close

Mais Conversões

Como aumentar o desempenho e a velocidade do site com simples otimizações

Henrique Carvalho Escrito por Henrique Carvalho em 22 de julho de 2020
Junte-se a mais de 250.000 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Não há tempo a perder na internet.

E a velocidade do site ou blog pode colocar seu negócio em risco, se não for otimizada.

Veja estes números ainda mais alarmantes:

  • 40% dos usuários abandonam um blog se ele não carregar em menos de 3 segundos;
  • Um segundo a mais para carregar um site pode resultar em um queda de 16% na satisfação do usuário;
  • A cada um segundo para carregar, um site pode perder 7% em conversões.
  • Além disso, o tempo de carregamento de um site também conta para SEO, afetando seu ranking no Google.

Esses números não são surpresa, afinal,  ninguém gosta de esperar, seja em uma fila de supermercado, em um pronto-socorro ou até em uma ligação para o Banco…

Só de ter que  discar diversos números até conseguir falar com a atendente do outro lado da linha, lá se vão vários preciosos minutos. Isso se você não tiver que continuar esperando para ser atendido ouvindo aquela clássica música.

Você sente sua paciência indo embora junto com seu bom humor minuto a minuto…

Somos imediatistas e acostumados a ter o que queremos na palma da mão.

Se não aguentamos esperar para resolver um problema do qual nem podemos fugir, como cancelar aquele serviço de assinatura que você não usa mais, imagina acessar um blog para ler um conteúdo ou conseguir uma informação.

A primeira impressão é a que fica, e se a velocidade do site não atende aos desejos dos seus visitantes, eles não vão pensar duas vezes antes de procurar aquela informação tão necessária em outro lugar.

E mesmo que ele decida continuar no site, não vai enxergar seu conteúdo com os mesmos olhos.

Usuários que experimentam uma redução na velocidade de um site de 2 segundos fazem 2% menos consultas, clicam com 3.75% menos frequência e relatam ter significativamente menos satisfeitos com sua experiência.

Enquanto se a velocidade do site for rápida, a experiência proporcionada por você ficará na cabeça do visitante, aumentando suas chances de ganhar um cliente no futuro.

Por esse motivo, o próprio Google não perdoa sites lentos e recomenda se preocupar seriamente com a velocidade de carregamento de um site quando ela é mais lenta do que 95% dos sites concorrentes.

Já vou falar como identificar se o seu site ou blog está sendo penalizado por essa lentidão (muitas vezes silenciosa) e o que fazer para resolver o problema. Então continue aqui comigo.

Mas antes, preciso explicar a diferença entre a velocidade do site ou blog como um todo e a velocidade de carregamento de uma única página.

Velocidade do Site x Velocidade da Página

A velocidade do site mostra o quanto todas as páginas que fazem parte do seu blog demoram para carregar juntas.

A velocidade da página é o tempo de carregamento de uma página específica no seu site.

É normal que a velocidade do site como um todo e das páginas individualmente sejam diferentes.

Se algumas páginas do seu blog estão lentas, elas irão “puxar” a velocidade do site como um todo para baixo, portanto, a otimização deve ser feita página a página.

Agora você deve estar se perguntando: mas como eu descubro se a velocidade do site está mais lenta que os demais?

Nem tudo é o que parece

Existe a lentidão óbvia, quando você entra em um site ou blog, principalmente em conexões móveis, e ele demora séculos para carregar ou sequer consegue mostrar todas as imagens e páginas disponíveis.

O caso é grave e bastante fácil de diagnosticar.

No entanto, o seu próprio site pode não dar esses sinais a você.

Se você fizer o teste e entrar agora mesmo no seu site, ele pode carregar rapidamente, ainda que apresente problemas para os seus visitantes. Sabe por quê?

As imagens (as maiores vilãs do carregamento lento – vou falar delas em breve), podem já estar previamente carregadas no cache do seu navegador, ao contrário de alguém que está chegando até seu conteúdo pela primeira vez.

Essa pessoa também pode ter uma internet menos robusta ou estar usando seus dados móveis para navegar.

Como esse é um problema sério, como já mostrei com vários números, você não vai querer depender apenas da sua própria impressão.

Portanto, veja como você pode descobrir se a velocidade do seu site está de acordo com o que o Google e os seus visitantes gostam.

Como testar a velocidade do site?

O teste de velocidade não só vai permitir que você descubra se o carregamento do seu blog está prejudicando a experiência do usuário, como também vai mostrar exatamente os causadores da lentidão.

Imagine que você lê na internet que precisa otimizar as imagens do seu site para reduzir a velocidade de carregamento e depois de muito trabalho, e com a tarefa concluída, descobre o desempenho não melhorou em nada porque você concentrou esforços para resolver o problema errado.

Pois é, nem todos os sites carregam lentamente pelos mesmos motivos. Não existe a solução ideal.

Uma excelente ferramenta para medir a velocidade de carregamento da sua página é o Google PageSpeed Insight.

Esta ferramenta dá várias dicas de otimização e muitas vezes até explica como corrigir os problemas.

Seguindo as recomendações do Google Page Speed, você pode aumentar a velocidade do site de.25% a 60%.

Outra ferramenta gratuita que você pode usar para fazer essa análise da velocidade do site é o GTmetrix.

Como resolver a lentidão que espanta seus visitantes

Você fez o teste usando uma dessas duas ferramentas e obteve uma análise completa de quais são as áreas problemáticas e quais as melhores otimizações para seu site ou blog.

