close

Mais Blog

25 dicas de escrita criativa dos grandes nomes que fizeram (e estão fazendo) história

Henrique Carvalho Escrito por Henrique Carvalho em 12 de abril de 2021
Junte-se a mais de 250.000 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Nada como se apoiar no ombro de gigantes para crescer mais rápido.

Selecionei 25 dicas de escrita criativa de grandes escritores, romancistas e copywriters mundialmente conhecidos para você se inspirar e aplicar no seu dia a dia.

1. Nunca use uma palavra comprida quando uma curta cumpriria o mesmo papel – George Orwell

Usar palavras longas faz você parecer pretensioso. E por serem difíceis de ler, interrompem o fluxo do leitor.

É só ver esse exemplo:

Difícil:

Seu gesto altruísta e empreendedor ensombrece e, decerto, oblitera a existência dos demais mortais que o configuram como a figura exponencial de nossa organização empresarial, baluarte de nossas vitórias.

Fácil:

Esse empreendedor solidário se destaca na empresa por carregar nos ombros as vitórias da organização.

2. Não se leve tão a sério – Umberto Eco

Não espere pela inspiração divina e nem ache que você é um grande gênio nascido com enorme talento.

Escrever é 1% inspiração e 99% transpiração. Ninguém começa como general, sem ter sido um soldado. Mas não quer dizer que você não possa se divertir no processo e nem escrever textos ruins sem se culpar por isso.

O que nos leva a dica de escrita criativa de Stephen King:

3. Escreva de portas fechadas -Stephen King

O primeiro rascunho deve ser feito com as portas fechadas. Esse texto ainda não está pronto para chegar aos olhos de outras pessoas.

Escrever com a porta fechada irá fazer com que você se livre de um vilão da escrita criativa, fluída e espontânea: o medo do julgamento.

Sem a obrigação de escrever com perfeição logo no primeiro rascunho, você para de interromper o fluxo de ideias tão importante para criar algo que realmente se destaque dos demais.

4. Sente na frente do seu teclado e coloque uma palavra após outra – Neil Gaiman

Não existe outra maneira de escrever do que fazendo a parte mais difícil de todas: comparecendo para escrever.

Sem mágica, nem atalhos, apenas uma palavra após a outra.

5. Tenha certeza que você quer escrever – George R. R. Martin

Se ninguém comprar seu livro, ler seus artigos ou posts, você continuará escrevendo?

Se você for duramente criticado, você continuará escrevendo?

Se você respondeu sim, então você tem coragem e paixão necessárias para se tornar um escritor, porque, para isso, basta escrever não importa o que aconteça do lado de fora.

6. O fracasso é seu maior professor – J.K Rowling.

São os erros que levam ao acerto. Nunca o contrário.⁣ ⁣

O medo de errar nos transforma em seres humanos tímidos e pequenos perante a vida; justamente porque não há existência sem risco.⁣ ⁣ ⁣

É impossível viver sem falhar em algum momento, em alguma coisa. Só não falha quem nunca tenta, mas isso já é uma forma de fracasso também. O fracasso ensina coisas que não seriam possíveis com o sucesso, como a força de vontade e a disciplina para continuar.

7. O processo criativo exige mais do que razão – David Ogilvy

O pensamento original não é nem mesmo verbal. Exige que se procure por boas ideias no escuro da mente, nosso inconsciente, acessado somente pela intuição.

Ogilvy dizia fazer longas caminhadas ou cuidar do seu jardim para permitir que essas ideias escondidas chegassem até ele em momentos de inspiração.

8.Seja positivo, não negativo- Ernest Hemingway

Melhor dizer o que algo “É do que “NÃO É”.

Ao invés de escrever “ele não costuma chegar na hora”, você pode usar “ele chega atrasado”.

Ao invés de dizer “esse procedimento é indolor”, melhor escrever “é relativamente confortável”.

Outro exemplo: “esse método é à prova de falhas” – trocar por “esse método é confiável e seguro”.

9. Você pode consertar qualquer coisa, menos uma página em branco. -Nora Roberts

A verdadeira escrita acontece na revisão, onde as palavras brutas são lapidadas até se transformarem em diamantes.

E você só terá algo para melhorar se tiver feito a parte mais difícil do trabalho: fornecer a matéria bruta.

10.Leia, leia, leia. Leia tudo – William Faulkner

Leia os livros bons para saber o que fazer e os ruins para saber o que evitar.

Leia os clássicos, os contemporâneos; ficção e não-ficção.

Quanto mais você lê, mais você consegue separar a boa e a má escrita.

11. Fique longe das redes sociais- Margaret Atwood

Para colocar a escrita em primeiro lugar é preciso se livrar de todas as distrações.

Margaret Atwood leva essa dica de escrita criativa tão a sério que mantém duas mesas separadas, uma com um computador com acesso à internet, e outra com um outro equipamento desconectado na rede, apenas para escrever.

Além de limitar seu uso de redes sociais a 10 minutos por dia no Twitter.

12. Escreva para a mente de um chimpanzé, de forma simples e direta – Eugene Schwartz

Simplificar sua copy não significa apenas evitar o uso de jargões técnicos ou escrever para o nível de compreensão de um aluno do ensino fundamental.

Mas também deixar sua mensagem clara e concisa para que seu público-alvo entenda sua oferta e benefícios o mais rápido possível.

13. Se tornar um escritor melhor é se tornar consciente – Anne Lamott

Quando você escreve de forma consciente e simples, se importando apenas em dividir a sua verdade, os leitores vão se reconhecer no que você diz, diminuindo a grande solidão que todos nós temos que lidar nas nossas vidas.

Escreva com seu coração e revise com a mente.

