close

Mais Presença

Introversão não é defeito: chamado para todos os empreendedores digitais introvertidos

Henrique Carvalho Escrito por Henrique Carvalho em 11 de março de 2020
Junte-se a mais de 150.000 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Introversão não é defeito.

Eu sou um introvertido.

Já me senti muito mal por ser assim…

Tentei ir contra minha natureza e me encaixar em uma sociedade que valoriza a extroversão.

E considera alguém que possui uma personalidade mais contida, voltada para o mundo interior…

… e que não busca os holofotes para si, como uma pessoa que precisa de conserto.

“Você é tão quietinho, né?”

Introvertidos são sempre confundidos com os tímidos.

Timidez é excesso de ego. Você realmente acha que estão todos prontos para julgar tudo que sair da sua boca, da sua escrita ou de qualquer atitude sua.

É o medo da desaprovação social.

E posso falar? Existem inúmeros extrovertidos tímidos por aí…

Me livrei da timidez percebendo que as pessoas só estão preocupadas com elas mesmas. Ninguém está de fato prestando atenção em mim, em você…

Quer deixar de ser tímido? Passe a focar no que você pode trazer para os outros e esqueça de como você “aparenta” para essas pessoas.

Juro…basta mudar essa chave.

Mas voltando à introversão, ela nem sempre vem acompanhada da timidez.

Os extrovertidos são assertivos, gostam de estar rodeados de pessoas e de agito. Recarregam a energia dessa forma.

Os introvertidos, possuem habilidades sociais, se expressam bem, porém, nem sempre gostam de ser o centro das atenções.

E, principalmente, precisam de um tempo a sós para recarregar as baterias.

Mas a introversão traz vantagens que passam despercebidas pela maioria das pessoas…

O poder dos quietos

A introversão, por outro lado, é apenas um jeito de ser.

Com suas vantagens e desvantagens.

Assim como a extroversão, seu extremo oposto.

Porém, eu enxergava a minha introversão como desvantagem.

Afinal, é preciso se expor para criar uma audiência, ser um excelente líder ou criar uma empresa de sucesso, certo?

Pensava que sim…

… até ler um livro que mudou minha visão sobre o assunto: “O poder dos Quietos”.

Grandes chances de você, como introvertido, ter se deparado com esse livro.

Se algum dia você acreditou que tinha algo em você que não se encaixava, era verdade.

O ideal de extroversão é vendido como o único “jeito certo” de existir.

Porém, não existe forma correta de ser.

E os introvertidos naturalmente são:

  • Mais cautelosos por isso tomam melhores decisões.
  • Possuem maior inteligência emocional, se recuperam melhor do estresse e são flexíveis.
  • Por gostarem de passar mais tempo sozinhos, conseguem exercitar melhor o lado criativo.
  • São observadores, bons ouvintes e gostam de discussões profundas e filosóficas.
  • São excelentes líderes, ao contrário do que se pensa, pois, sabem reconhecer os talentos da sua equipe e não têm medo de deixar outras pessoas brilharem.

Ainda que seja difícil considerar a introversão uma vantagem competitiva, por conta da cultura da extroversão, a lista de milionários e bilionários conta com diversos introvertidos.

Veja se você reconhece alguns deles ou delas:

Introvertidos milionários

Se no mercado de trabalho tradicional, ser introvertido é quase como uma maldição, no mundo do empreendedorismo essa pode ser uma vantagem e tanto.

Duvida?

Introvertidos são mais observadores e cautelosos, tomam decisões baseadas em dados e pensam no longo prazo.

Além de tudo possuem o forte valor da empatia, sendo líderes carismáticos e que sabem reconhecer o potencial de cada dos membros da sua equipe.

A diferença é que você faz seu caminho e não precisa provar que é bom tentando parecer ser algo que não é.

Não precisa fingir ter a extroversão que não possui.

Seus resultados falam mais alto.

Ainda não está seguro(a) disso?

É só ver a lista de bilionários e milionários do mundo e contar quantos deles são introvertidos assumidos:

  • Bill Gates
  • Elon Musk
  • JK Rownling
  • Warren Buffet
  • Steven Spielberg
  • Mark Zuckerberg
  • Larry Page
  • Steve Wozniak

Ainda temos grandes nomes que transformaram o mundo como:

  • Albert Einstein
  • Isaac Newton
  • Rosa Parks
  • Abraham Lincoln
  • Mahatma Gandhi
  • Charles Darwin
  • Frederic Chopin

E até mesmo celebridades como:

  • Keanu Reeves
  • Meryl Streep
  • Michael Jordan
  • Emma Watson
  • Audrey Hepburn
  • Christina Aguilera
  • Lady Gaga
  • Elton John

Além de todos esses nomes, existem grandes líderes e empreendedores naturalmente introvertidos,pessoas que realmente mudaram a realidade sem precisar mudar sua essência.

Os introvertidos estão em todo lugar, em diversas áreas.

E assim como você e eu, eles também precisam lidar com as pressões internas e com o sentimento de inadequação imposto pela sociedade.

E conseguiram vencer com o próprio suor e esforço, mas principalmente acreditando que ninguém tem o direito de dizer até onde eles podem chegar.

Introversão x Marketing: dá para ter uma empresa de sucesso no meio digital?

Você acredita que precisa ser mais extrovertido para ser um empreendedor de sucesso?

Ainda mais no meio digital onde aparecer em vídeos, fazer lives e dividir muio da vida pessoal parecem requisitos básicos para ter um negócio lucrativo?

Eu mesmo já desejei tantas vezes ser diferente.

Mais falante.

Aquela pessoa que chega no ambiente e, naturalmente chama a atenção, como se já conhecesse todos ali.

Seria tão mais fácil conhecer pessoas, fazer networking e ter a sensação de normalidade.

Acontece que, eu não sou assim.

Fujo de multidões, de festas e de mil eventos.

Continuo preferindo estar aqui, atrás do computador, escrevendo esse texto para você.

Porém, sempre pensei que, para trilhar meu caminho como empreendedor, teria que aprender a me soltar mais.

Teria que fazer lives, gravar vídeos e palestrar o tempo todo.

Se você me acompanha há algum tempo, deve ter percebido que eu fazia isso tudo.

O resultado?

Fugi da minha essência, experimentei o burnout e não alcancei os resultados que planejava para a VDB na época.

Achei que ao fazer exatamente aquilo que todos os outros nomes do mercado digital diziam ser o “certo”, meus resultados seriam extraordinários.

Quando vi a armadilha que havia criado para mim mesmo, parei tudo e voltei a me reconectar com minha natureza.

Quem eu sou e o que gosto de fazer.

A Viver de Blog nasceu por causa da escrita. Porque um jovem introvertido queria ensinar para outras pessoas o que sabia sobre marketing digital.

Ao retornar para onde tudo começou, deixei aquilo que não me fazia bem e encontrei a minha maneira de vender na internet:

  • Sem vídeos.
  • Sem estresse e ansiedade.
  • E sem mostrar toda minha vida como um livro aberto nas redes sociais.

Nunca crescemos tanto. E sinto que esse é só o começo de uma nova fase.

Onde cada vez mais e mais pessoas como eu e você, também terão seu lugar nos holofotes do marketing digital.

Chegou a hora de você brilhar também (mas da sua maneira)

Se você já assistiu ao último filme do Coringa deve ter percebido que não é um filme de heróis e vilões qualquer…

…mas a história de um homem doente, vivendo uma vida miserável e que escolhe um caminho sem volta pela escuridão.

Esse filme me fez refletir muito sobre uma questão especificamente.

O quanto precisamos usar máscaras e encarnar personagens para ganhar aceitação e aprovação, seja na internet ou na vida em geral.

Arthur Fleck é um homem apático e fraco, que, ao pintar o rosto e vestir seu “traje de vilão”, adquire o carisma e a confiança que nunca teve.

E que não possui de verdade.

Precisa se esconder atrás de uma maquiagem pesada para se mostrar ao mundo.

Algumas pessoas acreditam que o sucesso só vem na mesma medida.

Se algo está dando certo para o fulano, vou copiar e fazer igual, ainda que isso nada tenha a ver com a minha essência.

Não vou dizer que não funciona no curto prazo…mas até onde é saudável sustentar algo que foge completamente da sua própria natureza?

Um dia as máscaras caem…

Vestir a fantasia e fabricar resultados, opiniões e comportamentos não é sustentável.

Claro que, no processo de construir uma persona verdadeira, antes vem o autoconhecimento e a aceitação de quem você é de verdade.

Quem não está confortável em seus próprios sapatos, não sai passeando com eles por aí.

Será que consegui convencer você que introvertidos podem construir audiências, negócios e liderar equipes?

Você pode gravar vídeos se quiser.

Mas pode escrever, se preferir.

Pode atuar nos bastidores e ainda assim fazer muita coisa acontecer.

Imagine um mundo onde todos falam, mas ninguém ouve?

O sucesso na internet não é sobre gravar vídeos. É sobre se comunicar bem.

Você não precisa fingir ser extrovertido, especialmente se isso lhe faz mal.

Você não precisa de máscaras. Mais importante do que falar, é fazer.

Extrovertidos estão há tempo demais nos holofotes.

É hora de nos juntarmos a eles.

Mas do nosso jeito.

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

Junte-se a mais de 150.000 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade