenha gostado 🙂

      Abração e sucesso!

  • Ramiro Gomes Ferreira

    Baita post, Henrique!

    Infelizmente, já estou enfrentando alguns casos de conteúdo duplicado no meu blog. Felizmente, o blog que plagiou fez um ctrl+c ctr+v tão descuidado que manteve todos os links (até então) internos. Daí foi fácil de descobrir, pelo google search console.

    Ótimas sacadas para descobrirmos os demais conteúdos duplicados! Já vou fazer uso do Copyscape para descobrir eventuais novos casos de plágio do Clube do Valor!

    Parabéns por (mais um) conteúdo super memorável!

    Grande abraço!

    • Grande Ramiro! Sempre presente 🙂

      Quando as cópias começam a aparecer, por mais que sejam extremamente ruins, tem sempre o lado bom: isso quer dizer que você está fazendo sucesso haha

      Fico feliz que você esteja caminhando tão bem cara!

      Tamo junto o/

      Abração e sucesso!

  • Atos Pedro

    Ótimo post, como sempre trazendo qualidade no conteúdo. Parabéns Equipe VDB.

  • Márcio

    Memorável como sempre Henrique. Parabéns pelo conteúdo.

    • Opa Márcio! Obrigado man pelo feedback! Tamo junto! 🙂

      Abração e sucesso!

  • Emanuel Oliveira

    post excelente Henrique!j á me abasteci com mais um conteúdo memorável,Parabéns..

  • Maicon Lustosa Dos Santos

    Muito bom Henrique! Suas dicas são uma verdadeira mina de ouro, e com ela vou produzir melhor (mais qualidade). Eu não sei se fizeram uma duplicada dos meus conteúdos, mas agora já sei como descobrir, e com certeza vou começar a investigar.

    Valeu! Abraços cara!

    • Opa Maicon! Fico feliz em ter ajudado você de alguma cara 🙂

      Tamo junto!

      Abração e sucesso!

  • João Gabriel Pinheiro Chagas

    Boa noite, Henrique! Ótimo texto!
    Uma dúvida: como eu posso nomear a palavra chave de uma coluna política do meu site, que sai sempre com o mesmo nome, mas com a data na frente? Para que você entenda: “Pau…tando 05/07/16”. Uso sempre a mesma palavra chave nelas (“Pau…tando”), mas o Yoat acusa que já foi usada outras vezes. Obrigado!

  • Betty Gaeta

    Gostei muito do post, mas fiquei mega preocupada! Jogando meu blog no CopyScape descobri que aparecem como conteúdos duplicados os blogs que tem o meu no blogroll! Sempre achei que isto ajudasse na divulgação, mas agora me assustei, pois aparece com duplicação. Outra coisa, sempre coloco os post novos em vários agregadores de links e em um deles está aparecendo como duplicação. Você tem ideia como devo proceder? Desde já agradeço pelo help. Abçs

    • Opa Betty! Tudo bem? 🙂

      Você precisa verificar a situação e tomar uma ação dependendo da situação.

      Se puder, simplesmente exclua a página com menor autoridade, e faça um redirecionamento para a página de erro 404 ou;
      Faça o redirecionamento 301: já falamos sobre ele antes, mas caso você perceba que duas páginas estão com o mesmo conteúdo, direcione uma delas para a outra. Escolha a de maior relevância para ser a original. Passo a passo neste artigo da Agência Mestre;
      Use a tag canonical: é você quem avisa ao Google qual página ele deve considerar como sendo a original e assim transferir todo o tráfego para ela. Se você quiser saber como configurar uma página com a tag canonical, recomendo este artigo também da Agência Mestre.
      Caso o conteúdo copiado esteja em outro site, a solução pode ser um pouco mais delicada. Sempre opte por pedir que o outro site retire a página do ar.
      O segundo passo, caso não seja atendido, é fazer uma denúncia ao Google, o que pode ou não funcionar;

      Espero ter ajudado.

      Abração e sucesso!

  • Sonekka Osmar Lazarini

    Só um toque. O Google+ não é só indicado para funcionarios do Google não. O Google ranqueia muito bem esses conteúdos.

    • Opa Sonekka! Obrigado pelo comentário e pela contribuição man 🙂

      Abração e sucesso!

  • Fala Henrique!
    Checklist impecável.
    Meu caro, por acaso você recomenda algum profissional pra configurar o meu Console direito?
    E reduzir pagespeed também?

