close

Mais Receitas

Os investimentos fundamentais para criar um negócio online bem-sucedido

Henrique Carvalho Escrito por Henrique Carvalho em 23 de setembro de 2020
Junte-se a mais de 250.000 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Ter um negócio online é um excelente caminho para quem busca juntar liberdade com prosperidade e realização pessoal.

Você vai encontrar diversos conteúdos pela internet falando sobre como ganhar dinheiro online.

Aqui mesmo na Viver de Blog temos alguns:

Porém, poucos vão dizer quanto investir para começar um negócio online.

Muitos acham que não precisam investir absolutamente nada, enquanto outros gastam o que não tem apostando em ferramentas, equipe e equipamentos que não são necessários em um primeiro momento.

Pelo menos não enquanto a sua ideia de negócio não foi devidamente testada, e aprovada.

Não gaste dinheiro com o que não vai trazer dinheiro no começo.

Mantenha suas operações simples, eficientes e econômicas pelo máximo de tempo.

E não sou só eu que recomendo isso.

Jeff Bezzos, dono de uma das empresas mais valiosas do mundo, a Amazon, mantém essa filosofia até hoje.

Nos primeiros anos da empresa, ele usava portas como mesas, para economizar o dinheiro que seria investido em coisas mais importantes, como o próprio crescimento da empresa.

Até os dias de hoje, a Amazon mantém algumas dessas mesas improvisadas para manter viva a cultura de investir somente no que traz retorno para a empresa.

Você deveria fazer o mesmo.

E o critério para saber no que investir e no que cortar é simples: “dobre o investimento no que está funcionando e corte o que não está.”

Dá para começar um negócio online sem dinheiro?

A vantagem de ter um negócio online é que não é necessário investir muito dinheiro para começar.

Mas não existe essa história de começar 100% de graça.

No início, o maior investimento será de tempo, não dinheiro. E nessa fase, o seu tempo ainda vale pouco dinheiro.

Mas conforme você cresce, sua hora passa a valer mais.

Nesse ponto do seu negócio online, você precisa pensar se vale a pena começar a investir em melhorias que, no fim das contas, vão economizar seu dinheiro, já que estarão economizando seu tempo, que deve ser dedicado cada vez mais para aquilo que gera receita e cresce seu negócio online.

Portanto, eu vou falar dos custos mínimos para se começar um negócio online e qual a hora de pensar em aumentar cada um deles, considerando os pilares de todo negócio digital:

  • Conhecimento e Experiência
  • Marketing e vendas
  • Finanças
  • Operações
  • Experiência do cliente

É importante conhecer os valores por trás da operação de um negócio online para ter a tranquilidade de saber que você tem dinheiro em caixa para continuar rodando sua empresa mesmo em períodos difíceis.

Pilar #1. Conhecimento

A monetização de um negócio digital é uma junção do seu conhecimento e experiência adquirido ao longo do tempo, muitas vezes após anos de estudos e práticas.

Logo, não dá para dizer que dá para começar do absoluto zero, porque isso não seria verdade.

Você sempre sai de algum ponto de partida, investindo em cursos, mentorias, masterminds, livros e tempo colocando todos esses conhecimentos em prática.

Errando e acertando, para aperfeiçoar o método e ter algo para transformar em um infoproduto ou serviço a ser vendido.

Não significa que você precisa ser o maior especialista no assunto, mas que precisa saber resolver algum problema pelo qual as pessoas topariam pagar.

Você pode pensar em qual problema você já resolve para outras pessoas, ou qual problema resolveu na sua própria vida.

Se você consegue encontrar essa resposta, já está pronto(a) para começar um negócio online.

Qual o valor investido nesse pilar? Isso é muito particular, mas some tudo que você já investiu em cursos, treinamentos, palestras, livros e mentorias.

E não esqueça que esse investimento deve ser constante se você quer permanecer relevante em um mercado que muda a todo instante.

Seu recorte de mercado e estilo único é que definem como você será lembrado. 

Lembre-se: é melhor ser um peixe grande num aquário pequeno quando se é uma pequena empresa. Logo, seja o mais específico possível na hora de escolher seu nicho de mercado e qual problema você quer resolver.

Pilar #2.Marketing e Vendas

Esse é o pilar mais importante da sua empresa, responsável pelo sucesso, ou fracasso, do seu negócio online.

Cada modelo de negócios tem suas vantagens e desvantagens. Ter um ótimo autoconhecimento é o que vai facilitar você escolher o mais adequado para seu crescimento.

Seja qual for o seu modelo de negócio online, o marketing tem a função de:

  • Atrair
  • Relacionar
  • Vender

Se você decidir usar o blog, assim como um site e páginas importantes, como principal canal de atração, deve considerar alguns investimentos importantes:

Vendas onlines também são baseadas na construção e manutenção de relacionamentos.

Portanto, o melhor investimento que você pode fazer é na produção de conteúdos, como um banco de depósito de confiança.

Quanto mais você produz conteúdos de qualidade, mais depósitos de valor você faz para sua audiência.

Logo, quando você precisar fazer um saque, ou seja, oferecer o seu produto ou serviço, vai ser muito mais fácil porque você já criou sua autoridade e reforçou sua confiança com eles.

Dá para atrair os primeiros clientes através de tráfego orgânico ou de pessoas conhecidas, mas para acelerar os resultados, vale reservar uma pequena quantia para investir em anúncios.

Quanto mais sofisticado e eficiente se torna seu funil, mais você pode investir.

Não comece colocando uma grande quantidade de dinheiro logo de cara.

Primeiro tenha uma oferta já validada com clientes de verdade que já tiveram resultados para somente depois pensar em escalar.

Se você quiser investir, faça alguns anúncios para atrair pessoas para sua lista de emails usando um ebook como isca. O email não é a mídia mais quente do momento, mas é uma das mais responsáveis pelas vendas.

MailChimp é grátis até 2 mil contatos e permite criar landing pages gratuitas,  o que já é  suficiente para você começar a ganhar dinheiro com seu negócio online.

Pilar #3. Equipe e operações

O início de qualquer empresa é uma busca constante na validação de modelo de negócio. Atividades mudam rapidamente conforme o sobe e desce na maré do mercado.

Logo, não faz sentido contratar especialistas caros para atividades que podem mudar ou desaparecer da noite para o dia em sua empresa.

No início da sua empresa você precisa de velocidade e flexibilidade. A especialização vem depois. Procure pessoas do tipo “canivete suíço”, aquelas que se adaptam rapidamente a vários desafios para integrar a equipe do seu negócio online.

Você não contrata para crescer. Você contrata porque cresceu.

Além dos custos da equipe interna, existem as despesas operacionais do negócio online, que envolvem:

  • Contador
  • Impostos
  • Taxas bancárias
  • Taxas de plataformistas (Hotmart, Eduzz, Paypal, Pag Seguro)
  • Ferramentas de marketing
  • Deslocamentos
  • Energia
  • Internet
  • Telefone
  • Aluguel
  • Seu pro-labore

Como saber se meu negócio online está financeiramente saudável

Muita gente acredita que está indo muito bem por conta de um faturamento de 100 mil por mês, por exemplo, mas não controla o valor que investiu para alcançar esse número.

Somente o faturamento não irá mostrar o quão saudável, ou não, está o negócio online.

Dentro do nosso programa de assinatura, o VDB Club, temos uma aula completa com os segredos da organização financeira da Viver de Blog, em detalhes e com direito a uma planilha especial.

Mas se você ficar de olho nesses números que vou listar aqui abaixo, já terá maior proximidade com a realidade da sua empresa.

Contabilize tudo o que você vendeu no mês, sem considerar as despesas, ou seja, qual o valor total do seu faturamento no mês.

Do faturamento, você irá reduzir esses custos variáveis, que só serão gerados quando houver vendas:

  • Reembolsos: quanto do faturamento você perdeu por reembolsos.
  • Custos da plataforma de vendas, como a Hotmart ou Eduzz, por exemplo.
  • Afiliados / Coproduções: gastos com pagamento de comissões.

O resultado será a sua receita operacional, aquilo que realmente ficou na sua empresa.

Mas não acaba por aí. Agora, você deve deduzir investimentos em anúncios e pagamento de impostos, ou seja, das suas despesas diretas. Esse número será a sua margem de contribuição.

Margem de contribuição é o quanto sobra da receita obtida com as vendas dos produtos para pagar os custos fixos (e ter lucro), após o pagamento dos custos e despesas variáveis (impostos, matérias-primas, fornecedores, salários do pessoal e outros gastos resultantes dessas vendas).

Quando você divide a margem de contribuição pelo faturamento, chegará ao IMC, índice de margem de contribuição.

Na teoria, quanto maior o IMC, melhor, pois esse percentual quer dizer o quanto você tem disponível para pagar suas despesas fixas.

Quanto menor, mais cuidado você precisa ter, pois pode ser que não consiga arcar com as despesas fixas.

O que você precisa ficar atento é manter o seu IMC estável ou cada vez mais alto.

Pra você saber o seu ponto de equilíbrio, ou seja, quanto minimamente precisa vender pro seu negócio se manter e ficar no zero a zero, você vai dividir seus custos de despesas fixas pelo índice.

As suas despesas operacionais são aquelas que mencionei acima, dentro do Pilar de Equipe e Operações, e eles são fixas, portanto, independem do quanto você vendeu no mês.

Elas devem ser sempre observadas e controladas, pois podem quebrar um negócio online iniciante se mal administradas.

Ao reduzir as despesas operacionais da margem de contribuição, você encontra o resultado operacional parcial.

Para encontrar o lucro líquido, devemos somar o resultado operacional parcial com as receitas financeiras (vindas de juros, descontos recebidos, variações monetárias e investimentos).

Depois, basta reduzir as despesas financeiras (IOF, juros, empréstimos, etc) e voilá, o lucro líquido do mês foi encontrado!

Cuide das finanças do seu negócio online e você sempre terá o crescimento, a prosperidade e liberdade que tanto deseja.

Como ser muito bem pago pelo que você AMA escrever.

Escritor Milionário

Torne-se um Escritor Milionário →
Escritor Milionário

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

  • Texto sensacional, conciso e completo! É muito importante entender esses pilares ainda mais para quem está começando.

    Só gostaria de saber o pilar da experiência do cliente, se é todo o feedback e demanda que o cliente tem sobre um produto?

    Abraços.

  • Junte-se a mais de 250.000 pessoas

    Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

    >