close

Mais Receitas

Como ganhar dinheiro com a escrita: diga adeus ao mito do escritor miserável

Henrique Carvalho Escrito por Henrique Carvalho em 17 de março de 2021
Junte-se a mais de 250.000 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

“Quem disse que dá para ganhar dinheiro com a escrita?”

“Arte não gera lucro.”

Artistas morrem de fome.

“Por que você não escolhe um caminho seguro de vida e escreve por hobby?”

“Não é melhor você se formar em direito para garantir seu sustento e desistir dessa ideia de escrever livros?”

Quem tem vocação e coração de artista e sonha, ainda que secretamente, ganhar dinheiro fazendo aquilo que mais ama, já deve ter ouvido algo parecido com as frases acima, não é mesmo?

A ideia do escritor miserável e do artista faminto estão sempre presentes no imaginário coletivo.

Quando temos alguém do nosso lado que repete essas mesmas frases “desmotivacionais” começamos a acreditar que aquele amor que sentimos pela escrita nada mais é do que um sentimento platônico, sem nenhuma intenção de se realizar no mundo real.

Começamos a achar que ganhar dinheiro com a escrita é coisa para uns poucos sortudos.

Então, se você passou a acreditar no mito do escritor miserável, mas lá no fundo tem a esperança de que exista uma forma de ganhar dinheiro com a escrita, você está certo!

A única coisa que impede você de ganhar dinheiro com a escrita

O que separa aqueles que ganham dinheiro com sua escrita dos outros que não conseguem nem pagar as contas do mês somente com seus textos é apenas uma: a visão de mundo.

Como disse acima, muitos ouvem das pessoas que mais amam que carreiras ligadas ao mundo artístico são apenas ilusões e que poucos tem sucesso nessa área.

Uma visão que não está 100% errada, afinal, quantos Stephens Kings, J.K Rowlings e Tolkiens existem?

Mas nem todos precisam chegar a esse patamar para viver muito bem exercendo sua maior vocação.

E existem algumas diferenças de visão de mundo entre os Escritores Famintos e os Escritores Prósperos.

Veja em qual desses grupos você se encontra.

A mentalidade de um Escritor Falido x Escritor Próspero

O Escritor Próspero possui uma qualidade bastante importante para sua evolução: a humildade.

Ele sabe que precisa treinar e melhorar em sua arte e não hesita em se tornar aprendiz de um mestre mais experiente, enquanto o Escritor Falido julga ter um talento fora do comum e o mundo é injusto em não reconhecê-lo.

Por isso, o Escritor Próspero sabe que ninguém nasce sendo um escritor de sucesso e não espera ser descoberto.

Ele não acredita na mentalidade de escassez e compartilha seu conhecimento e suas criações na internet para cultivar uma audiência que aprecia seu trabalho.

Isso implica em expor seus textos ao público, sem medo do julgamento e aberto a críticas que podem melhorar a qualidade da sua escrita.

O Escritor Próspero não trabalha de graça e nem despreza a necessidade de ganhar dinheiro com a escrita.

Pelo contrário, ele trabalha por um ideal e ganha dinheiro para continuar sua arte.

5 maneiras de ganhar dinheiro com a escrita através da internet

Considero que sou um Escritor Milionário.

Faturamos alguns milhões por ano na Viver de Blog usando a escrita como principal forma de comunicação.

Aqueles dispostos a abrir os olhos para as oportunidades que o mercado oferece podem fazer o mesmo.

✏️Poetas podem vender suas criações para sua audiência.

✏️Romancistas podem investir na auto-publicação

✏️Redatores, copywriters e social medias podem vender seus serviços por valores acima da média.

✏️Escritores podem potencializar a venda de seus livros publicados.

✏️Empreendedores podem alavancar seus resultados.

Ou seja, se você quer viver da escrita, existe um CAMINHO e um COMO. E ele não depende de algo que está fora do seu controle.

Apenas das suas escolhas.

E isso você pode aprender:a não depender de ninguém, além de você, para realizar seu sonho de viver da escrita.

Se você quer viver exclusivamente da sua escrita ou ter um negócio digital, existem pelo menos 5 formas de ganhar dinheiro com a escrita usando a internet:

1.Criar um blog

Blogs ainda rendem dinheiro na internet.

E ainda atraem muitos visitantes de forma orgânica e gratuita.

O que torna possível ganhar dinheiro vendendo produtos próprios ou afiliados e espaço publicitário.

Além de ser um ótimo ímã para capturar emails de visitantes para vender produtos ou serviços de maior ticket.

Você pode também criar um canal no YouTube transformando seus textos em roteiros para vídeo e assim atrair ainda mais pessoas para sua audiência.

?Por falar em canal do YouTube, já conhece o da Viver de Blog?

2.Tornar-se um copywriter profissional

É um mundo completamente diferente da escrita tradicional.

Esse profissional domina a escrita persuasiva, o storytelling e a arte de vender através de palavras.

Por isso, pode cobrar um valor alto por seus serviços ou usar essa habilidade no seu próprio negócio.

3.Vender o seu conhecimento através de ebooks.

Em 2012 eu lancei o meu primeiro ebook sobre “Alocação de Ativos”, que é uma estratégia de investimentos pouco conhecida no Brasil.

Até hoje ele já rendeu mais de 300 mil reais, sendo apenas um ebook de 97 reais.

Por um trabalho feito há mais de 7 anos, eu ganho cerca de 3 mil reais por mês sem fazer nenhum esforço adicional para vendê-lo.

4.Fazer auto-publicação dos seus livros na Amazon

A internet trouxe uma nova possibilidade para os escritores, poetas e romancistas que sonham em publicar livros, mas não querem depender de cair nas graças de uma editora.

Você pode criar seu livro tanto no formato físico quanto digital e vendê-los pela Amazon e pelos seus canais de contato com sua audiência.

A vantagem é clara: a maior parte do faturamento fica com você.

5.Ser redator ou social media

Produzir conteúdo e gerenciar redes sociais para outras pessoas vai trazer um ganho financeiro por ser um serviço cada vez mais necessário no meio digital.

Do fracasso ao sucesso: como comecei a ganhar dinheiro com a escrita

Não sei você, mas eu gosto muito de conhecer a história de vida das pessoas que admiro, como escritores e empreendedores.

Quando conseguimos enxergar mais do que o palco dessas pessoas, vemos que elas são tão humanas quanto nós.

Passam por dificuldades, fracassam, sentem medo, tem dúvidas e questionam a própria capacidade.

Vou te confessar algo que chego até a sentir vergonha de contar.

Um erro grave que cometi quando dei meus primeiros passos na jornada para ganhar dinheiro com a escrita.

Mas que acho importante dividir com mais pessoas, para que você saiba que todos nós cometemos erros. Inclusive, esse erro me custou 3 anos de evolução profissional.

Eu acreditava que o sucesso de um texto bem escrito está dentro de uma ótima ideia.

Era como se essa ideia fosse um baú do tesouro perdido em uma ilha deserta.

E quando eu o encontrasse, o sucesso seria garantido. Só precisava esperar essa grande ideia chegar até mim.

Logo percebi que ter uma boa ideia não é suficiente.

E aprendi uma lição importante:

O que torna uma ideia atraente é COMO você vende essa ideia. Afinal, ter ideias sempre é a parte fácil.

O difícil é transformar essa ideia em um texto que seja desejado loucamente por uma audiência.

Após criar meu blog em 2009, foi somente no verão de 2012 que ganhei meu primeiro centavo com os textos que escrevia.

Nesse período, virava noites em claro na cama preocupado sobre como seria possível ganhar dinheiro com a minha escrita.

E foi em uma dessas madrugadas me remoendo na cama que uma dura realidade caiu como um raio nos meus pensamentos, mudando a direção do fracasso que estava caminhando para o sucesso na escrita.

Preste atenção porque essa frase pode chocar você, pode te fazer rir e até partir seu coração. Mas você nunca irá esquecê-la.

“Escrever Bem Não é um diferencial. É uma Obrigação.”

Vou repetir:

“Escrever Bem Não é um diferencial. É uma Obrigação.”

Eu descobri que estava preso na mesma armadilha que milhares de escritores que não conseguem realizar o sonho de ganhar dinheiro com a escrita.