  • Henrique, para o caso de plágio e/ou cópia de conteúdo, o que você acha que é o melhor a fazer se a outra parte se recusar a tirar seu conteúdo do site deles?
    Vale o estresse de entrar na justiça e processar a outra parte ou é um esforço que seria melhor usado gerando mais conteúdo memorável e deixando o plagiador de lado?

    • Opa Maximiliano! 🙂

      Depende da situação. Se for algo que realmente está , digamos , “grave”, você pode contatar um advogado para resolver esta situação, entende? E ai, dependendo do desenrolar, eles vão tomar as decisões necessária, entende?

      Espero ter ajudado!

      Abração!

  • Um post melhor que o outro a cada semana!

    Parabéns pelo trabalho, Henrique!

    E o brigado por estar nos ajudando também com essas informações!

    Abraços!

    • Opa Adriano! Obrigado pelo feedback man 🙂

      Vem muito mais por aí!

      Tamo junto!

      Abração e sucesso!

  • Mais um conteúdo memorável, Henrique! Você sempre está de parabéns! 🙂

    Sobre a otimização de imagens, eu li uma vez que se você tornar sua imagem única as suas chances de “reconhecimento do Google” são maiores. Por exemplo, dizem que se você somente espelhar uma imagem (ou mudar o ângulo dela) já faz o Google entender que aquela é uma imagem única e assim você acaba ganhando mais autoridade. Você acha que isso realmente funciona?

    Ainda neste assunto, já no seu caso eu acredito que seja mais fácil, pois você usa imagens próprias e realmente acaba tendo algo único. Você pode me dizer se gasta muito para ter este privilégio de possuir imagens próprias?

    Abraços!

    • Opa Matheus! Obrigado pelo feedback man 😀

      Sobre as imagens da VdB, nós compramos na Shutterstock.com ou o nosso designer produz. Agora temos um designer próprio que nos ajuda com isso.

      Espero ter ajudado!

      Abração e sucesso!

  • Elton Gonçalves

    Muito obrigado Henrique!

    • Por nada Elton! Fico feliz que tenha gostado 😀

      Abração e sucesso!

  • Marcelus Rangel

    Boa noite Henrique, Excelente post cara!!

    Sempre procuro aprender mais sobre SEO, para sempre melhorar o meu projeto! Uma dúvida: Um dos assuntos que sempre procuro entender é sobre o blog ser responsivo ou não. Como eu posso verificar se o meu é ou não e você indica algum local onde posso ou modificá-lo ou trocar o layout do blog?

    Abração!

    • Olá Marcelus! 🙂

      Para você testar se é responsivo, você pode acessá-lo em vários dispositivos diferentes para verificar se o layout dele permanece ok. Testar em tablets, celulares, computadores, navegadores diferentes e etc…

      Sobre um bom tema, recomendo sempre o Épico (que foi criado com base no layout da Viver de Blog): http://www.uberfacil.com/temas/epico/

      É excelente e você vai se surpreender! 🙂

      Abração e sucesso!

  • Rafael Pimenta

    Henrique, muito bom. Uma dúvida. Possuo um artigo publicado. Um outro site me pediu para publicar também, fazendo a referência e permitimos. Ao jogar um parágrafo do mesmo no Google, o site do cara aparece e o meu artigo original não. E o meu nao aparece em nenhum resultado. Será que este artigo não foi indexado por algum motivo?

    • Opa Rafael! 🙂

      Precisa verificar o que ocorreu com mais detalhe, mas quando gera conteúdo duplicado o Google compara algumas métricas com outros artigos que estão ali concorrendo com o seu e, de acordo com o algoritmo dele, define onde o seu artigo merece ficar, entende? Talvez o outro site tenha um histórico que proporcione esse destaque em relação ao seu…

      Espero ter ajudado!

      Abração!

  • Universificados

    Adorei as dicas. Super valiosas, principalmente, para quem está iniciando. Tipo eu, por exemplo. (rs)

  • Cara, conteúdo excelente sobre SEO para Blog!

    Eu já utilizo algumas dessas estratégias e técnicas para otimização, mas, com o seu artigo pude aprender e entender melhor muitas outras coisas rsrsrs VALEU!
    Tenho uma dica rápida para a otimização de imagens nos artigos para que elas sejam mais fácil de serem exibidas nas pesquisas especificas por imagens (como o Google Imagens), é customizar a URL das imagens usando as mesmas técnicas usadas para as URLs dos artigos (postagens) com umas pequenas adaptações. São:

    – É importante sempre renomear imagens que vai usar no conteúdo do blog antes de fazer o upload, use o máximo de 5 palavras na nomeação da imagem;
    – Use a palavra-chave na nomeação das imagens;
    – Para separar as palavras da nomeação, use hífen;
    – Não usar acentos.