Mas vamos combinar que se você, assim como eu, não entende ou não gosta muito de assuntos relacionados à tecnologia, aplicar todas as melhorias sugeridas não é tarefa das mais fáceis.

Portanto, aqui vão algumas dicas essenciais e fáceis de serem aplicadas para resolver os problemas mais comuns que causam lentidão no seu site ou blog.

1.Contrate um servidor confiável

Se você cuida do seu site como se fosse seu empreendimento e dedica-se bastante para melhorá-lo, um bom servidor é mais do que necessário para ajudar você a melhorar o tempo de carregamento do site e até mesmo melhorar seu ranking no Google.

Utilizar um servidor gratuito só irá trazer problemas para você. Prepare-se para quedas intermináveis, experiências para o usuário negativas, dificuldades para rankeamento e indexação no Google e, sobretudo, uma perda nas receitas do site.

Saiba mais sobre o assunto nesse artigo: “Como escolher a hospedagem de site certa para seu negócio digital decolar”.

2.Velocidade do site x Template para WordPress

O tema para WordPress que você utiliza em seu site ou blog também pode causar uso intensivo da CPU, gerando lentidão.

O conflito entre plugins e o tema também pode ocasionar diminuição na velocidade do site.

Se o tema atual está gerando problemas ou erros, entre em contato com o fornecedor do tema para assistência, ou mude para um tema mais leve e otimizado, como o Athena.

3.Minimize JavaScript e CSS

Assim como o HTML do seu template WordPress, esses arquivos contribuem para a aparência e o comportamento do seu site.

Ao minimizar esse tipo de arquivo, você está diminuindo o espaço ocupado por eles, já que ter muitos arquivos CSS e JavaScript pode causar uma sobrecarga significativa, provocando lentidão

Existem vários plugins gratuitos do WordPress para reduzir seus arquivos como o WP Super Minify.

4. Aproveite o cache

Dois fatores que podem ajudar na velocidade do site são:

1.Pré-carregamento: rastreia a maioria das páginas visitadas e, então, pré-carrega a informação em antecipação a visita dos usuários a estas páginas;

2.Diferimento: adia o carregamento de recursos menos importantes ou não-essenciais para depois que a página já estiver carregada.

Páginas inteiras e, inclusive, diferentes elementos delas podem ser salvos no servidor e carregadas previamente e os plugins de cache são uma das maneiras mais eficazes de melhorar a velocidade do seu site fazendo esse pré-carregamento.

Eles criam os arquivos uma vez e armazenam uma cópia. Isso diminui a quantidade de chamadas feitas para o servidor, reduz a carga e os gargalos.

O plugin que recomendo para fazer essa tarefa por você é o W3 Total Cache.

5.Não exagere na quantidade de plugins e widgets

Uma das grandes vantagens do uso do WordPress como plataforma para seu site ou blog são os plugins, uma verdadeira “mão na roda”.

Assim como eles podem salvar seu site, podem acabar com o seu desempenho. As causas principais são:

  • Conflito entre plugins ou entre plugins e tema, causando problemas de performance e até segurança.
  • Requisições adicionais de HTTP que demandam mais tempo de carregamento.
  • Muitos plugins armazenam e recuperam dados usando o banco de dados do WordPress, e consultas ineficientes ou complexas podem causar desempenho ruim.

Provavelmente, seu site não precisa de mais de 30 plugins ou 10 widgets.

Nesse artigo “Os 17 Melhores Plugins Grátis para WordPress (e mais 6 Ferramentas Bônus)”você encontra a lista com os plugins que considero básicos em um blog ou site.

6.Otimize suas imagens

Normalmente, imagens de grande tamanho são as principais vilãs que afetam o carregamento do seu site.

Se a sua intenção é mostrar uma imagem de 100 x 100 pixels, não coloque uma imagem de 1000 x 1000 pixels e deixe o WordPress redimensionar para você.

O tamanho da imagem continuará sendo a de 1.000 x 1.000 pixels, embora o site mostre como 100 x 100 pixels.

Portanto, lembre-se sempre de redimensionar a sua imagem antes de fazer o upload para seu site.

Dentro de um arquivo PNG ou JPG muitos dados são guardados. Nada disso é necessário para renderizar a imagem na tela e podem ser removidos. Esse tipo de otimização é chamada de lossless, ou seja, sem perda de qualidade visual.

Os formatos de imagens usáveis na web são PNG, JPEG e GIF.

PNG e GIF mantém fidelidade da imagem; já o JPEG é um formato lossy, cuja compressão sempre causa perda de qualidade. De modo geral, PNGs e são superiores a GIFs e o único motivo para usar o último é quando há animações.

Para comprimir as imagens antes de subir no seu site ou blog use a ferramenta gratuita Tiny PNG.

Para comprimir imagens que já estão na sua biblioteca de mídia, use o plugin Smush.

7.Gerencie spam e bots

Para evitar spam, recomendamos o uso do plugin Akismet, seguido do plugin Captcha. Na maioria dos casos, o Akismet (que é muito leve) é suficiente para evitar a maioria dos spams.

Dê preferência para plugins baseados na tecnologia reCaptcha do Google, pois estes são mais difíceis de burlar.

Essas são apenas algumas melhorias básicas que você pode fazer sozinho(a) no seu próprio site para aumentar a velocidade de carregamento das suas páginas.

Proporcionando assim uma experiência melhor para as pessoas que querem consumir seus conteúdos e comprar seus produtos.

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

  • Junte-se a mais de 250.000 pessoas

    Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

    >