Essa armadilha possui uma crença enraizada de que escrever bem é o suficiente para viver da própria escrita.

Tive que passar três longos anos sofrendo sem ganhar uma única migalha de dinheiro até conseguir me libertar e progredir para o restante da jornada que me trouxe, quase 10 anos depois, a um negócio maduro e bem-sucedido que hoje gera receita através da escrita.

A habilidade nº 1 para ser um Escritor Próspero

Todo escritor precisa aprender copywriting e marketing.

Todo profissional que usa a escrita de alguma forma no seu dia a dia precisa aprender a usá-la também para se vender.

Para valorizar seu trabalho e ganhar mais, seja vendendo seus serviços, criando um negócio em torno de uma marca pessoal ou construindo uma audiência mais engajada.

São as ideias, as emoções geradas e a escolha de palavras certas que fazem com que as pessoas tenham interesse em ler o que você escreve. E que comprem o que você vende, seja seu tempo, seus livros ou seus produtos digitais.

Não existe um Escritor Milionário que não seja bom em marketing. Muitas vezes eles não são os melhores escritores, mas são os que melhor sabem se vender.

E você pode concordar ou não, mas quem não é visto não é lembrado.

A escola e a faculdade nos ensinam apenas o básico do básico para escrever um texto sem erros gramaticais.

Quem nunca teve uma aula de redação em que você aprende que um texto é dividido em três partes?

  • Introdução
  • Desenvolvimento
  • Conclusão

Porém, viver da escrita requer um modelo mais completo do que a simples e velha redação da escola.

Afinal, você não está brigando por uma nota 6 no boletim do final do ano.

Você está brigando pela melhor remuneração da sua vida como escritor.

Além disso, as melhores remunerações para escritores estão em áreas e trabalhos desconhecidos do mundo tradicional.

Segundo pesquisa realizada com 9.500 profissionais pela 99jobs, Rock Content e WeDoLogos, 76% dos redatores ganham menos de um salário mínimo.

Isso significa que eles ganham em torno de 1 centavo por cada palavra escrita.

Ou seja, um super texto de 2.000 palavras rende apenas R$ 20.

Mas dá para mudar esse cenário se você mudar sua mentalidade.

Como você quer se ver em 5 anos: Escritor Próspero ou Falido?

“Ah, seu eu tivesse uma hora a mais por dia para escrever”.

“Se meus filhos não me interrompessem toda hora…”

“Ah, se eu tivesse dinheiro para investir em um curso de escrita”.

“Não há nada que eu possa fazer para ser mais criativo”.

“Pelo menos se o meu marido acreditasse no meu sonho”.

“O dia em que eu escrever melhor do que hoje, vou começar a publicar”

Essas são mentiras que contamos todos os dias para nós mesmos.

Encontramos os culpados para a nossa procrastinação, falta de prioridade e preguiça mais rápido que Sherlock Holmes desvenda crimes.

Como se as circunstâncias e as pessoas ao nosso redor fossem os verdadeiros culpados.

Se você diz que quer mais do tem agora.

Quer ganhar mais dinheiro para fazer aquilo que mais ama ou quer ganhar dinheiro com a escrita.

Eu tenho uma boa e uma má notícia.

A boa, é que só depende de você.

A má, é que só depende de você.

Algumas querem escrever para inspirar pessoas com suas histórias.

Há aqueles que querem transformar essa habilidade em fonte de renda.

Também há quem veja a escrita como seu grande propósito.

Seja qual for a sua razão, esse sonho vai exigir que você tenha iniciativa.

Que não use desculpas como falta de tempo para não escrever e estudar.

Que você pare de acreditar que precisa de talento e entenda que precisa de prática.

Que não confunda falta de prioridade com falta de dinheiro e escolha investir naquilo que vai transformar sua realidade.

Viver da escrita exige que você assuma a responsabilidade e enfrente a situação que você tem hoje, e não aquela que gostaria de ter.

Fature de R$ 7.000 a R$ 22.000 por mês enviando emails.

Workshop de Campanhas Semanais

Quero Saber Como →
Workshop de Campanhas Semanais

Junte-se a mais de 250.000 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

>