    É isso ai! Um “VALEU” duplicado para o seu artigo Henrique!

    Abraço

    • Opa Guilherme! obrigado pelo feedback 😀

      E mais obrigado ainda pela contribuição e enriquecimento aqui nos comentários man!

      Tamo junto!

      Abração e sucesso!

      • Eu que agradeço Henrique, por ter disponibilizado essa riqueza de informações sobre o assunto.
        Ajudará muita gente com o SEO do Blog. É uma verdadeira consultoria.

        VALEU!

  • Rafael

    O conteúdo deste artigo encontra-se dentro do próprio conteúdo: links internos, O título é a isca para leitores, A palavra-chave precisa estar no título, tópicos e subtópicos, meta-descrição, negrito para destaque das palavras-chave, Legendas ou textos próximos a imagem, Imagens, infográficos quebram o tédio da leitura e muitos outros. Podes adicionar em sua lista o espaçamento entre linhas gera uma sensação de “leitura leve”; Referências no fim do artigo geram credibilidade da escrita; a imagem resumo o conteúdo (uma imagem fala mais que inúmeras de palavras); e outros que tenho certeza tenhas mapeado como significativos na escrita. Parabéns pelo artigo.

  • Rodrigoaprender

    Olá henrique, como faz para tirar o número de comentários da página principal, onde mostra os artigos do blog ?

    • Opa Rodrigo! Depende do tema que você usa man… alguns deles precisam de configurações mais avançadas, mas normalmente o suporte do tema ajuda nisso 😀

      Abração e sucesso!

  • Raquel Rodrigues

    Muito feliz em ler esse artigo, Henrique.

    Estou preparando posts para meu blog e vai ajudar bastante.

    Gratidão!

    • Opa Raquel! Eu que fico feliz por ter você por aqui e por ajudar de alguma forma! 😀

      Abração e sucesso na sua jornada!

  • ClickInvestidor

    fcsaea

  • Muito Bom!

    Essa dicas vai ser muito útil no desenvolvimento do meu projeto de divulgação de vagas de empregos na minha cidade, um site de divulgação de vagas gratuito regionais http://sinecolatinaempregos.com.br/.

    • Fico feliz em ter ajudado de alguma forma Pedro! 🙂

      Abração e sucesso!

  • Grande HC! Excelente post, muito esclarecedor e valioso!

    Um SEO bem trabalhado ajuda bastante nas buscas, principalmente orgânicas. Mesmo utilizando o YOAST SEO no modo FREE e sempre utilizando alt text nas imagens percebi um crescimento vertiginoso em meu blog. Isso sem contar a taxa de rejeição do Analytics que diminuiu bastante conforme os conteúdos foram ficando mais aprimorados. E, claro, você faz parte desse “sucesso” e crescimento profissional!

    Mais uma vez, muito obrigado e vida longa ao VDB! Roquenrou!

    • Wooow Pedrão! Muito obrigado por acreditar no nosso conteúdo, fico imensamente feliz por saber que eles inspiraram você e que você está conseguindo resultados com eles 😀

      Tamo junto!

      Abração e sucesso!

  • Cassius Oliveira

    Henrique, a sua palavra-chave principal “seo para blog” tem somente 170 buscas mensais segundo o KP e mesmo assim você a escolheu! Me conta agora o segredo de montagem de pauta que você não ensinou no post, por favor! Ou será que a palavra-chave principal não é essa… =) Abraço!

    • Opa Cassius! 🙂

      A palavra chave é essa mesma, SEO para blog, porque o termo SEO Blog (com cerca de mil pesquisas mensais) seria muito ruim de trabalhar no texto. Aqui a ideia foi mirar em uma para acertar na outra. Em alguns casos, o Google desconsidera as chamadas “stopwords”, que são as palavras de ligação. Neste caso seria o “para”.

      Pode ser que interfira um pouco no nosso rankeamento, mas ainda assim o assunto era interessante e importante o suficiente para a gente correr esse “risco”.

      Além disso, o tráfego de um artigo nunca vem só de um único termo e dependendo do tamanho de um blog, mirar em palavras de cauda longa, com volume de pesquisa menor mas mais fáceis de ranquear, pode ser uma boa estratégia para ganhar pontos de autoridade com o Google.

      Espero ter ajudado man!

      Abração e sucesso!

  • Criei um artigo que contém uma imagem de Gif animado de um funil onde há um movimento de cima para baixo (veja em http://bakerdesign.com.br/nomes-de-empresas/).

    A ideia é fazer com que o leitor fique curioso e role a página para baixo e não saia do site durante os preciosos 7 segundos.

    Eu coloquei a imagem logo após o título como você sugeriu nesse artigo, no entanto a análise do plugin do YoastSEO ficou vermelha com os dizeres:

    “Bad SEO score
    The focus keyword doesn’t appear in the first paragraph of the copy. Make sure the topic is clear immediately”

    Poderia dar uma espiadinha lá?

    • Opa Ronaldo! 🙂

      Teria que verificar direitinho o que aconteceu… Tentei acessar a página e vai para uma de erro :/

      Abração!

      • O link ficou com um parênteses no final, por isso você não conseguiu acessar. Agora vai http://bakerdesign.com.br/nomes-de-empresas/

        • Opa Ronaldo! Vi aqui o seu funil cara… Bem legal a ideia! 🙂

          De repente, você pode buscar inserir o texto introdutório para testar o SEO e o tempo na página. E ai você compara qual das duas opções é melhor para você, entende?

          Abração e sucesso!

      • Antes de mais nada, quero parabenizá-lo não só pelo seu artigo, mas também pela atenção que você dá aos comentários. Eu não consigo dar essa atenção nos meus artigos, por isso só deixo os comentários em alguns posts.

  • parabéns, @viverdeblog:disqus excelente artigo!

    tenho acompanhado sempre que posso, e qdo estou muito enrolado deixo guardado pra ler depois.

    só uma pequena correção no texto: é stuffing word, e saiu sutfiing. aliás, isso é exagerar na densidade da keyword?

    abs!

    ps. no meu blog ( http://www.wallysou.com ) eu uso um plugin de avaliação do conteúdo, não apenas de compartilhamento (por meio de estrelas), acha isso arcaico ou não? tem 3 posts meus com +1k de avaliações, viraram posts de estimação… rs

    • Opa Wallace!

      Obrigado por acompanhar a VdB man! Fico feliz que estamos ajudando você de alguma forma 🙂

      Conheço Keyword Stuffing, que é usar a palavra-chave em excesso, ao ponto de prejudicar ou até impedir a leitura. Os robôs do Google conseguem perceber que você está tentando ludibriá-los e o pune.

      Espero ter ajudado!

      Abração!

  • Vanessa Gonçalves

    Olá Henrique 🙂 Mais um excelente artigo, estou anotando todas as dicas sobre SEO, (era tudo o que eu precisava) meu caderninho está quase acabando já kkkk Valeu mesmo por compartilhar conosco sempre seus valiosos conhecimentos. Beijão a toda equipe VDB!

    • Opa Vanessa! Fico feliz por contribuir para o seu aprendizado! Isso nos motiva ainda mais a criar conteúdos memoráveis 😀

      Tamo junto!

      Abração e sucesso!

  • Felipe Carneiro

    Oi Henrique, mais um ótimo post.
    Eu uso o Yoast SEO. O que fazer para o plugin entender palavras-chave com acento no slug? Por exemplo, se eu usar a palavra chave “setor elétrico”, o plugin informa que a URL não contém a palavra-chave. Já vi outras pessoas com essa dúvida, mas não encontrei a solução. Como você resolveria isso? Talvez seja a dúvida de vários aqui também. Preciso dessa pequena ajuda. Grato

    • Opa Felipe!

      Obrigado por comentar man! 🙂

      Sobre sua dúvida, eu não me preocuparia com o fato do Yoast não reconhecer slugs com acento.

      Eu vejo o plugin como um “guia” do que você pode fazer para melhorar seu SEO. Não significa que o fato dele não reconhecer a palavra-chave na slug só porque está escrita sem o acento, que o Google também não vai conseguir. Imagino que isso seja um erro do plugin, por não ser projetado especificamente para a língua portuguesa. Ele deve só “bater” as duas palavras e interpretar que não estão iguais pela falta do acento. O jeito é ignorar, beleza?

      Espero ter ajudado!

      Abração e sucesso!

  • Eliel Bernardo

    Sou Novo Nessa Área,Estou Amando Sobre O Que To Aprendendo Com Essas E Outras Dicas Do Viver Blog.
    Parabéns Pelo Artigo!

    • Opa Eliel! Fico feliz em ajudar você 🙂

      Tamo junto!

      Abração e sucesso!

  • Victor

    Brother, Conteúdo de alta qualidade! Nem sei da onde você tira tanta informação de qualidade. Apliquei aqui no meu blog: http://vagas-no-df.blogspot.com.br/ , vamos ver se agora eu consigo fazer esta escalada rumo a primeira página do google. Valeu!

  • Rodolfo Oliveira

    Muito bom o artigo. Vejo empresas sérias trabalhando com muito êxito. Dgaz por exemplo é uma empresa que percebi total dedicação ao cliente, atuando com SEO e Links Patrocinados. Compartilho aqui caso alguém queira saber mais http://www.dgaz.com.br/ .

    • Opa Rodolfo! Obrigado pelo comentário e pela sugestão!

      Abraço! 😀

  • Melissa Lima

    Muito bom artigo!
    Vejo que trabalhar com SEO não é uma coisa simples, por isso precisa de uma empresa especializada.
    Encontrei a Dgaz, uma excelente agência de SEO, tive ótimos resultados e fui muito bem atendida. Recomendo! 🙂

    Segue o site para quem se interessar!
    http://www.dgaz.com.br/

    • Opa Melissa! Nem sempre é necessário uma empresa especializada, mas claro, é sempre bom contar com ajuda profissional para otimizar os resultados.

      Obrigado pelo comentário!

      Abraço! 🙂

  • Cosme Damião

    tenho um blog à cerca de 8 meses e quando analiso as fontes de trafego verifico que a esmagadora maioria é proveniente das redes sociais principalmente Facebook, tenho um numero de acessos diários (2500/3000) bastante satisfatório, mas penso que o que está a falhar é o trafego proveniente dos motores de busca, pois esse tráfego é muito residual, como posso aumentar a visibilidade do blog para os motores de busca?
    Obrigado.

    http://benficanascidosparavencer.blogspot.com

    • Olá Cosme Damião! Você deve melhorar justamente as estratégias de SEO para que seu ranqueamento melhore e os mecanismos de busca possam agir a seu favor!

      Grande abraço! 🙂

  • DOMINGOS

    VALEU FERA PELA SUAS DICA SÃO MUITO BOAS

    http://www.montagemparafotos.cc/

    • Opa Domingos! Obrigado pelo comentário!

      Fico feliz que tenha gostado! 🙂

      Abraço!

  • Daniel

    Olá, parabéns pelo artigo. Como você faz para deixar seus posts com link direto sem categorias?http://viverdeblog.com/seo-para-blog/ os meus ficam com slug teste.com/dica/post-legal

    • Opa Daniel! Obrigado pelo comentário! Fico feliz por saber que gostou!

      Sobre a sua pergunta, você pode ir no painel do WordPress > Configurações > Links Permanentes > Em “Configurações Comuns” escolher a opção “Nome do post” e “Salvar alterações”. Lembrando que é preciso ter cuidado ao fazer isso, pois se você já tiver tráfego levando para as URLs atuais, poderá perder este ranqueamento!

      Espero ter ajudado! 🙂

      Grande abraço!

  • Lembrancinhas

    Olá Henrique, tudo bem? Parabéns pelo excelente artigo! Só queria tirar uma dúvida, a respeito da frase que aparece no Yoast SEO: The focus keyword doesn’t appear in the first paragraph of the copy. Make sure the topic is clear immediately. A pergunta é: o que eu posso fazer para melhorar?

    Abraço

    • Opa, Lembrancinhas! Tudo bem?! 🙂

      Você pode por favor me enviar um e-mail no [email protected]?! Assim podemos esclarecer melhor a sua dúvida!

      Abração!

  • Robson Fernando de Souza

    Olá, Henrique. Parabéns e obrigado por esse ótimo post. =)

    Tenho duas dúvidas sobre aplicar SEO em postagens antigas:
    – É uma boa estratégia editar posts antigos, readequando-os com subtítulos h2 e h3, imagens novas, novos links internos, renovação do estilo do texto, inserção de novas informações etc.? Isso vai aumentar as chances de dar um boost no Google a postagens antigas que, na época em que haviam sido publicadas, não figuraram em posição boa nos resultados das buscas por determinadas palavras-chave?
    – E quanto a inserir configurações de SEO (via Yoast SEO) em posts que, por terem sido publicados antes da instalação do plugin e da adoção de tais medidas de otimização, não estão configurados?

