close

Mais Blog

Rotina Matinal para escritores: como começar seu dia com uma grande vitória

Henrique Carvalho Escrito por Henrique Carvalho em 30 de março de 2020
Junte-se a mais de 250.000 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Uma rotina matinal rígida era regra na vida de muitos nomes brilhantes e altamente criativos como o inventor Thomas Edison, o grande compositor e músico Beethoven, a escritora Jane Austen e tantos outros que enxergavam a importância de começar bem o seu dia.

Ter um ritual matinal significa seguir um horário para acordar, para dormir, para se exercitar e para trabalhar ou para fazer algumas atividades-chave para estimular o corpo e a mente, elevando a produtividade e favorecendo a criatividade.

Dois elementos essenciais na vida de todo escritor.

Por que ter uma rotina matinal vai transformar sua escrita?

Ter uma rotina matinal nem sempre fez sentido na minha vida.

Ao invés de acordar às 6 da manhã, eu ia dormir nesse exato horário, depois de passar a madrugada inteira trabalhando.

O meu dia começava às 14 horas porque eu tinha certeza que a noite era o meu momento de maior produtividade.

Eu acreditava, de uma forma ilusória, que estava tudo bem, até meus exames médicos mostrarem que o cansaço crônico que eu sentia não era normal, mas sim consequência de baixa vitamina D e de noites mal dormidas.

Quando seguia essa rotina noturna, precisava fazer muito mais pausas ao longo do dia e só conseguia ser um pouco produtivo durante a madrugada, onde o silêncio reinava.

Após enxergar que essa vida noturna não estava fazendo bem, nem para minha saúde, e muito menos para a minha escrita, decidi mudar completamente minha rotina.

Hoje eu acordo entre 6 e 7 da manhã, e vou dormir por volta das 22 /23 horas.

Foi somente após essa mudança, da água para o vinho, que passei a experimentar uma clareza mental e um nível de energia como nunca vi antes.

Por esse motivo, ter uma rotina matinal focada na escrita faz todo sentido para mim. E acredito que para a maioria dos escritores também.

Para ter certeza se você precisa ter uma rotina matinal, ou noturna para a escrita, descubra primeiro qual é o seu cronotipo.

Os 3 cronotipos

Em um único dia, a maioria das pessoas, passa por três etapas:

  • Pico: energia máxima pela manhã.
  • Queda: humor diminui no início da tarde.
  • Recuperação:  humor melhora no início da noite.

Outras pessoas vivenciam o dia no conjunto inverso de estágios: recuperação, queda e pico.

A ordem em que você experimenta esses estágios depende do seu cronotipo, ou do seu padrão pessoal de ritmos circadianos, que determina se você é:

  • Cotovia: quem se sente super disposto pela manhã.
  • Coruja: quem rende durante a noite.
  • Terceiro Pássaro: se encaixa entre os outros dois cronotipos.

Para não restar nenhuma dúvida sobre o seu cronotipo, faça o seguinte teste:

  • Escolha um dia da sua semana no qual você consiga acordar sem precisar de um despertador. Provavelmente será no final de semana.
  • Anote o horário que acordou nesse dia e tire 4 horas.

Vamos dizer que você acordou às 7 horas da manhã.

O seu ponto médio será às 3 da manhã.

  • Ponto médio menor que 4: cotovia.
  • Ponto médio maior que 6: coruja.
  • Ponto médio entre 4 e 6: terceiro pássaro.

Para cotovias e terceiros pássaros, a manhã é o melhor momento para fazer trabalhos que necessitam maior atenção e criatividade, como escrever, revisar, criar conteúdos ou definir novas estratégias.

Já as corujas serão mais produtivas se escolherem escrever no período da noite.

Rotina matinal para começar o dia vencendo

Há anos não uso alarme para acordar e, esse hábito faz com que eu já comece meu dia com uma pequena vitória.

Sem alarme, sem modo soneca, sem 10 minutos a mais de sono que se transformam em uma hora perdida de vida.

Ao ser capaz de vencer a preguiça e a inércia, você já define como será o restante do seu dia, já que o recado passado para sua mente é bastante claro.

Outro hábito que faz parte da minha rotina matinal para começar o dia vencendo é o banho gelado.

Você não precisa necessariamente tomar todo ele gelado, mas fique pelo menos um minuto ao final debaixo da água mais fria possível. Choques térmicos ativam neurônios e mantém você ligado para começar as tarefas do dia com uma forte energia.

O silêncio das manhãs

É no silêncio que podemos ouvir a nossa verdadeira voz interior.

Por isso, pelo menos na primeira hora do meu dia, não olho emails, mensagens no WhatsApp, ligações e nem entro em redes sociais.

Sei que todas essas coisas têm o poder de mudar o meu humor, me distrair e colocar a prioridade de outras pessoas na frente das minhas.

Além de evitar “contato com o mundo externo” na rotina matinal, a meditação é uma forma de organizar a mente antes de partir para as tarefas do dia.

Uma mente mais “limpa” e calma consegue tomar decisões mais difíceis durante o dia porque evita desperdiçar energia com coisas que não são relevantes.

Eat that frog: comece sua rotina matinal com a tarefa mais importante do dia

Após preparar o corpo e a mente para o que está por vir, entro na minha rotina matinal de escrita.

Isso quer dizer que eu começo o meu dia com a tarefa mais importante e que exige mais da minha energia, seguindo o conceito “Eat that frog”, ou “Coma esse sapo”, do livro do Brian Tracy.

Produtividade não se trata de fazer mais tarefas ou trabalhar mais horas por dia, mas sim usar seu tempo de forma mais inteligente possível.

Sabe aquela sensação de chegar ao final do dia com o sentimento de dever cumprido? Onde todas as tarefas mais importantes foram finalizadas com sucesso? Isso é ser produtivo.

Quando você deixa a tarefa mais importante do seu dia para depois, é como se o sapo ficasse coaxando na sua orelha o dia todo.

Se você tem uma tarefa grande pela frente, como escrever um livro, e você deixa para chegar nela somente no fim do dia, grandes são as chances da sua reserva de energia mental ter se esgotado pelo uso em outras atividades.

Enquanto, se você escolhe começar seu dia escrevendo, esse barulho não vai atormentar ao longo do dia, liberando seu espaço mental para que você foque em outras atividades.

Rotina matinal para escritores: horário marcado com a escrita

Você marca hora com a sua musa inspiradora?

No livro “A guerra da arte”, o autor Steven Pressfield menciona a “resistência”, fator presente na vida de todo escritor, que precisa vencer uma batalha diária para superar os obstáculos que o afastam de cumprir sua missão.

A “resistência” se apresenta de diversas formas, de preguiça, procrastinação e até na forma das pessoas que mais amamos. A síndrome do impostor é outra forma que a resistência usa para manter escritores longe do seu sonho de escrever.

E só existe uma forma de vencer a guerra contra a resistência: ter um horário para escrever e cumpri-lo rigorosamente, não importa quais as circunstâncias externas.

Escrita em blocos e com horários definidos

Realizar tarefas em blocos concentra seu foco e faz com que você produza muito mais rápido.

Quando falamos de tarefas criativas isso se torna mais difícil, pois com o desgaste de atividades, a qualidade do texto pode cair.

O importante é ter noção do quanto você consegue produzir e entender qual é seu horário de ouro para a escrita.

O meu, como já mencionei é a manhã, onde reservo de uma a duas horas somente para escrever.

Escrita é hábito. É melhor escrever 30 minutos todos os dias do que 3 horas em um sábado. Essa é a atitude típica do peladeiro em contraste com o atleta profissional, que treina todo dia.

Reserve um momento apenas para a escrita e nada mais. O foco total na atividade permite que você acelere o processo.

Quanto mais você escreve, mais rápido você consegue escrever.

Parece contraintuitivo porque quanto mais fazemos uma atividade, mais cansados ficamos.

Porém, você vai trabalhando o músculo da escrita, o deixando mais forte e ganhando o que chamamos de “momentum”, onde as ideias jorram no papel sem dificuldade alguma.

O que também é conhecido como estado de “flow”.

Para que você entre no flow mais rapidamente, crie padrões para escrever: mesmo horário, mesmo local e até músicas parecidas para colocar sua mente no modo escrita.

Também evite escrever no mesmo local que você acessa redes sociais, Netflix e afins para realmente separar as atividades e acostumar seu cérebro.

Sempre digo que, escrever todos os dias no mesmo horário vai instalar o “chip da escrita” no seu cérebro, criando um padrão de sucesso que será cada vez mais fácil de repetir.

Portanto, lute pelo seu horário de ouro e não esqueça que amanhã de manhã você tem hora marcada com as suas musas.

Participe das aulas ao vivo da Comunidade Escritor Milionário

Toda semana um conteúdo memorável gratuito sobre como viver da escrita para você

Quero assistir às aulas gratuitas
Toda semana um conteúdo memorável gratuito sobre como viver da escrita para você

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

  • henrique vc é um cara muito bom no que faz mas vejo que seus revisores estão bobeando. vi varias palavras erradas no texto . será que não é hora de revisar seus textos?

  • Junte-se a mais de 250.000 pessoas

    Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

    >