close

Mais Presença

Como perder o medo de vender: o melhor marketing para introvertidos

Henrique Carvalho Escrito por Henrique Carvalho em 19 de fevereiro de 2020
Junte-se a mais de 150.000 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Você morre de medo de vender?

Toda vez que precisa conquistar um novo cliente, fazer uma negociação ou gravar um vídeo de vendas, você sente aquele embrulho no estômago?

Eu entendo seu medo.

Ele já foi o meu um dia.

Muito por conta de afirmações como essa:

“Para você aumentar sua audiência online você PRECISA gravar vídeos. Não há outra maneira de crescer um negócio digital sem aparecer nas câmeras”.

Você já ouviu isso?

Hoje, você irá conhecer outro lado da moeda.

Nesse momento, pare e faça uma reflexão:

Quem te falou que vídeos são obrigatórios?

Você considera essa pessoa extrovertida?

É provável que sim.

Afinal, é mais natural para elas se comunicarem em vídeos do que textos.

Da mesma forma, você não saberá muito sobre qual é a maneira mais eficiente para introvertidos se comunicarem.

Afinal, eles vivem dentro de seus próprios mundos, não se expondo a todo momento.

Sendo um introvertido de carteirinha, vou compartilhar uma visão diferente com você após 10 anos de experiência no mercado digital e já tendo publicado mais de 3.000 posts, 500 artigos e 300 vídeos.

Há quase dois anos não gravo um novo vídeo para o Youtube e até mesmo para uma página de vendas.

Eu foco no que sei fazer melhor: escrever.

  • Crio páginas de vendas longas com textos e imagens.
  • Faço posts no Instagram combinando textos e imagens.
  • E até nosso Youtube. Todos os vídeos que estão ali são conteúdos escritos transformados em vídeos.

Nosso vídeo mais popular com mais de 850 mil visualizações é também nosso artigo mais popular no blog com 1 milhão de pessoas alcançadas.

Não é sobre gravar vídeos. É sobre se comunicar bem.

Algumas pessoas fazem isso com maestria gravando vídeos. Outras, escrevendo.

Esqueça ser um nota 6 em tudo. Procure ser um nota 9 na escrita, mesmo que você seja um nota 3 em vídeos.

Você terá muito mais resultado dobrando esforços no que é melhor do que tentando se adequar ao modelo convencional melhorando o que é pior.

Foi esse único insight que fez meu negócio dobrar de tamanho nos últimos dois anos focando exclusivamente no que sei fazer melhor, escrever.

Existe sim um jeito de fazer marketing que é perfeito para os introvertidos como eu e você.

Apesar dele não necessariamente envolver a gravação de vídeos ou algum outro tipo de superexposição que foge da sua natureza, ele necessita de uma escrita poderosa.

E acima da média.

Ser introvertido ou até ter medo de vender não significa que sua escrita possa ser insegura.

Elimine a timidez da sua escrita

Escritor inseguro é um escritor tímido que usa palavras passivas, fracas e grandes com o intuito de impressionar seu leitor.

Na época da faculdade, eu tinha uma professora que repetia demaaaaais o “né”.

A repetição era tanta que um dia eu e meus amigos fizemos um bolão.

A ideia era ver quem chegava mais perto do número de “nés” falados por ela em uma aula de 1 hora.

Resultado final: 124 “nés”.

Meu Deus!!!

Ficamos espantados.

O “né” é apenas um exemplo que pode ser trocado por “tá”, “ok”, “percebe”, “entende”, “tá certo”.

Um mais irritante do que o outro.

Pessoas que têm costume de usar esses vícios de linguagem em sua comunicação demonstram muita insegurança em sua fala.

Quando uma pessoa está insegura, ela precisa de um retorno positivo com quem está conversando.

Logo, ela fala como se estivesse perguntando:

  • .“Estou sendo claro, né?”
  • “Estou falando bem, né?”
  • “Vocês estão entendendo, né?”

Imagine se eu terminasse cada parágrafo com um desses vícios?

Tá bom pessoal?

Entenderam, né?

Vou para o próximo tópico, ok?

Um desastre!

Acabe com essa insegurança hoje.

Se a insegurança é um perigo, a falta de clareza também não vai ajudar você a passar por cima do medo de vender.

Vá direto ao ponto

Escrita é arte, mas também ciência.

Sentenças construídas sem lógica são perdoadas e compreendidas na fala. Na escrita, mostram amadorismo.

Você já acreditou na ideia de que, para escrever bem, basta escrever do mesmo jeito que fala?

Se sim, então responda essa outra pergunta:

Você já assistiu a um vídeo no YouTube em velocidade 2x (ou até mesmo 3x, ou 4x)?

Algumas pessoas dão voltas intermináveis dentro do mesmo assunto.

A sensação é que a marcha do carro travou e ela não consegue mais ir para frente.

Por isso, entra num ciclo de repetição eterno.

Quando você olha que horas são, fica abismado.

Já se passaram 30 minutos e ela continua falando a mesma coisa.

Você sente que está perdendo seu precioso tempo, pois a pessoa enrola demais.