    Abs!

    • Olá Rosbon! Obrigado pelo comentário! Fico feliz por saber que gostou! 🙂

      Sobre as sua perguntas, você pode por favor me enviar um e-mail para que possamos conversar melhor?! Pode enviar para [email protected], tudo bem?!

      Obrigado!

      Grande abraço!

      • Robson Fernando de Souza

        Oi, Henrique. Essas perguntas eu já mandei pro seu e-mail, confira na caixa de entrada.
        Abs

        • Ok! Uma pessoa da equipe irá te ajudar com suas dúvidas! 🙂

          Grande abraço!

  • adorei este post. tornei-me fã deste site!

  • Roger

    Olá Henrique!
    Parabéns pelo post! Top!

    Quanto ao plágio de artigos, eu uso o plugin “WP-CopyProtect [Protect your blog posts]” – onde não permite copiar seu artigo, bloqueia a tela.

    Você sabe dizer,
    se o uso desse plugin pode prejudicar no mecanismo de busca do Google, uma vez que ele bloqueia a tela?

    Abraços!

  • Comprei Testei

    Muito interessante! Parabéns! Dúvida: é possível/aplicável melhorar posts já publicados com melhores métodos de SEO, como os que você compartilhou aqui? Ou o Google não entenderia/consideraria estas melhorias pelo fato de que os artigos já tenham sido publicados? Seria para meu blog Comprei e Testei. Muito obg pela atenção desde já! Abs! Vicente

  • Ótimas dicas, eu uso o site https://dicasseo.com e http://woorank.com para analisar meus sites, recomendo fortemente.

    • Olá Thalles! Que bom que gostou!

      Obrigado pelo comentário e pela dica compartilhada! 🙂

      Grande abraço!

  • Maria do Socorro Lopes Carneir

    Gostaria de saber sobre : 1 subposição é seguido por mais do que o máximo recomendado de 300 palavras. Tente inserir outra subposição.
    O que é isto e como posso resolver?
    Por favor envie para o meu email
    [email protected]

    • Olá Socorro! Por favor envia suas dúvidas pra gente por e-mail que nossa equipe poderá te ajudar, combinado?!

      Pode enviar para [email protected] ?

      Grande abraço!

  • Cassiano Alves

    Ótimo site!

    E quanto as imagens, seria melhor (para o SEO) copiar uma URL e adicionar ao site ou hospedar eu mesmo uma imagem?

    • Olá Cassiano! Obrigado pelo feedback! Fico muito feliz por saber que gosta dos nossos conteúdos! 🙂

      Sobre a sua pergunta, é melhor adicionar no próprio site e inserir ALT Tag nas imagens para ajudar no SEO. Como o Google não lê imagens, as ALT Tags o ajudam a identificar do que se trata
      e você terá domínio sobre isso inserindo as imagens no seu próprio site.

      Grande abraço e sucesso! 🙂

  • Plano B na internet

    Dicas que valem Ouro

  • Olá!!
    Em…é relevante usar URL no titulo da página? Ex:
    Titulo da Página
    È que o WordPress e outros usavam essa técnica e tenho notado que não estão mais usando. Será que vale a pena usar esse método?

  • Thays Rezende Neves Bernardes

    Adorei o post. Aprendi bastante. Ficou uma dúvida: como blogueira de beleza recebo muitos releases de produtos, sempre procuro escrever com minhas palavras, mas as vezes uso parte do texto recebido no release. Sei que muitas blogueiras também fazem isso. Isso é considerado cópia? Pode prejudicar meu rankeamento?

    Thays

    http://www.muitodiva.com.br

  • Incrível esse posts! O SEO tem o poder de multiplicar os resultados de qualquer negócio online. É realmente preciso estar sempre estudando e se atualizando para não ficar para trás
    http://rendaextrasemcrise.com.br

    • É isso mesmo, Ricardo! Quanto mais aprendemos, mas temos a aprender! 🙂

      Conhecimento transforma tudo! Vamos que vamos!

      Forte abraço e sucesso, man!

  • Guga

    Excelente o post. Até agora, o mais explicativo. Agradeço o auxílio.

    • Olá Guga! Que bom que gostou! 🙂

      Obrigado pela leitura e feedback!

      Grande abraço!

Junte-se a mais de 150.000 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

1K Compart.
Compartilhar1K
Compartilhar22
Twittar27
WhatsApp