14. Qualquer um pode expressar ideias. Poucos podem fazer isso em um único parágrafo – Mark Twain

Por que usar uma página inteira para dizer algo com o mesmo impacto através de uma única sentença?

Os melhores escritores são aqueles que buscam a profundidade, dizendo muito, com muito pouco.

15. Escolha o horário que funciona para você – Liev Tolstói e HP Lovercraft

Tolstói dizia sempre escrever pela manhã, quando sua cabeça ainda estava descansada. As melhores ideias aparecem nas primeiras horas, logo após acordar ou durante uma caminhada, afirmava ele.

Já H.P. Lovercraft preferia as madrugadas, com seu silêncio e mistério para escrever.

Conheça seu melhor horário e encontre um espaço para escrever nessa parte do seu dia.

16. O medo nos mostra o que devemos fazer – Steven Pressfield

O medo é bom, assim como a dúvida é um indicador do caminho que você deve seguido.

Quanto mais medo você sente de fazer algo, mais certo que deve fazê-lo.

Uma das máscaras usadas pela Resistência, força sobrenatural que tem como objetivo manter você afastado do seu grande propósito, é o medo. Quanto maior for ele, mais importante é a missão para você cresça.

17. Seja específico – John Caples

No seu livro “Tested Advertising Methods” ou “Métodos testados de publicidade”, John Caples conta a história de uma pequena fábrica, que afirmava que o seu padrão de qualidade era 52.7% maior do que a média.

Quando, a campanha usou o número arredondado de 50%, a demanda caiu drasticamente, pois o número 52.7% é bem mais específico, dando a impressão de ser algo mais próximo da verdade.

18. Vá atrás dos seus interesses – J.R.R. Tolkien

Um dos conselhos mais gastos de escrita é: escreva sobre o que você conhece.

Tolkien, de quem falei um pouco nesse artigo, diz que o conhecimento é bom, mas que no fim das contas, você deve escrever sobre aquilo que gosta.

Você pode saber tudo sobre direito trabalhista, mas não quer dizer que conseguirá criar excelentes textos e histórias a partir desse assunto.

Lembre-se que escrever deve fazer parte da sua rotina diária e se você não tem paixão naquilo que escreve, não poderá fazê-lo por anos a fio.

19. Não pare de escrever quando as coisas ficarem difíceis – Gillian Flynn

Existem milhões de escritores talentosos espalhados por aí. Mas muitos deles nunca vão ter seus textos lidos porque eles desistem quando as coisas se tornam difíceis.

As coisas vão se tornar difíceis em algum ponto. Esteja preparado para isso e apenas continue escrevendo.

20. Ignore os críticos – Anne Rice

Qualquer um pode ser um crítico, mas escritores são preciosidades.

Não escreva para agradar ao público. Muito menos para agradar críticos. Escreva aquilo que gostaria de ler.

Todo escritor vai conhecer, cedo ou tarde, o medo e o desencorajamento. Não faria sentido fugir da morte deixando de viver.

Assim como não é lógico evitar a dor deixando de realizar um sonho.

21. Aquele que não desiste, vai conseguir ter uma carreira com a escrita- Ray Bradbury

Qualquer homem que continua trabalhando não é um fracasso.

Ele pode não ser um grande escritor, mas se aplicar as virtudes do trabalho árduo e constante, ele eventualmente fará algum tipo de carreira para si mesmo como escritor, dizia Ray Bradbury.

Claro que é preciso ir além da persistência e do hábito ser bem remunerado usando sua habilidade de escrever.

Para isso, é preciso desenvolver as 5 C.A.M.A.D.A.S de um escritor de sucesso, enquanto os escritores amadores ficam presos na armadilha da 1ª camada.

Você gostaria de aprender a ganhar dinheiro através da escrita?

Então reserve uma das vagas limitadas para assitir à minha aula online e gratuita “Como escapar da ARMADILHA NÚMERO #1 que muitos escritores sofrem sem saber” clicando aqui enquanto ela ainda está aberta ao público.

22. Procrastinar pode ser uma boa ideia- Chuck Palahniuk

O autor de Clube da Luta busca alternar períodos de escrita com outras atividades cotidianas.

Escrever exige enorme energia mental, criatividade e concentração, enquanto outras atividades, como caminhadas, jardinagem ou até mesmo lavar a louça dão para a mente os intervalos que ela precisa para fazer novas conexões e gerar ideias inovadoras.

23. Pare de editar sua curiosidade – Malcom Gladwell

Tudo pode e deve ser interessante. A natureza humana tem o hábito de editar e classificar tudo que vê pela frente, dizendo “não estou interessado nisso”.

Gladwell acredita que seja necessário mudar essa chave e apenas se render ao que aparece no caminho, sem perder a curiosidade.

24. Não use adjetivos para dizer aos leitores como se sentir – C.S. Lewis

Em vez de apelar para um adjetivo, dizendo que algo é “assustador”, descreva essa situação nos mínimos detalhes para que o leitor se sinta realmente apavorado.

Todos os adjetivos dizem uma única coisa para o leitor: por favor, faça meu trabalho por mim.

25. Escrever é o verdadeiro prazer; ser lido é um prazer superficial -Virginia Woolf

Foque apenas naquilo que você pode controlar: criar e manter o hábito de escrever todos os dias.

Todo o resto, desde a qualidade dos seus textos, críticas positivas e sucesso só virão se o primeiro, e único, fator que depende de você, for seguido com disciplina e paixão.

Fature de R$ 7.000 a R$ 22.000 por mês enviando emails.

Workshop de Campanhas Semanais

Quero Saber Como →
Workshop de Campanhas Semanais

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

  • Junte-se a mais de 250.000 pessoas

    Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

    >