Faça um teste de risco próprio:

Teste ser prolixo na sua escrita e veja se o leitor irá acompanhar suas eternas voltas…

… A realidade é que ele vai correr do seu texto e nunca mais voltará.

Leia essa transcrição que fiz, palavra por palavra, de uma conversa que tive recentemente:

“Fala Henrique, hoje eu quero te apresentar… ããããã… a excelente oportunidade… ããããã…, de se juntar ao meu negócio… ééééé… Temos muita sinergia… hummmm…. e podemos alavancar nossa carreira, né?”

Se os seus olhos rolaram para o lado ou você coçou sua cabeça ao ler o trecho acima, sei como é o sentimento:

É horrível!

Pode parecer um exagero, mas se você fizer uma transcrição exata de como a maioria das pessoas fala, você verá que esses vícios são mais comuns do que se pensa.

Portanto, essa história de escrever como se fala, não vai elevar o seu nível de escrita, apenas irá fazer de você um escritor confuso e chato.

Como transformar um texto fraco em um texto poderoso

Escritores tímidos insistem em usar palavras vagas, fracas e carregadas de advérbios.

Palavras fracas como:

  • Talvez
  • Maioria
  • Alguns
  • Possivelmente
  • Acho
  • É possível
  • É provável

Você teria vontade continuar lendo esse texto abaixo?

“Eu acho que esse texto pode ajudar a maioria das pessoas, possivelmente porque um dos seus desejos é escrever melhor.”

Quanta papagaida inútil.

Nosso objetivo como escritor é prender a atenção do leitor, não colocá-lo em coma profundo.

Como poderíamos reescrever essa sentença e torná-la poderosa?

Reescrevendo:

“Esse texto à prova de idiotas irá ajudar até mesmo os escritores mais tímidos que (secretamente) desejam escrever com plena confiança e com a inteligência de um autor best-seller.”

“Ah, Henrique, mas esse texto é agressivo e você usou um advérbio” — céticos vão dizer.

Sim, e daí?

Se você deseja escrever para agradar TODO mundo, pode ter certeza que você já perdeu esse jogo antes mesmo de entrar em campo.

É impossível crescer sua carreira como escritor usando palavras tímidas que fazem carinho e alisam a cabeça do seu leitor.

Você não precisa (nem deve) agredir alguém escrevendo.

Mas, se você deseja convencer outra pessoa por meio do seu texto, você precisa escrever com poder.

Seja uma ideia, um produto ou um serviço.

Escolha bem suas palavras, pois a carreira de muitos (inclusive, a minha) está na forma que escolhemos e organizamos as 26 letras do alfabeto.

4 atitudes que os introvertidos precisam eliminar da sua vida

A maior característica de alguém naturalmente introvertido é ser voltado para si.

Enquanto escuta mais do que fala, observa a si mesmo e aos outros com atenção e encontra tranquilidade na solidão, os introvertidos tendem a ficar tão confortáveis na sua própria existência que se esquecem ou evitam falar do seu trabalho.

É justamente esse o maior desafio a ser superado.

Ainda que você já tenha entendido que pode usar a escrita para fazer o marketing dos seus produtos e serviços e que isso tenha aliviado seu medo de vender, existe um passo a mais a ser dado.

Ou melhor, quatro erros que você precisa parar de cometer se quiser ser um empreendedor de sucesso.

1. Você nunca publica um texto com medo sobre o que vão dizer sobre você

O medo da opinião alheia é real entre escritores.

Porém, só de pensar dessa forma, você está focando em três pessoas que irão contrariar você, enquanto 100 baterão palmas.

Foque no positivo, não no negativo.

2.Você não se sente confiante para compartilhar seus pensamentos

Pensamentos são privados, a escrita é pública.

Lembre-se que você sempre pode revisar seus textos antes de publicá-los.

Tire a pressão dos seus ombros e confie no processo de melhoria contínua.

3.Você acredita que não possui nada novo para acrescentar com seus textos

Nada é 100% novo. Tudo é um remix. Pense em combinatividade, não em uma ideia totalmente original.

Ela não existe.

4.Você imagina que é necessário ter um dom ou talento para escrever bem

Escrever bem é um músculo que pode ser treinado assim como seu corpo e mente.

Não basta apenas ler sobre escrita, é preciso escrever para melhorar sempre.

O medo de vender vai fazer parte da sua jornada

O medo é um sentimento que surge praticamente todas as vezes que decidimos sair de nossa zona de conforto.

Sentir medo não é um problema.

Mas não agir por causa dele pode ser.

Para crescer você terá que sair do lugar comum, experimentar e usar novas habilidades e claro correr o risco de falhar.

Erros são apenas partes do processo. E podem ser muito benéficas para sua criatividade.

Veja o fracasso como uma oportunidade.

Se você errou significa que a sua solução não foi a ideal e que você terá que continuar usando seu potencial criativo até encontrar uma resposta satisfatória.

Não limite seus sonhos e conquistas por medo.

E, principalmente, não tema ser quem você é, do jeito que é.

Como ser muito bem pago pelo que você AMA escrever.

Escritor Milionário

Torne-se um Escritor Milionário →
Escritor Milionário

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

Junte-se a mais de 150.000 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade